Inteligência Competitiva: uma ferramenta de apoio estratégico às empresas brasileiras / Competitive Intelligence: a strategic support tool for Brazilian companies

Daniel Estima de Carvalho

Resumo


Com a globalização e a crescente competição que atinge todos os mercados, as empresas necessitam de ferramentas para analisar sua concorrência de forma ética e legal, através da grande quantidade de dados disponível atualmente. A Inteligência Competitiva (IC) surge como solução estratégica mundialmente adotada para o monitoramento de competidores e apoio no processo decisório, mas, no entanto, essa ferramenta encontra dificuldades para ser reconhecida como de importância estratégica e para ser adotada com grande intensidade no Brasil. Este artigo tem o objetivo de analisar e identificar as principais restrições para o pouco uso da IC em empresas brasileiras, quais iniciativas estão sendo tomadas e quais outras poderiam ser consideradas para reverter esta situação. Adicionalmente, pretende-se estudar de que forma as tecnologias de informação podem contribuir para dinamizar e melhorar a qualidade dos processos de IC, além de relacionar o acompanhamento de sinais fracos e uma visão periférica de mercado, para antecipar mudanças no ambiente de negócios a partir de pequenos sinais, a um Sistema de Inteligência Competitiva.


Palavras-chave


Sistemas de Inteligência Competitiva, Sinais Fracos, Concorrência.

Texto completo:

PDF

Referências


BEHNKE, Lynn; SLAYTON, Paul. Formando uma função de inteligência competitiva na empresa, o caso da IBM. In: PRESCOTT, John E.; MILLER Stephen H. Inteligência Competitiva na Prática: Estudos de casos diretamente do campo de batalha. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

BLANCO, Sylvie; LESCA, Nicolas. From weak signals to anticipative information: learning from the implementation of an information selection method. In: Search of Time – ISIDA. 2003, Palermo. Anais... Palermo: ISIDA, 2003. Disponível em: . Acesso em: 01/07/2005.

DAY, George; SCHOEMAKER, Paul. Peripheral Vision: Sensing and Acting on Weak Signals. Long Range Planning. Elsevier ltd, v.37, n. 2, p. 117-121, Abril 2004.

GASTAL, Cláudio L. Competitividade, o desafio Brasil. In: LAGES, Vinícius. ZITZ, Miriam(Org.). Inteligência Competitiva. Brasília: SEBRAE, 2005

GOMES, Elisabeth; BRAGA, Fabiane. Inteligência Competitiva: como transformar informação em um negócio lucrativo. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

GRISA, Gustavo. Desafios à atividade de Inteligência nas empresas brasileiras. Série SCIP Brazil Chapter-ESPM sobre Inteligência Competitiva. Fascículo 2. São Paulo: SCIP, 2005. Disponível em: < http://www.scipbrazil.com.br/?acao=consulta>. Acesso em 11/06/2005.

KOTLER, Philip. Administração de Marketing – Análise, Planejamento, Implementação e Controle. 5. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1998

LAGES, Vinícius. ZITZ, Miriam(Org.). Construção de uma Inteligência Competitiva para os pequenos negócios . Inteligência Competitiva. Brasília: SEBRAE, 2005.

LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Gerenciamento de sistemas de informação. 3. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001.

LESCA, H., JANISSEK-MUNIZ, R., FREITAS, H. Inteligência Estratégica Antecipativa: uma ação empresarial coletiva e pró-ativa. In: Site ABRAIC, 2003. . Acesso em 17/05/05.

MARCIAL, Eliane. Perspectivas da IC no Brasil. In: LAGES, Vinícius. ZITZ, Miriam(Org.). Inteligência Competitiva. Brasília: SEBRAE, 2005

MENON, Anil. TOMKINS, Andrew. Learning about the market’s periphery: IBM’s WebFountain. Long Range Planning. Elsevier ltd, v.37, n. 2, p. 153-162, Abril 2004.

MILLER, Jerry P. O milênio da Inteligência Competitiva. Porto Alegre: Bookman, 2002 apud RODRIGUEZ Y RODRIGUEZ, Martius Vicente; FONTANA, Edson. Inteligência Competitiva e Performance Financeira: uma associação positiva nos pequenos negócios exportadores de sólidos de madeira certificados. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO NA AMÉRICA LATINA, 3., 2003. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2003.

PASSOS, Alfredo. Primeiros passos em Inteligência Competitiva. Série SCIP Brazil Chapter-ESPM sobre Inteligência Competitiva. Fascículo 1. São Paulo: SCIP, 2005a. Disponível em: < http://www.scipbrazil.com.br/?acao=consulta>. Acesso em 11/06/2005.

PASSOS, Alfredo. Inteligência Competitiva: como fazer IC acontecer em sua empresa. Entrevistadores: M Toledo e Y Tonon. IBC do Brasil, 2005b. Disponível em:

http://www.ibcbrasil.com.br/ibcbrasil/marlin/system/render.jsp?MarlinViewType=ARTICLE_DISPLAY&siteid=30000000446&areaid=30000054401&articleid=20017322575 Acesso em: 08/02/2006

PRESCOTT, J. E. Inteligência Competitiva na prática: técnicas e práticas bem- sucedidas para conquistar mercados. Rio de Janeiro: Campus, 2002 apud RODRIGUEZ Y RODRIGUEZ, Martius Vicente; FONTANA, Edson. Inteligência Competitiva e Performance Financeira: uma associação positiva nos pequenos negócios exportadores de sólidos de madeira certificados. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO NA AMÉRICA LATINA, 3., 2003. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2003.

PRESCOTT, John E.; MILLER Stephen H. Inteligência Competitiva na Prática: Estudos de casos diretamente do campo de batalha. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

RODRIGUEZ Y RODRIGUEZ, Martius Vicente; FONTANA, Edson. Inteligência Competitiva e Performance Financeira: uma associação positiva nos pequenos negócios exportadores de sólidos de madeira certificados. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO NA AMÉRICA LATINA, 3., 2003. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2003.

SAHELI, Sumaia; GRISI Celso. Espionagem e ética no sistema de inteligência competitiva. In: SEMEAD – SEMINÁRIOS DE ADMINISTRAÇÃO DA FEA/USP, 5., 2001, São Paulo. Anais... São Paulo: SEMEAD, 2001.

SCIP (Society of Competitive Intelligence Professionals). Disponível em: . Acesso em: 15/05/05.

TESSUN, Franz. Análise de cenários e sistemas de alerta antecipado na Daimler-Benz Aerospace. In: PRESCOTT, John E.; MILLER Stephen H. Inteligência Competitiva na Prática: estudos de casos diretamente do campo de batalha. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

TURBAN, Efraim, et al. Tecnologia da Informação para Gestão: transformando os negócios na economia digital. Porto Alegre: Bookman, 2004.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim, et al. O Processo de Inteligência Competitiva em Organizações. DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 4, n. 3, jun. 2003. Disponível em: . Acesso em: 9/04/2005.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv3n1-001

Apontamentos

  • Não há apontamentos.