Auditoria Ambiental para Coleta de Resíduos Sólidos em Organizações Militares da Marinha do Brasil: uma proposta metodológica / Environmental Audit for Solid Waste Collection in Military Organizations of the Brazilian Navy: a methodological proposal

Romero de Albuquerque Maranhão, Raphael dos Ramos Maranhão

Resumo


A adoção de critérios ambientais nas atividades administrativas e operacionais da Administração Pública constitui-se um processo de melhoramento contínuo para adequar os efeitos ambientais das condutas do poder público à política de prevenção de impactos negativos ao meio ambiente. Assim, o objetivo desta pesquisa é propor uma metodologia de auditoria ambiental para a coleta de resíduos sólidos em Organizações Militares da Marinha do Brasil e possíveis melhorias ao processo. Neste contexto, realizou-se um estudo de caso na Diretoria de Abastecimento da Marinha, adotando-se como procedimentos de investigação a pesquisa bibliográfica e documental, bem como a aplicação de um check-list a partir de visitas in loco para observação, registro e coleta de informações. Observou-se que a Diretoria desenvolve diversas práticas ambientalmente adequadas para o correto gerenciamento de seus resíduos sólidos, todavia não possui um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos estruturado, tampouco divulga suas ações. Pelo exposto e com base nos resultados obtidos com a análise da aplicação da auditoria ambiental na Diretoria de Abastecimento da Marinha, conclui-se ainda que, apesar da não-obrigatoriedade, a execução dessa prática pelas Organizações Militares deve ser estimulada.


Palavras-chave


Gerenciamento de Resíduos, Administração Pública, Coleta Seletiva.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. (2002). Norma ISO 19011: Diretrizes para auditorias de sistema de gestão da qualidade e/ou ambiental. Rio de Janeiro, 25 p.

Barata, M. M. L.; Kligerman, D. C.; Minayo-Gomez, C. (2007). A gestão ambiental no setor público: uma questão de relevância social e econômica. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 12 (1), 165-170.

Barbosa, V. C., Guadagnin, M. R. (2010). Auditoria de prevenção e gerenciamento de resíduos químicos em laboratório de análise de água. Anais... VII Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental, Porto Alegre.

Bezerra, J. M.; Bezerra, A. C. A. (2018). Auditoria Ambiental na gestão dos resíduos sólidos: estudo de caso no refeitório do IFRN/CNAT. Latin American Journal of Business Management, v. 9, n. 1, ago. ISSN 2178-4833. Disponível em: https://www.lajbm.com.br/index.php /journal/article/view/457. Acesso em: 10 de março de 2020.

Brasil. (2006). Ministério do Meio Ambiente. Agenda Ambiental na Administração Pública. 3ª Edição, Brasília.

Brasil. Lei n° 12.305, de 02 de Agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a lei 9.605, de 12 de Fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial da União (DOU) - República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 03 Ago. 2010.

Da Silva, R. G. Z. (2011). A Gestão Ambiental em Exercícios de Artilharia: o Gerenciamento e a Minimização dos Impactos Ambientais Decorrentes de Exercícios de Artilharia. Anais... VIII Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia – SEGET. Disponível em: http://wvvw.aedb.br/seget/artigos11/32414306.pdf. Acesso em: 15 de fevereiro de 2020.

Ferreira, E. R. (2007). Gestão e Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde em Presidente Prudente – SP. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-graduação em Geografia, UNESP. Presidente Prudente – SP.

Guimarães, H. B. (2008). Gestão ambiental em áreas sob a tutela do Exército Brasileiro: O caso Campo de Instrução Marechal Newton Cavalcante – Pernambuco - Brasil. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais - UFPE.

Huet, G. (2007). As iniciativas da Marinha do Brasil voltadas à prevenção da poluição do Meio Ambiente. Apresentação no 1st International Workshop – Advances in Cleaner Production. Disponível em: http://www.advancesincleanerproduction.net/first/textos%20e%20arquivos/ CongressoUNIP/Conferencias/Gilberto%20Huet%20B.%20S.%20-%20Presentation.pdf. Acesso em: 15 de janeiro de 2020.

La Rovere, E. L. et al. (2008). Manual de Auditoria Ambiental. 2ª edição, Rio de janeiro.

