Efeito do manejo do solo no carbono da biomassa microbiana

Ricardo Bezerra Hoffmann, Évellyn Eunice Amorim Moreira, Graciele Simoneti da Silva Hoffmann, Norma Sueli Ferreira de Araújo

Resumo


Vários estudos têm demonstrado que o aumento das atividades humanas sobre o solo pode influenciar na dinâmica da matéria orgânica do solo. O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito do manejo do solo sobre o carbono da biomassa microbiana, buscando evidenciar as consequências potenciais dessas práticas para o ambiente. Foram avaliados os efeitos sobre o carbono ligado a biomassa microbiana, sendo as coletas de solo realizadas em quatro momentos, em três áreas distintas, sendo elas: uma área com agricultura convencional, uma área com cultivo de pastagem, uma área de mata secundária. Cada amostra continha o mínimo de 50 g para a análise, sendo que estas amostras passaram por peneira de 2 mm e foram colocadas sob refrigeração (± 4ºC) até o momento de suas análises. Posteriormente, foram submetidas a extração para quantificação do carbono da biomassa microbiana. Os dados obtidos foram analisados buscando-se avaliar o efeito dos diferentes manejos de solo sobre o carbono da biomassa microbiana. Os resultados indicaram haver diferenças no teor de carbono associado a biomassa microbiana em todos os períodos avaliados, sendo que a mata secundária apresentou os valores mais altos em todas as amostragens realizadas. Sistemas de cultivo associados a uma maior diversidade vegetal e menor manejo do solo, favorecem o acúmulo de carbono associado a biomassa microbiana, provavelmente, em razão da maior disponibilidade de matéria orgânica.


Palavras-chave


Manejo do solo; Matéria orgânica do solo; Microbiota do solo.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, T.H. & DOMSCH, K.H. The metabolic quotient for CO2 (qCO2) as a specific activity parameter to assess the effects of environmental conditions, such as pH, on the microbial biomass of forest soils. Soil Biol. and Biochem., v.25, p.393-395, 1993.

BALOTA, E.L.; COLOZZI-FILHO, A.; ANDRADE, D.S. & HUNGRIA, M. Biomassa microbiana e sua atividade em solos sob diferentes sistemas de preparo e sucessão de culturas. R. Bras. Ci. Solo, 22:641-649, 1998.

BERG, B. Litter decomposition and organic matter turnover in northern forest soils. Forest Ecologyand Management, v. 133, n. 1, p. 13-22, 2000.

DE-POLLI, H. & PIMENTEL, M.S. Indicadores de qualidade do solo. In: AQUINO, A.M.; ASSIS, R.L. (Ed.). Processos biológicos no sistema solo-planta: ferramentas para uma agricultura sustentável. Brasília: Embrapa-SCT, 2005. p.17-28.

EMBRAPA – EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Manual de métodos de análise de solo. 2.ed. Rio de Janeiro, Centro Nacional de Pesquisa de Solos, 1997. 212p.

EMBRAPA – EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Rio de Janeiro, Centro Nacional de Pesquisa de Solos, 1999. 412p.

FRANCHINI, J.C.; CRISPINO, C.C.; SOUZA, R.A.; TORRES, E. & HUNGRIA, M. Microbiological parameters as indicators of soil quality under various tillage and crop-rotation systems in Southern Brazil. Soil Till. Res., 92:18-29, 2007.

JENKINSON, D. S. & LADD, J. N. Microbial biomass in soil: measurement and turnover. In: PAUL, E. A. & LADD, N., (Eds.). Soil Biol. Biochem., 5:415-471, 1981.

LONGO, R. M. & ESPÍNDOLA, C. R. C-orgânico, N-total e substâncias húmicas sob influência da introdução de pastagens (Brachiaria sp.) em áreas de Cerrado e Floresta Amazônica. R. Bras. Ci. Solo, v.24, n.4, p.723-729, 2000.

MARCHIORI JÚNIOR, M. & MELO, W. J. Alterações na matéria orgânica e na biomassa microbiana em solo de mata natural submetido a diferentes manejos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 35, p.1177-1182, 2000.

MENDES, I. C.; SOUZA, L. V.; RESCK, D. V. S.; GOMES, A. C. Propriedades biológicas em agregados de um latossolo vermelho-escuro sob plantio convencional e direto no cerrado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 27, n. 3, p. 435-443, 2003.

MELLONI, R., PEREIRA, E.G., TRANNIN, I.C.B., SANTOS, D.R., MOREIRA, F.M.S.

SIQUEIRA, J.O. Características biológicas de solos sob mata ciliar e campo Cerrado no Sul de

Minas Gerais. Ciência Agrotécnica, Lavras, v.25, n.1, p.7-13, 2001.

MENDONCA, E. S. & MATOS, E. S. Matéria orgânica do solo: métodos de análises. 1. ed. Ponte Nova: D&M Gráfica e Editora Ltda, 2005. 107p.

MIELNICZUK, J. Matéria orgânica e a sustentabilidade de sistemas agrícolas. In: SANTOS et al. (Eds.). Fundamentos da matéria orgânica do solo. Ecossistemas tropicais e subtropicais. 3ª ed. Porto Alegre, Metropole, 2008. p.1-5.

MIELNICZUK, J.; BAYER, C.; BESAN, F.M.; LOVATO, T.; FERNÁNDEZ, F.F. & DEBARBA, L. Manejo de solo e culturas e sua relação com os estoques de carbono e nitrogênio do solo. In: CURI, et al. (Eds.). Tópicos em ciência do solo. Viçosa, MG, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2003. v.3. p.209-248.

ROSA, M. E. C.; OLSZEVSKI, N.; MENDONÇA, E. S.; COSTA, L. M. & CORREIA, J. R. Formas de carbono em latossolo vermelho eutrófico sob plantio direto no sistema biogeográfico do cerrado. R. Bras. Ci. Solo, v.27, n.4, p.911-923, 2003.

ROSCOE, R. et al. Biomassa microbiana do solo: fração mais ativa da matéria orgânica. In: ROSCOE, R. et al. (Ed.). Dinâmica da matéria orgânica do solo em sistemas conservacionistas: modelagem matemática e métodos auxiliares. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste, 2006. p. 163-198.

SILVEIRA, R, B.; MELLONI, R.; MELLONI, E. G. P. Atributos microbiológicos e bioquímicos como indicadores da recuperação de áreas degradadas, em Itajubá/MG.Cerne, v. 12,

n. 1, p. 48-55, 2006.

SMITH, J.L. & PAUL, E.A. The significance of soil microbial biomass estimations. In: BOLLAG, J.M. & STOTSKY, G. (Eds.). Soil biochem., New York, Marcel Dekker, 1990. p.357-398.

TEDESCO, M.J.; GIANELLO, C.; BISSANI, C.A.; BOHNEN, H. & VOLKWEISS, S. J. Análises de solo, planta e outros materiais. 2.ed. Porto Alegre: Departamento de Solos. UFRGS, 1995. 174p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.