Análise do histórico de implementação do orçamento participativo de Porto Velho / Analysis of the history of implementation of the participatory budget of Porto Velho

Denise Ton Tiussi, Diego Dorabiallo Oliveira

Resumo


O presente trabalho, cujo tema é Orçamento Participativo (OP) no município de Porto Velho/RO, tem como objetivo geral verificar como o orçamento participativo está sendo executado no município. Levando em consideração a preocupação de ter um controle dos gastos públicos e que essas informações sejam disponibilizadas à população e que esta participevotando para eleger seus governantes, discutindo, decidindo e influenciando sobre a finalidade das verbas e ouvindo a prestação de contas, o Orçamento Participativo entra nesse aspecto como uma finalidade de levar a população a se aproximar de seus respectivos representantes públicos, criando, então, desta maneira, um elo entre poder público e cidadãos através de audiências públicas. A metodologia utilizada foi do tipo qualitativa, descritiva-exploratória com análise de documentos dos relatórios da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (SEMPLA) de Porto Velho. No referencial teórico são tratados os conceitos de orçamento participativo. Há uma discussão da evolução histórica do mesmo e nas considerações finais. Com isso, este trabalho além do objetivo já citado, tem como objetivos verificar problemas encontrados na execução do Orçamento Participativo no município, descrevendo como ele está funcionando e verificar como a população interage na execução desse orçamentono município.

 


Palavras-chave


Orçamento Participativo, Tipos de orçamentos, Problemas na execução orçamentária.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBRING, V.I. Proposta de melhoria do sistema de controle gerencial da Unidade Operacional Centro do Serviço Social do Comércio - SESC/RS. Graduação (Administração). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Rio Grande do Sul, 2008.

AVRITZER, L. O orçamento participativo e a teoria democrática:um balanço crítico. In: Leonardo Avritzer; Zander Navarro. (Org.). A Inovação Democrática no Brasil. São Paulo: Cortez, 2003.

BALCÃO, N.; TEIXEIRA, A. C. Controle social do orçamento público. Instituto Pólis. São Paulo, 2003.

BALEEIRO, A. Uma Introdução à Ciência das Finanças. 15ª ed. revista e atualizada por Dejalma de Campos, Rio de Janeiro: Forense, 2002.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1967. 1967.

________. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações adotadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nº 1 a 6/94, pelas Emendas Constitucionais nº çç1/92 a 71/2012 e pelo Decreto Legislativo nº 186/2008. – Brasília: Senado Federal. Subsecretaria de Edições Técnicas, 2012.

________. LEI No 10.257, DE 10 DE JULHO DE 2001. Estatuto da Cidade. Disponível em . Acesso em dezembro de 2014.

CARVALHO, C. M. O orçamento participativo: avanços e desafios do orçamento participativo de Araraquara em direção à ampliação da cidadania local.GES – Revista Eletrônica Gestão e Sociedade. CEPEAD/UFMG vol. 4, nº 7, Jan/Abr Minas Gerais, 2010.

CARVALHO, M. J.F.; SOUCUGLIA, J. B. Novos discursos, velhos problemas: Políticas Urbanas e planejamento em Campina Grande-PB (1970-2005). Revista Alpharrabios. 2008.

CAVALCANTE, P. L. O orçamento participativo: estratégia rumo à gestão pública mais legitima e burocrática. Revista de Politicas Públicas e Gestão Governamental. vol. 6. n°2. Brasília, 2008.

CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO (CGU). Portal da Transparência. Disponível em . Acesso em janeiro de 2015.

GIACOMONI, J.O "Orçamento Participativo" da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. In: FISCHER, Tânia. (Org.). Gestão contemporânea. vol.1. 1 ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1996.

________. O “Orçamento Público” da prefeitura municipal de Porto Alegre. 15. ed, ampliada, revista e atualizada - São Paulo: Atlas, 2010.

GONTIJO, V. Curso sobre Processo Orçamentário. Brasília: Câmara dos Deputados, set. 2004.

JUND, S. Direito financeiro e orçamento público: teoria e 5000 questões. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

LONGO, R. M. J. Gestão da Qualidade: Evolução Histórica, Conceitos Básicos eAplicação na Educação. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília, janeiro de 1996.

MORGADO, J. C. Identidade e profissionalidade docente: sentidos e (im)possibilidades.aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 73, p. 793-812, out./dez. 2011.

PORTO VELHO, Prefeitura Municipal de. Lei complementar nº 339, de 02 de janeiro de 2009. Porto Velho, 2009.

RODRIGUES, W. C. Metodologia Científica. FAETEC/IST. Paracambi, 2007.

ROVER, J. O. In: Leonardo Avritzer; Zander Navarro. (Org.). A inovação democráticaO orçamento participativo de Chapecó e sua dimensão rural. O orçamento participativo de Chapecó e sua dimensão rural no Brasil: o orçamento participativo. São Paulo: Cortez, 2003.

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJMANETO E GESTÃO (SEMPLA).Relatório Técnico do Orçamento Participativo de 2005. Prefeitura do Município de Porto Velho. Porto Velho, 2005.

________. Relatório Técnico do Orçamento Participativo de 2006. Prefeitura do Município de Porto Velho. Porto Velho, 2006.

________. Relatório Técnico do Orçamento Participativo de 2007. Prefeitura do Município de Porto Velho. Porto Velho, 2007.

________. Relatório Técnico do Orçamento Participativo de 2011. Prefeitura do Município de Porto Velho. Porto Velho, 2011.

________. Relatório Técnico do Orçamento Participativo de 2012. Prefeitura do Município de Porto Velho. Porto Velho, 2012.

________. Relatório Técnico do Orçamento Participativo de 2013. Prefeitura do Município de Porto Velho. Porto Velho, 2013.

________. Relatório Técnico do Orçamento Participativo de 2014. Prefeitura do Município de Porto Velho. Porto Velho, 2014.

SANCHES, S. F. Orçamento participativo: teoria e prática. São Paulo: Cortez, 2002.

SILVA, L. M. S. Orçamento participativo: nova participação da sociedade na gestão pública municipal. Especialização (Contabilidade Pública e Auditoria). Universidade Federal da Paraíba. Paraíba, 2004.

SOUZA, A. N. Orçamento Público: um perfil de receitas e despesas públicas. Graduação (Ciências Econômicas). Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Sociais. Porto Velho, 1996.

SOUZA, A. R. Orçamento Participativo: Elemento constitutivo de participação popular no âmbito local. Graduação (Tecnologia em Gestão Pública). UNINTER. 2015.

TOZONI-REIS, M. F. C. A pesquisa e a produção de conhecimentos. In: PINHO, S. Z. (Org.). Cadernos de Formação: Formação de Professores. Educação, Cultura e Desenvolvimento. Volume 3. São Paulo: Cultura Acadêmica. v. 3, p. 111-148.2010.

VIANA, B. A. O Município e sua Lei Orgânica. São Paulo, 1950.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv2n2-048

Apontamentos

  • Não há apontamentos.