Levantamento de dados sobre a epidemia de dengue na cidade de Alto Paraíso, Paraná, Brasil: Uma questão de saúde pública / Data survey of dengue epidemic in the city of Alto Paraíso, Paraná, Brazil: A public health issue

Amanda Beatriz Loureiro, José Adolfo Mota de Almeida, Alex Sandro Barros de Souza

Resumo


O presente estudo tem como objetivo levantar e analisar dados da dengue, doença transmitida pelo Aedes aegypti e Aedes albopictus, na última década epidemiológica (2011/2020), mediante dados oficiais registrados. Como metodologia, foram utilizados boletins epidemiológicos disponibilizados online, informações advindas da Secretaria de Saúde de Alto Paraíso – PR, com base no SINAN. Os dados revelam que houve uma estabilidade no número de casos de 2011 até 2014, sendo que em 2015 tivemos um leve aumento, de 2016 a 2018 os números permaneceram estáveis, aumentando em 2019 e alcançando níveis epidêmicos em 2020. Os dados levantados refletem concordância com o Estado do Paraná e outras cidades comparadas da macrorregião noroeste e localidades próximas. Não foram registrados óbitos no município em decorrência da doença e a faixa etária mais acometida compreende de 20 a 39 anos. Mesmo com investimentos públicos, espera-se a retomada da atenção à doença, assim como a sensibilização da comunidade, além do combate às fake news sobre o tema.


Palavras-chave


Aedes aegypti, Epidemiologia, Arbovírus, Transmissão, Investigação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTO PARAÍSO. Prefeitura Municipal. Geografia do município de Alto Paraíso. Alto Paraíso, 2020. Disponível em:. Acesso em: 15 de dezembro de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Dengue: aspectos epidemiológicos, diagnóstico e tratamento / Ministério da Saúde, Fundação Nacional de Saúde. – Brasília: Fundação Nacional de Saúde, 2002. Disponível em: . Acesso em: 22 de janeiro de 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Diretrizes nacionais para prevenção e controle de epidemias de dengue / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância Epidemiológica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2009. Disponível em: . Acesso em: 5 de janeiro de 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. Dengue: diagnóstico e manejo clínico. Série A. Normas e Manuais Técnicos. ed. 2. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. Dengue: manual de enfermagem – adulto e criança. Série A. Normas e Manuais Técnicos. Brasília: Ministério da Saúde, 2008.

BRASIL. Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS). Indicadores entomológicos por ciclo Alto Paraíso, região urbana. Período 2011/2020. 2020.

BRASIL. Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS). Indicadores entomológicos por ciclo de Porto Figueira, Alto Paraíso. Período 2011/2020. 2020.

BRASIL. Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS). Indicadores entomológicos por ciclo de Vila Rural Ilha Grande, Alto Paraíso. Período 2011/2020. 2020.

BRASIL. Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Distribuição dos casos residentes por Faixa Etária e Data dos Primeiros Sintomas. Período 2015/2018. 2020.

BRIGAGÃO, Gisele da Silva; CORRÊA, Nelton Anderson Bespalez. Levantamento epidemiológico da dengue no estado do Paraná Brasil nos anos de 2011 a 2015. Arq. Cienc. Saúde UNIPAR, Umuarama, v. 21, n. 1, p. 41-45, jan./abr. 2017. Disponível em: Acesso em 10 de fevereiro de 2021.

CEARÁ, Secretaria de Saúde do Estado. Boletim Epidemiológico de Arboviroses Urbanas. Ceará: 2020. Disponível em: . Acesso em: 25 de fevereiro de 2021.

DE SOUSA, Tatiane Cristina Moraes; AMANCIO, Flavia; HACON, Sandra de Sousa; BARCELLOS, Christovam. Doenças sensíveis ao clima no Brasil e no mundo: revisão sistemática. Revista Panamericana de Salud Publica, v. 42, p. e85, 2018. Disponível em: . Acesso em: 15 de janeiro de 2021.

DONALISIO, Maria Rita; GLASSER, Carmen Moreno. Vigilância entomológica e controle de vetores da dengue. Revista Brasileira de Epidemiologia. São Paulo , v. 5, n. 3, p. 259-279, Dezembro de. 2002. Disponível em: . Acesso em: 7 de janeiro de 2021.

DUQUE, Jonny E; DA SILVA, Ricardo V.;KUWABARA, Eduardo F.;NAVARRO-SILVA, Mario A. Dengue no Estado do Paraná, Brasil: distribuição temporal e espacial no período 1995-2007. Salud UIS, v. 42, n. 2, 2010. Disponível em: . Acesso em: 29 de dezembro de 2021.

DUQUE, Jonny Edward. Descrição e análise de fatores epidemiológicos, vetoriais e do controle da dengue no Estado do Paraná, Brasil. 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 de janeiro de 2021.

FANTINATTI, Elaine C.S; DUQUE, Jonny E.L; SILVA, ALLAN M.; NAVARRO-SILVA, MÁRIO A.. Abundância e agregação de ovos de Aedes aegypti L. e Aedes albopictus (Skuse)(Diptera: Culicidae) no Norte e Noroeste do Paraná. Neotropical Entomology, v. 36, n. 6, p. 960-965, 2007. Disponível em: . Acesso em: 19 de fevereiro de 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Alto Paraíso (PR) | Cidades e Estado. 2020. Disponível em:. Acesso em: 31 de dezembro de 2020.

