Gestão do conhecimento organizacional: o papel do gestor na transformação do conhecimento / Organizational knowledge management: the manager's role in knowledge transformation

Mariucha Magalhães Cavalcante da Silva, Júlio César da Conceição Antunes, Carlos Antônio da Silva Carvalho

Resumo


Este estudo tem como objetivo discutir a importância da gestão do conhecimento nas organizações e analisar, especificamente, os aspectos da atuação do gestor na externalização do conhecimento. Visto que as práticas gerenciais existentes em qualquer organização contêm a presença da gestão do conhecimento (CARVALHO, 2012), destaca-se a importância do gestor para direcionar não só as pessoas, mas também o conhecimento. Para aprofundamento do tema, fez-se uma pesquisa de caráter exploratório por meio de pesquisa bibliográfica, em livros e artigos científicos, e a formulação de um questionário dividido em três partes, investigando-se o perfil da amostra, as atitudes do gestor com relação à gestão do conhecimento e o gerenciamento das ferramentas utilizadas para a transformação do conhecimento tácito em explícito. A partir dos resultados fornecidos por 28 gestores de diferentes ramos de atuação e níveis hierárquicos, concluiu-se que os gestores reconhecem a importância da gestão do conhecimento ao empregar estrategicamente em sua gestão, ferramentas e métodos para a transformação do conhecimento tácito em explícito, bem como a valorização da memória organizacional, antecipando-se a possíveis interrupções de serviços por falta de conhecimento específico. Entretanto, ao gerenciar estas ferramentas, os gestores demonstraram estar divididos entre o uso do conhecimento presente na mente das pessoas (tácito) e o uso do conhecimento registrado (explicito). Por fim, a pesquisa confirmou a seriedade do tema, considerando-se como resultado desta divergência, o conhecimento superficial de parte dos gestores sobre o assunto pesquisado, sugerindo-se então, a necessidade de uma atuação efetiva e sistematizada de gestão.

Palavras-chave


gestão do conhecimento, conhecimento tácito, conhecimento explícito, gestão organizacional.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS; LEHFELD, Aidil Jesus da Silveira; Neide Aparecida de Souza. Fundamentos de metodologia científica. 3º edição. São Paulo. Pearson Prentice Hall, 2007.

CARVALHO, Fábio Câmara Araujo de. Gestão do conhecimento. São Paulo: Pearson, 2012.

DAVENPORT, Thomas H. & PRUSAK, Laurence.Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

FREIRE, Patrícia de Sá, et al.Memória organizacional e o seu papel na gestão doconhecimento.Revista de ciência de administração. V. 14, n 33, pg 41-51, ago 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2014.

GUIMARÃES, Alexandre de Almeida, et al. Práticas e ferramentas utilizadas para a gestão do conhecimento em departamentos de P&D de empresas brasileiras de grande porte. Revista Gestão Industrial. v. 05, Edição Especial – Gestão do Conhecimento, p. 87-104, 2009.Disponível em: . Acesso em: 20set. 2014.

LAPA, Eduardo. A gestão do conhecimento hoje no Brasil. Disponível em: Acesso em: 23 mar. 2014

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

SABBAG, Paulo Yazigi. Espirais do Conhecimento: ativando indivíduos, grupos e organizações. São Paulo: Saraiva, 2007.

TAKEUCHI, H.; NONAKA, I. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.

TERRA, José Cláudio Cyrineu. Gestão do conhecimento: o grande desafio empresarial. Inclui o modelo das sete dimensões da gestão do conhecimento. 5º Edição.São Paulo: Elsevier, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv2n3-006

Apontamentos

  • Não há apontamentos.