Estudo de Caso – Gerenciamento de biomassa (frutas e verduras) visando minimizar desperdícios em um distribuidor de hortifrúti na feira livre do Mercadinho em Imperatriz. / Case Study - Management of biomass (fruits and vegetables) aiming to minimize waste in a fruit and vegetable distributor at the Mercadinho open market in Imperatriz.

Franciany De Jesus Oliveira Batista Almeida, Júlio Cesar Freitas Rosas

Resumo


No Brasil é comum a existência mercados municipais ou de feiras livres onde normalmente relatam todo um contexto econômico, cultural e gastronômico local. Neste local, há uma grande variedade de frutas, legumes e verduras. Mas, a geração de resíduos vem desde o início da cadeia, na produção a distribuição de alimentos, e na etapa de comercialização fatores contribuem para esse aumento de desperdícios: armazenamento inadequado, organização dos produtos nas gôndolas, além da falta de conscientização dos consumidores nas práticas habituais de compra - aperto das frutas e verduras, causando amassamentos. A utilização total dos alimentos, mantendo sua qualidade nutricional é amplamente favorável e como consequência a diminuição do lixo e a redução do desperdício de alimentos no Brasil. O presente trabalho tem como objetivo identificar e propor formas de gerenciamento para mitigar o desperdício de alimentos por meio da otimização da comercialização dos produtos. Este estudo trata-se de abordagem descritiva, qualitativa, onde os dados foram coletados através de visitas e anotações diárias em um depósito de hortifrútis no principal mercado municipal de Imperatriz . A pesquisa aponta que para garantir a qualidade dos produtos que o depósito coloca a venda, estes deverão ser manipulados de acordo com os cuidados necessários e fundamentais de higiene e segurança. A conscientização tanto dos comerciantes quanto dos consumidores locais é parte fundamental no combate ao desperdício. A mudança de hábitos aliada à implementação das novas práticas de manuseio, transporte e armazenamento, e capaz de reverter os desperdícios nos depósitos do ―Mercadinho‖.


Texto completo:

PDF

Referências


Santos, AR. A feira livre da Avenida Saul Elkind em Londrina-PR. Revista do Departamento de Geociência, v. 14, n. 1, jan/jun. 2005. Disponível em: Acesso em 03 fev. 2020.

Coelho, JD; Pinheiro, JC. V. Análises das formas de governança dos feirantes que atuam nas feiras livres de Cascavel e de Ocara, no Ceará. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA

RURAL, 26 A 30 de julho, 2009, Porto Alegre. Disponível em:

. Acesso em 13 mar 2019.

Silva, VS. Educação alimentar e nutricional e interdisciplinaridade: promoção de hábitos saudáveis em pré-escolares no município de Vitória de Santo Antão/PE. 2018.

BANCO DE ALIMENTOS. Banco de Alimentos e Colheita Urbana: aproveitamento integral dos alimentos. Rio de Janeiro, SESC/DN, 2000.

Gondim JAM, Moura MFV, Dantas AS, Medeiros RLS, Santos KM. Composição centesimal e de minerais em cascas de frutas. Ciênc. Tecnol. Aliment. 2005; 25(4): 825- 827. doi: 10.1590/S0101-20612005000400032

Dias, MC. Comida jogada fora. Correio Braziliense, 31 ago. 2003. Disponível em: Acesso em: 17de Junho de 2019.

Sebrae. Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo. [Entrevista de Moacyr Saraiva Fernandes]. Jornal Rural [site]. 2009 jun 06

Martins CR, Farias RM. Produção de alimentos X desperdícios: tipos, causas e como reduzir perdas na produção agrícola - Revisão. Revista FZVA. 2002[acesso 30 set de 2019]; 83(93). Disponível em https://pdfs.semanticscholar.org/cd33/f748734893e3904617e8507a6fa520bce372.pdf

Torres EAFS, Campos NC, Duarte M, Garbelotti ML, Philippi ST, Rodrigues RSM. Composição centesimal e valor calórico de alimentos de origem animal. Ciênc. Tecnol. Aliment. 2000; 145(50). doi: 10.1590/S0101-20612000000200003.

Gomes MEM, Teixeira C. Aproveitamento integral dos alimentos: qualidade nutricional e consciência ambiental no ambiente escolar. Ensino, Saúde e Ambiente. 2017; 203(17). doi: https://doi.org/10.22409/resa2017.v10i1.a21257

Vasconcellos BI, Vogel DR, Bortnowska K. Gastronomia sustentável: análise da logística reversa em restaurantes de Florianópolis, Brasil. 2017; 403(23). doi: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v28i3p403-423

Alexandria DB. Desperdício de alimentos em feiras livres: levantamento de perdas de frutas e hortaliças em distintas cidades do Brasil. Paraíba: UFP; 2019

Madeira SS. Geração de riqueza: um olhar a partir dos desperdícios de alimentos. Maranhão: UFMA; 2019

Weiss C, Santos M. A logística de distribuição e as perdas ao longo da cadeia produtiva das frutas frescas. In: Congresso Virtual Brasileiro– Administração. 2012; Brasil.

Castro MHCA. Fatores determinantes de desperdício de alimentos no Brasil: Diagnóstico da situação. Ceará: UEC; 2002

Lima JAD. Métodos para conservação de frutas e hortaliças. Brasília: UNB; 2016

Oliveira EG. Qualificação de resíduos sólidos gerados em uma feira livre na cidade de Campina Grande – PB. Paraíba: UEP; 2012




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv2n4-027

Apontamentos

  • Não há apontamentos.