INSTITUTO OSWALDO CRUZ (FIOCRUZ). Dengue, vírus e vetor. Brasil, 2011. Disponível em: < http://www.ioc.fiocruz.br/dengue/textos/longatraje.html>. Acesso em: 30 de dezembro de 2020.

LEATTE, Elen Paula; DAL PONT, Adrielli Monteiro. Epidemiologia de dengue e zika vírus na 13ª Regional de saúde do Paraná-Brasil. Saúde e Pesquisa, v. 10, n. 2, p. 259-269, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 de fevereiro de 2021.

LIMA, Bruna de Oliveira; RAMOS, Naiane Cristina Gonçalves. Estudo Epidemiológico da Dengue no Município de Maringá-Pr entre 2015 e 2019. Maringá, Paraná, 2019. Disponível em: . Acesso em: 15 de fevereiro de 2021.

LOPES, José; MARTINS, Emerson Augusto Castilho; DE OLIVEIRA. Osmar; DE OLIVEIRA, Valdecir; DE OLIVEIRA NETO, Bertolino Pedro; DE OLIVEIRA, José Eduardo. 2004. Dispersion of Aedes aegypti (Linnaeus, 1762) and Aedes albopictus (Skuse, 1894) in the rural zone of north Paraná State. Braz. Arch. Biol. Technol. 47: 739-746. Disponível em: . Acesso em: 10 de fevereiro de 2021.

MARTINUCI, Matheus de Souza; DA COSTA, Marcella Ribeiro; Halabura, Marisangela Isabel Wietzikoski; BORTOLUCCI, Wanessa de Campos; HERRIG, Suellen Pereira Ruiz; FERNANDEZ, Carla Maria Mariano; FARIA, Maria Gabriela Iecher; COLAUTO; Nelson Barros; LINDE, Giani Andrea; DO VALLE, Juliana Silveira; GAZIM, Zilda Cristiani. Levantamento epidemiológico dos casos de dengue, febre chikungunya e vírus Zika na macro região noroeste do Estado do Paraná no período de 2015 a 2020. Research, Society and Development, v. 9, n. 12, p. e14591210950-e14591210950, 2020. Disponível em: . Acesso em: 10 de fevereiro de 2021.

MENDONÇA, Francisco de Assis; SOUZA, Adilson Veiga; DUTRA, Denecir de Almeida. Saúde pública, urbanização e dengue no Brasil. Sociedade & Natureza, v.21, n.3, dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 de janeiro de 2021.

PARANÁ. Agência de Notícias (AEN). Secretaria da Saúde apresenta ações para combater a dengue. Paraná, 2020. Disponível em: . Acesso em: 2 de janeiro de 2021.

PARANÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Macrorregional Noroeste. Paraná, 2020. Disponível em: . Acesso em: 25 de fevereiro de 2021.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA). Situação da dengue, chikungunya e zika vírus no Paraná 2019/2020. Paraná, 2019. Disponível em: http://www.dengue.pr.gov.br/arquivos/File/BoletimDengue02_2020.pdf Acesso em: 25 de dezembro de 2020.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA). Situação da dengue, chikungunya e zika vírus no Paraná 2020/2021. Paraná, 2020. Disponível em: . Acesso em: 11 de janeiro de 2021.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA). Situação da dengue, chikungunya e zika vírus no Paraná em 2010. Paraná, 2010. Disponível em: . Acesso em: 8 de janeiro de 2021.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA). Mitos sobre o mosquito da Dengue. Paraná, 2020. Disponível em: . Acesso em: 31 de dezembro de 2020.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA).Situação da dengue, chikungunya e zika vírus no Paraná em 2019/2020. Paraná, 2020. Disponível em: . Acesso em: 29 de janeiro de 2021.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA). Situação da dengue, chikungunya e zika vírus no Paraná em 2019/2020. Paraná, 2020. Disponível em: . Acesso em: 20 de janeiro de 2021.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA). Situação da dengue, chikungunya e zika vírus no Paraná em 2020/2021. Paraná, 2021. Disponível em: . Acesso em: 31 de janeiro de 2021.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Saúde (SESA). Boletins da dengue/ Dengue Mata, mude sua atitude. Período 2011 a 2020. Paraná, 2020. Disponível em: . Acesso em: 12 de dezembro de 2020.

SINGHI, Sunit; KISSOON, Niranjan; BANSAL, Arun. Dengue e dengue hemorrágica: aspectos do manejo na unidade de terapia intensiva. Jornal de Pediatria, v.83, n.2, 2007. Disponível em: . Acesso em: 28 de janeiro de 2021.

RIBEIRÃO PRETO. Prefeitura Municipal. Manual de diretrizes e procedimentos no controle do Aedes aegypti. Ribeirão Preto - SP: 2001. Disponível em: . Acesso em: 10 de janeiro de 2021.

RIBEIRO, Andressa F.; MARQUES, Gisela R.A.M.; VOLTOLINI, Julio C.; CONDINO, Maria Lúcia F.. Associação entre a incidência de dengue e variáveis climáticas. Revista Saúde Pública. 2006; 40(4): 671-6. Disponível em: . Acesso em: 22 de fevereiro de 2021.

TAVEIRA, Lúcia Antonia; FONTES, Luiz Roberto; NATAL, Délsio; GOMES, Almério de Castro. Manual de diretrizes e procedimentos no controle do Aedes aegypti. In: Manual de diretrizes e procedimentos no controle do Aedes aegypti. 2001. p. 108-108. Disponível em: . Acesso em: 29 de dezembro de 2020.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-097

Apontamentos

  • Não há apontamentos.