Seis Sigma: identificação de critérios para a seleção de projetos / Six Sigma: identifying criteria for project selection

Matheus Binotto Francescatto, Cristiano Roos

Resumo


O problema de pesquisa ascendente deste trabalho foi identificado na literatura, em específico, a necessidade por um modelo matemático para a seleção de projetos Seis Sigma. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é desenvolver e implementar um projeto Seis Sigma, buscando enumerar os critérios importantes a serem considerados na seleção destes projetos. De modo geral, como procedimentos metodológicos têm-se a pesquisa exploratória e a pesquisa-ação. A pesquisa-ação foi conduzida em uma unidade siderúrgica localizada no Brasil. Naturalmente, pelos procedimentos metodológicos adotados, os resultados obtidos não podem ser generalizados, sendo válidos unicamente no ambiente restrito onde a pesquisa foi conduzida. Como resultados têm-se a identificação de critérios a serem considerados na seleção de projetos Seis Sigma, em outras palavras, destacaram-se: (i) com peso elevado – a melhoria no nível sigma e o impacto financeiro; (ii) com peso médio – o impacto na estratégia organizacional e a satisfação do consumidor. Assim, pode-se concluir que este trabalho cumpriu seus objetivos propostos: um projeto Seis Sigma foi desenvolvido e implementado, do qual foram enumerados critérios importantes a serem considerados na seleção de projetos Seis Sigma.

Palavras-chave


projeto Seis Sigma, critérios de seleção, DMAIC.

Texto completo:

PDF

Referências


ADAMS, C.; GUPTA, P.; WILSON, C. Six Sigma Deployment. Oxford: Butterworth-Heinemann, 2003.

ANTONY, J. Six sigma for service processes. Business Process Management Journal, v.12, n.2, p.234-248, 2006.

BELL, J. Projeto de pesquisa: guia para pesquisadores iniciantes em educação, saúde e ciências sociais. Tradução Magda França Lopes. 4.ed. Porto Alegre: Artmed, 2008. 224 p.

BREYFOGLE, F.; CUPELLO, J.; MEADWS, B. Managing Six Sigma. New York: Wiley Inter-science, 2001.

DE FEO, J.; BARNARD, W. Juran institute’s six sigma breakthrough and beyond: Quality Performance Methods. New York: McGraw-Hill, 2004.

DINESH KUMAR, U. et al. Reliability and Six Sigma. Berlin: Springer, 2006.

ECKES, G. A revolução Seis Sigma: o método que levou a GE e outras empresas a transformar processos em lucro. Tradução Reynaldo Cavalheiro Marcondes. Rio de Janeiro: Campus, 2001. 272 p.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2002. 175 p.

GIL, A. C. Estudo de caso. São Paulo: Atlas, 2009. 148 p.

HOLTZ, R.; CAMPBELL, P. Six sigma: its implementation in Ford’s facility management and maintenance functions. Journal of Facilities Management, v.2, n.4, p.320-329, 2004.

KELLY, M. Three steps to project selection. ASQ Six Sigma Forum Magazine, v.2, n.1, p.29-33, 2002.

KUMAR, M. et al. Common myths of six sigma demystified. International Journal of Quality & Reliability Management, v.25, n.8, p.878-895, 2008.

KUMAR, U. D. et al. Six sigma project selection using data envelopment analysis. The TQM Magazine, v.19, n.5, p.419-441, 2007.

LARSON, A. Demystifying Six Sigma. New York: American Management Association, 2003.

PANDE, P. S.; NEUMAN, R. P.; CAVANAGH, R. R. The Six Sigma way: how GE, Motorola, and other top companies are honing their performance. New York: McGraw-Hill, 2000. 422 p.

PYZDEK, T. The Six Sigma Project Planner. New York: McGraw-Hill, 2003.

RODRIGUES, M. V. C. Ações para a qualidade: GEIQ, gestão integrada para a qualidade: padrão Seis Sigma, classe mundial. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004. 234 p.

ROTONDARO, R. G. (Coord.) Seis Sigma: estratégia gerencial para a melhoria de processos, produtos e serviços. São Paulo: Atlas, 2002. 375 p.

SALOMON, D. V. Como fazer uma monografia. 10.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001. 412 p.

SEKHAR, H.; MAHANTI, R. Confluence of Six Sigma, simulation and environmental quality. Management of Environmental Quality: An International Journal, v.17, n.2, p.170-183, 2006.

SENAPATI, N. R. Six sigma: myths and realities. International Journal of Quality & Reliability Management, v.21, n.6, p.683-690, 2004.

STAMATIS, D. H. Failure Mode and Effect Analysis: FMEA fron theory to execution. 2.ed. Milwaukee, Winsconsin: ASQ Quality Press, 2003.

THIOLLENT, M. Pesquisa-ação nas organizações. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

THOMAS, A.; BARTON, R.; BYARD, P. Developing a Six Sigma maintenance model. Journal of Quality in Maintenance Engineering, v.14, n.3, p.262-271, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv2n2-038

Apontamentos

  • Não há apontamentos.