Grau de infestação da traça-da-castanha, Anacampsis phytomiella Busck, em função da fase de desenvolvimento da castanha do cajueiro-anão / The infestation degree by the chestnut moth Anacampsis phytomiella Busck, though the development phase of the dwarf-chesnut

Maria do Socorro C. de S. Mota, Rebecca Tavares Bessa, Marcelo Coutinho Picanço, Antonio Lindemberg M. Mesquita

Resumo


Dentre os artrópodes fitófagos associados ao cajueiro, a traça-da-castanha, Anacampsis phytomiella Busck, reveste-se de grande importância econômica. Seu hábito alimentar destrói totalmente a amêndoa inviabilizando a castanha para comercialização. A mariposa de A. phytomiella deposita seus ovos, externamente, nos primeiros estágios de desenvolvimento do maturi. Seu ataque somente é visualizado com o aparecimento de um furo, na ponta distal da castanha. A castanha atingirá seu crescimento máximo por volta de 35 dias e, período compreendido entre a postura até o surgimento da castanha furada, é de aproximadamente 30 dias. Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo avaliar o grau de infestação da traça-da-castanha em função da fase de desenvolvimento do maturi do cajueiro-anão. O trabalho foi conduzido em dois pomares de cajueiro-anão no Campo Experimental da Embrapa Agroindústria Tropical e no Laboratório de Entomologia. Em cada pomar foram avaliados seis diferentes tamanhos de castanhas (T1 a T6), com 50 amostras selecionadas para cada tamanho. Todas as castanhas foram medidas, pesadas e cortadas longitudinalmente para confirmar a presença de larva no seu interior. As medidas obtidas foram: T1 -1,168 cm x 0,907 cm e 0,311 g; T2 – 1,741 x 1,361 e 0,895 g; T3 – 2,216 x 1,783 e 1,553 g; T4 – 2,941 x 2,327 e 3,996 g; T5 -3,301 x 2,566 e 6,434 g; T6 – 3,711 x 2,990 e 12,761 g (comprimento x largura e peso). O crescimento da amêndoa é mais lento que o desenvolvimento da castanha favorecendo o desenvolvimento larval da mariposa. Em todos os estágios da castanha foram encontradas larvas no seu interior. A infestação aumenta com o desenvolvimento da castanha. Portanto, as amostragens devem ser feitas em castanhas jovens de tamanho T4, com utilização da escala desenvolvida.


Palavras-chave


Anacardium occidentale L., Anacampsis phytomiella Busck, amostragem, praga, fenologia da castanha.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, I.L.D. et al. estudo sobre o crescimento do fruto e pseudo-Fruto do cajueeiro (Anarcadium occidentalle L.) do tipo anão precoce. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.9, n.3, p.21-30, 1987.

ARAUJO, F. D., BARROS, L. D. M., SANTOS, A. A., ALMEIDA, J. I. L., CAVALCANTE, M. L. S., & TEIXEIRA, L. M. S. A traça da castanha nova praga do cajueiro no Estado do Ceará. Inf. Soc. Bras. Frutic, 4(11). 1987.

BACCI, L., PICANÇO, M. C., MOURA, M. F., SEMEÃO, A. A., FERNANDES, F. L., & MORAIS, E. G. Sampling plan for thrips (Thysanoptera: Thripidae) on cucumber. Neotropical Entomology, 37(5), 582-590. 2008.

BARROS, L. D. M. Biologia floral, colheita e rendimento. A cultura do cajueiro no nordeste do Brasil. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, p. 301-319. 1988.

BLEICHER E., MELO, Q. M. S., FURTADO, I. P. Sugestões de técnicas de amostragem para as principais pragas do cajueiro. EMBRAPA-CNPAT. Comunicado Técnico. 1993.

CARDOSO, J.E.; VIANA, F.M.P.; FREIRE, F.DAS C. O.; MARTINS, M.V.V. Doenças do cajueiro. In: Araújo, J.P. de (Ed.). Agronegócio caju: práticas e inovações. Brasília, DF: Embrapa,. p.217-238. 2013.

GUSMÃO M.R., PICANÇO M.C., ZANUNCIO J.C., SILVA D.J.H., BARRIGOSSI J.A.F. Standardised sampling plan for Bemisia tabaci (Homoptera: Aleyrodidae) in outdoor tomatoes. Scientia Horticulturae, 103, 403-412. 2005.

