Métodos de cruzamento utilizados em cães: estudo nos canis dos municípios de São Luís e São José de Ribamar – MA / Crossing methods used in dogs: study in kennels of municipalities of São Luís and São José de Ribamar – MA

Ana Caroline da Costa Tinoco, Ana Paula Lopes Santos, Lyanca Karla Lima Silva, João de Deus Silva Neto, Marília Albuquerque de Sousa Martins

Resumo


Os cães apresentam a maior coleção de diversidade fenotípica encontrada em animais domésticos. Existem aproximadamente 400 raças de cães catalogadas e cada raça possui características morfológicas e comportamentais diferentes. A grande variabilidade genética na espécie pode ser decorrente da utilização dos diferentes métodos de cruzamentos visando atender às demandas do mercado. O cruzamento, quando utilizado de forma correta traz grandes benefícios, porém o grande desafio é promover o melhoramento sem endogamia. Sendo assim, objetivou-se com o presente estudo, identificar os métodos de cruzamento utilizados em cães pelos proprietários dos canis nos municípios de São Luís e São José de Ribamar - MA. Foram coletados dados de 10 canis filiados ao Kennel Club, localizados nos municípios de São Luís e São José de Ribamar - MA, totalizando 210 cães, por meio da aplicação de um questionário semiestruturado. Os resultados obtidos com a aplicação dos questionários mostraram que o outcrossing é o método de cruzamento mais adotado pelos criadores, em todos os canis visitados. As raças encontradas nos canis visitados foram a Spitz alemão, Pastor Alemão, Dogue alemão, Rottweiler, Dobermann, Fila brasileiro, Terrier Brasileiro, Pastor Belga de Malinois e Buldogue Francês. Conclui-se que o método de cruzamento utilizado, nos canis visitados, evidencia o interesse dos criadores na melhoria genética dos animais.


Palavras-chave


melhoramento genético, cães, cruzamento.

Texto completo:

PDF

Referências


BOYKO, A. R. et al. A simple genetic architecture underlies morphological variation in dogs. Plos biol, v. 8, n. 8, p. e1000451, 2010.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Relatório Anual de Atividades Cinófilas. Anuário CBKC 2020.

COOK, J.L.; TOMLINSON, J.L.; CONSTANTINESCU, G.M. Pathophysiology, diagnosis, and treatment of canine hip dysplasia. Comp. Cont. Educ. Pract. Vet., v.18, p.853-867, 1996.

CULBERTSON, M. S. et al. Effects of inbreeding and outbreeding in purebred Hampshire and Duroc swine. The Professional Animal Scientist, v. 13, n. 4, p. 194-197, 1997.

DE SOUZA DAHÁS, L. J., NEVES FILHO, H. B., DE LIMA CUNHA, T. R., & DE RESENDE, B. D. Aprendizagem social em cães domésticos: Uma revisão dos estudos tendo humanos como liberadores de dicas. Acta Comportamentalia: Revista Latina de Análisis de Comportamiento, v. 21, n. 4, p. 509-522, 2013.

DE SOUZA TEIXEIRA, E. Princípios básicos para a criação de cães. NBL Editora, 2001.

DOGS TIME. Problemas sobre personalidade comuns à raça Fila – O padrão filhote brasileiro. Disponível em: https://www.dogtimes.com.br/fila.htm#Os%20Filhotes. Acesso em: 04 de agosto.

ETTINGER, S.J.; FELDMAN, E.C. Tratado de medicina interna veterinária: doenças do cão e do gato. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. 2156p.

FARIA, V. F. Perfil do criador e da criação de cães da raça Australian Cattle Dog visando instalações e bem-estar animal. 2019.

KEALY, J.K.; MACALLISTER, H. Diagnostic radiology and ultrasonography of the dog and cat. St. Louis: Elsevier Saunders, 2005. 512p.

KIJAS, J. W. et al. Canine models of ocular disease: outcross breedings define a dominant disorder present in the English mastiff and bull mastiff dog breeds. Journal of Heredity, v. 94, n. 1, p. 27-30, 2003.

LEROY, G. Genetic diversity, inbreeding and breeding practices in dogs: results from pedigree analyses. The Veterinary Journal, v. 189, n. 2, p. 177-182, 2011.

MARSHALL, T. C.; SPALTON, J. A. Simultaneous inbreeding and outbreeding depression in reintroduced Arabian oryx. In: Animal Conservation Forum. Cambridge University Press, 2000. p. 241-248.

MOSER, E. Feeding to optimize canine reproductive efficiency. Problems in Veterinary Medicine, v.4, n.3, p.545-550, 1992

OLIVEIRA, Á. D’A. Noções sobre genética. Disponível em: . Acesso em: 4 ago. 2021

OTTO, Priscila Guimarães. Genética Básica para Veterinária. 5. Ed - São Paulo: Roca, 2012. Pág 113-114

ROONEY, N.; PEAD, M.; SARGAN, D. Pedigree dog breeding in the UK: a major welfare concern? Hosham, UK: Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals, 2009.

SANS, E. D. O., RÜNCOS, L. H. E., SORIANO, V. S., SCHNAIDER, M. A., & MOLENTO, C. F. M. (2018). Consequences of artificial selection to animal welfare. Revista Acadêmica: Ciência Animal, v. 16 (Special edition), 2018.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-088

Apontamentos

  • Não há apontamentos.