Gestão do capital intelectual no Banco Santander do Brasil / Management of the intellectual capital in the Bank Santander of Brazil

Jackeline Dantas do Nascimento, Edson Arlindo Silva

Resumo


Com o decreto da Lei n° 11.638/2007, foi implantado um grupo de ativos intangíveis no balanço patrimonial, e dentre eles está o Capital Intelectual, que é foco do presente artigo. As opiniões acerca do tema são diversas e ainda se está remota de uma conclusão concreta, pelo fato de se referir a um assunto consideravelmente recente, com valores apontados como subjetivos até o momento. São diversas as abordagens designadas ao Capital Intelectual, sendo a informação, a tecnologia e o conhecimento seus componentes primordiais, se tornando assim, tema de várias pesquisas. Sendo assim, de maneira a colaborar com essas abordagens, foi desempenhado um estudo de caso em uma organização financeira situada na região do Pontal do Triângulo Mineiro, Estado de Minas Gerais, com finalidade de compreender a formação do Capital Intelectual em uma Agência Bancária denominada Santander do Brasil. O estudo foi feito através da aplicação de questionários e uma entrevista semiestruturada, onde foram entrevistados, no total, 14 (quatorze) funcionários da organização, envolvendo os níveis gerencial e operacional. Os resultados apontaram que os funcionários da Agência Santander do Brasil buscam progressivamente ampliar seus conhecimentos, dado que o mercado se torna gradualmente competitivo, demandando pessoas cada vez mais qualificadas.


Palavras-chave


Capital Intelectual, Organizações Financeiras, Gestão.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBRECHT, K. Revolução nos serviços: como as empresas podem revolucionar a maneira de tratar os seus clientes, 5 ed. São Paulo: Editora Pioneira, p. 256, 1998.

ANDRADE, R. M. O que é capital social e como conseguir? BlogContaAzul. 2017. Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2019.

ANDRIOLO, F. A era do conhecimento. Administradores.com. 2016. Disponível em: Acesso em: 22 jun. 2019.

ANTUNES, M. T. P.; MARTINS, E. Capital intelectual: verdades e mitos. Revista Contalibidade e Finanças. v. 13, n. 29, São Paulo, mai/ago 2002. Disponível em: Acesso em: 21 jun. 2019.

AVELINO, B. C.; COLAUTO, R. D. Métricas de Avaliação de Capital Intelectual Desenvolvido: Aplicação Empírica em Entidades do Terceiro Setor. XV Congresso Brasileiro de Custos. Paraná, 2008. Disponível em: Acesso em: 26 set. 2019.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BASSAN, C. C.; HAUSCHILDT, R. Mensuração do capital intelectual: um desafio importante para a contabilidade. Revista Eletrônica de Contabilidade. v. 1, n. 2, dez/2004-fev/2005. Disponível em: Acesso em: 26 set. 2019.

CAPUCIO, R. O que é capital social, sua importância e como definir rapidamente. Blog Conta.Mobi. 2017. Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2019.

CARDOSO, M. Método Skandia: uma visão do capital intelectual. Trabalhos Escolares. 2011. Disponível em: Acesso em: 26 set. 2019.

DAVIES, Z. G. et al. Mapping an urban ecosystem service: quantifying above-ground carbon storage at a city-wide scale. Journal of Applied Ecology, v.48, n.5, p.1125-34, 2010.

EDVINSSON, L.; MALONE, M. S. Capital Intelectual. São Paulo: Makran Books, 1998. Disponível em: Acesso em: 26 set. 2019.

FERNANDES, G. L. Capital Intelectual: como gerar e gerenciar está vantagem competitiva? Administradores.com. 2009. Disponível em: Acesso em: 26 set. 2019.

FERREIRA, D. Terra, trabalho e capital. Economia sem segredos. 2013. Disponível em: Acesso em: 19 jun. 2019.

FERREIRA, R. Entenda os tipos de capital da contabilidade. Blog Bluesoft. 2015. Disponível em: Acesso em: 17 jun. 2019.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOUNARIS, S. P. Internal-market orientation and its measurement. Journal of Business Research, v. 59, n. 4, p. 432-448, 2006. Disponível em: . Acesso em: 06 jul. 2019.

HITT, M. Relevance of strategic management theory and research for supply chain management. Journal of Supply Chain Management, p. 6-11, 2011.

KAMUKAMA, N.; AHIAUZU, A.; NTAYI, J. M. Intellectual capital and performance: testing interaction effects. Journal of Intellectual Capital, v. 11, 4 ed., p. 554-574, 2010. Disponível em: Acesso em: 06 jul. 2019.