Jerônimo, C. E. M. (2010). Estudo de técnicas para o tratamento alternativo de efluentes oleosos oriundos da industrialização da castanha de caju. Tese (Doutorado em Engenharia Química). Departamento de Engenharia Química, UFRN, Natal, 148p. 2010

LIMA C.H.O., SARMENTO R.A., PEREIRA P.S., GALDINO T.V., SANTOS F.A., SILVA J., PICANÇO M.C. Feasible sampling plan for Bemisia tabaci control decision-making in watermelon fields. Pest Management Science, 73: 2345–2352. 2017.

MELO, Q. M. S.; BLEICHER. E. Identificação e manejo das principais pragas. In: Melo, Q. M. S. Caju fitossanidade (Ed.). Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, cap. 1, p. 9-34. 2002.

MELO, Q.M.S.; BLEICHER, E.; SOBRAL, A.R.A.; OLIVEIRA, D.S.; MELO, F.I.O. Metodologia de criação e aspectos biológicos da traça das castanhas Anacampsis sp. (Lep., Gelechiidae). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 17., 1998, Rio de Janeiro. Resumos... Rio de Janeiro: SEB, p.295. 1998.

MESQUITA, A. L. M.; SOBRINHO, R. B. Pragas do Cajueiro In: Agronegócio Caju: Práticas e Inovações. 1ed. Brasília, p. 195-215. 2013.

MESQUITA, ALM et al. Monitoramento de Pragas na Cultura do Cajueiro. Rev. e atual. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical. 2006.

MESQUITA, A. L. M., DE OLIVEIRA, V. H., DE ANDRADE, A. P. S., & CAVALCANTE, R. R. R. Amostragem de pragas na produção integrada do cajueiro-anão precoce. Embrapa Agroindústria Tropical-Comunicado Técnico (INFOTECA-E). 2004.

MESQUITA, A.L.M.; BECKER, V.O.; BRAGA SOBRINHO, R. Taxonomic identication of lepidopterous species of cashew plant in Brazil. Anais da Sociedade Entomológica do Brasil, v. 27 n. 4, 655-656. 1988.

MESQUITA, A.L.M.; MELO, Q.M.S. Novas incidências de insetos em cajueiro no Nordeste do Brasil. Fortaleza: EMBRAPA-CNPCa. 4 p. (EMBRAPA-CNPCa. Pesquisa em Andamento, 4). 1991.

MOREIRA, R. C.; CARDOSO, J. E. ; LIMA, J. S.; SILVA, L. G. Resistência de clones de cajueiro-comum à resinose. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 10 p. (Embrapa Agroindústria Tropical. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 58). 2012.

PESSOA, P. F. A. DE, LEITE, L. A; DE S. Desempenho do agronegócio caju brasileiro. Agronegócio caju: práticas e inovações. Brasiília, DF: Embrapa, p. 19-39. 2013.

RIBEIRO, J. L., DO VAL, A. D. B., & DE ARAÚJO NETO, P. R. Implantação e manejo da cultura do cajueiro-anão-precoce na região Meio-Norte do Brasil. Embrapa Meio-Norte-Documentos (INFOTECA-E). 2009.

ROSADO J.F., SARMENTO R.A., PEDRO-NETO M., GALDINO T.V., MARQUES R.V., ERASMO E.A., PICANÇO M.C. Sampling plans for pest mites on physic nut. Experimental and Applied Acarology, 63: 521-534. 2014.

SILVA A.R., SILVA N.R., PEREIRA P.S., SARMENTO R.A., COSTA T.L., GALDINO T.V.S., PICANÇO M.C. Sampling Plans for the thrips Frankliniella schultzei (Thysanoptera: Thripidae) in three lettuce varieties. Journal of Economic Entomology, 110: 2490-2496. 2017.

SOUTHWOOD T. Ecological methods. New York: Chapman & Hall. 1978.

SUCUPIRA, Natália Rocha. Avaliação da" carne" básica de caju submetida a diferentes métodos de cocção e aceitação sensorial de novos produtos. Dissertação (Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos) – Departartamento de Tecnologia de Alimentos, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-119

Apontamentos

  • Não há apontamentos.