Maranhão, R. A. (2010). Modelo de gestão ambiental aplicado à Estação Naval do Rio Negro, Manaus. Anais... I Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia. UFAM.

______________. (2011). Práticas de Produção mais limpa em Organização Militar Prestadora de Serviços Industriais (OMPS-I): um estudo na Base Naval de Val-de-Cães. Anais... 3rd International Workshop-Advances in Cleaner Production, São Paulo –SP. Disponível em: http://www.advancesincleanerproduction.net/third/files/sessões/4B/3/Maranhao_RA%20-%20 Paper%20-%204B3.pdf. Acesso em: 03 de fevereiro de 2020.

______________ (2016). Desenvolvimento de capacidades dinâmicas a partir de sistemas de gestão ambiental: Um estudo em organizações militares da marinha do Brasil. São Paulo: Universidade nove de Julho, Programa de Pós-Graduação em Administração. Tese de Doutorado. Disponível em: https://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1459. Acesso em: 17 de janeiro de 2020.

Maranhão, R. A.; Teixeira, C. E. (2015) Capacidades dinâmicas e sistema de gestão ambiental em organização militar da marinha do Brasil. Revista Ibero Americana de Estratégia, v. 14, n. 2, p. 121-136.

Maranhão, R. A.; Teixeira, C. E.; Campos, F. S. P. (2014). Construção e aplicação de um sistema de avaliação da gestão de resíduos de serviços de saúde. Anais... XVII SIMPOI – Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais. São Paulo. Disponível em: http://www.simpoi.fgvsp.br/arquivo/2014/artigos/E2014_T00349_PCN90 722.pdf . Acesso em: 25 de fevereiro de 2020.

Maranhão, R. A.; Souza, M. T. S.; Teixeira, C. E. (2015). Gestão de resíduos de serviço de saúde em organização militar: um estudo de caso na Marinha do Brasil. RAHIS-Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 12, n. 2.

Maranhão, R. A.; Stori, N. (2019a). Gestão de resíduos de serviço de saúde: um estudo de caso na construção do estaleiro e base naval da marinha em Itaguaí. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 10, p. 21834-21846.

Maranhão, R. A.; Stori, N. (2019b). Desenvolvimento sustentável e responsabilidade socioambiental nas forças armadas: um estudo na marinha do Brasil. Brazilian Journal of Development,v. 5, n. 10, p. 20030-20047.

Nolasco, F. R.; Tavares, G. A.; Bendassolli, J. A. (2006). Implantação de Programas de Gerenciamento de Resíduos Químicos Laboratoriais em universidades: análise crítica e recomendações. Eng. Sanit. Ambient, 11(2) 118-124. Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/esa/v11n2/30471.pdf. Acesso em: 17 de janeiro de 2020.

Penatti, F. E.; Guimarães, S. T. L. G., Silva, P. M. (2008). Gerenciamento de resíduos químico sem laboratórios de análises e pesquisa: o desenvolvimento do sistema em laboratórios da área química. Anais ... IV Fórum Ambiental da Alta Paulista, Rio Claro, SP, Brasil. Disponível em: http://hygeia.fsp.usp.br/siades/documentos/Publicacoes/artigo_9f.pdf. Acesso em: 07 de março de 2020.

Pereira, A. R. A.; Lopes, A. N.; Kuhn, A. V.; Borges, R. P. (2019). Auditoria Ambiental para Coleta de Resíduos Sólidos Reciclados no Bloco F da Universidade Santa Cecília. Anais... Encontro Nacional de Pós-Graduação – VIII ENPG Vol.3, p. 364 – 368.

Schilling, G. E. M.; Zeny, A. S.; Baptista, M. V. S. (1999). Auditoria de Redução de Resíduos. In: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental; AIDIS. Desafios para o saneamento ambiental no terceiro milênio. Rio de Janeiro, ABES. Anais... Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 20 Feira Internacional de Tecnologias de Saneamento Ambiental, 3, Rio de Janeiro, 10-14 mai. 1999, p.1920-1925.

Yin, R. K. (2005). Estudo de caso: planejamento e métodos. 2ª edição, Porto Alegre: Bookmam.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.