KELNIAR, V. C.; LOPES, J. L.; PONTILI R. M. A teoria do capital humano: revisitando conceitos. In: O MÉTODO CIENTÍFICO, 8., 2013. Campo Mourão. Vlll Encontro de Produção Científica e Tecnológica. Campo Mourão: FECILCAM, 2013. Disponível em: Acesso em: 12 jun. 2019.

KRAEMER, M. E. P. Capital intelectual: a nova vantagem competitiva. Gestio Polis. 2004. Disponível em: Acesso em: 24 jun. 2019.

LEITÃO, P. A importância do capital intelectual no âmbito empresarial. Administradores.com. 2014. Disponível em: Acesso em: 12 jun. 2019.

LIMA, J. P. C. Qual é o verdadeiro significado de Capital Intelectual? Administradores.com. 2012. Disponível em: Acesso em: 22 jun. 2019.

LORETO, R. O que é o capital social? Jusbrasil. 2017. Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2019.

LOVELOCK, C.; WIRTZ, J.; HEMZO, M. A. Marketing de serviços: pessoas, tecnologia e resultados. 7. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

LOVELOCK, C.; WRIGHT, L. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2004.

LUCEM, L. A. A evolução da moeda: formas e funções. 2007. Disponível em: Acesso em: 17 jun. 2019.

MARQUES, J. R. A relação entre a gestão do conhecimento e o capital intelectual nas organizações. Portal IBC. 2018. Disponível em: Acesso em: 21 jun. 2019.

_______________. Qual a definição de capital intelectual. Blog do JRM. 2015. Disponível em: Acesso em: 22 jun. 2019.

MARTINS, K. Capital Intelectual: conhecimento que transforma as matérias primas e as tornam mais valiosas. Rh.com.br. 2010. Disponível em: Acesso em: 23 jun. 2019.

MARTINS, P. L. et al. Mensuração do Capital Intelectual: um Diferencial Essencial nas Atuais Organizações. IX Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Rio de Janeiro. 2012. Disponível em: Acesso em: 17 out. 2019.

MEDEIROS, M. C. Estamos preparados para a era do conhecimento? Administradores.com. 2014. Acesso em: 22 jun. 2019.

NAHAPIET, J.; GHOSHAL, s. Social capital, intellectual capital, And the organizational advantage. Academy Monogemen: Rcvlew, vol 23, n. 2, p. 242-256, 1998.

NOGUEIRA, N. O que é o capital intelectual? Portal Gestão. 2011. Disponível em: Acesso em: 22 jun. 2019.

______________. O que é o capital próprio? Portal Gestão. 2011. Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2019.

NUNES, P. Conceito de Capital. Knoow. 2015. Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2019.

PAIVA, B. B. M.; SANTOS, N. M. B. F. Metodologias para mensuração do capital intelectual: balanço intelectual. Revista da Universidade Vale do Rio Verde. Três Corações, v. 15, n. 1, p.926-941, jan./jul. 2017.

RESENDE R. C. A era do conhecimento. Administradores.com. 2009. Disponível em: Acesso em: 22 jun. 2019.

SCATOLIN, J. No Mundo da Administração. BlogSpot. 2010. Disponível em: Acesso em: 26 set. 2019.

SHIH, K. H.; CHANG, C. J.; LIN, B. Assessing knowledge creation and intellectual capital in banking industry. Journal of Intellectual Capital, v. 11, 1 ed., p. 74-89, 2010. Disponível em: Acesso em: 08 jul. 2019.

SOUZA, E. Afinal, o que é Capital Intelectual? Administradores.com. 2013. Disponível em: Acesso em: 24 jun. 2019.

STEWART, T. A. Capital Intelectual. RHPortal. 2015. Disponível em: Acesso em: 22 jun. 2019.

TEIXEIRA, F. S. Uma contribuição à análise dos conceitos de renda e capital. Contabilidade Vista e Revista. Belo Horizonte, v. 12, n. 3, p. 51-70, dez. 2001. Disponível em: Acesso em: 19 jun. 2019.

TEIXEIRA, M. L. M.; POPADIUK, S. Confiança e Desenvolvimento de Capital Intelectual: o que os Empregados Esperam de Seus Líderes? Revista de Administração Contemporânea (RAC), v. 7, n. 2, p. 73-92, 2003.

TEIXEIRA, R. C. F. S.; TEIXEIRA, I. S. A Mensuração do Capital Intelectual realizado na Empresa Prestadora de Serviço do Grupo Bertilon. X Congresso Internacional de Custos. Santa Catarina, 2005. Disponível em: Acesso em: 26 set. 2019.

VERGARA, S. C. Métodos de pesquisa em administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

WAINBERG, R. Capital de terceiros: descubra porque as empresas se endividam. Suno Research. 2018. Disponível em: Acesso em: 21 jun. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv3n1-024

Apontamentos

  • Não há apontamentos.