Agenesia renal e adrenal unilateral congênita resultando em hipoadrenocorticismo canino: relato de caso / Congenital unilateral adrenal and renal agenesis resulting in canine hypoadrenocorticism: case report

Maria Carolina Cardoso, Mariana Lima de Souza, Amanda Emille Santana Martins, Adria Karoline de Sousa Matos

Resumo


O hipoadrenocorticismo ou doença de addison é uma endocrinopatia caracterizada pela deficiência na secreção de glicocorticóides e/ ou mineralocorticóides pelas glândulas adrenais, sendo descrito na literatura veterinária como incomum em cães e rara em gatos. A doença pode ser classificada como primária (quando há destruição do córtex adrenal) ou secundária (quando há diminuição na secreção de ACTH pela hipófise). Além disso, pode ser considerada como típico (quando há deficiência tanto de glicocorticóides, quanto de mineralocorticóides) ou atípico (quando há deficiência de glicocorticóides).  Os sinais clínicos mais comuns são letargia, desidratação, êmese, diarreia, anorexia, perda de peso, bradicardia, hipotermia e depressão. As alterações hematológicas e bioquímicas variam de acordo com o grau de deficiências hormonais,  sendo mais comuns  na forma típica da doença os distúrbios eletrolíticos – hiponatremia, hipercalemia, hipocloremia; azotemia pré-renal, acidose metabólica, anemia arregenerativa e ausência de leucograma de estresse. O diagnóstico  presuntivo fundamenta-se  na história clínica, nos achados de exames laboratoriais e de imagem, sendo este confirmado após estimulação com ACTH exógeno. Este trabalho visa relatar um caso de hipoadrenocorticismo congênito em um canino com agenesia de glândula adrenal unilateral de 6 meses de idade no momento do diagnóstico.


Palavras-chave


Hipoadrenocorticismo, agenesia renal e adrenal, canino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-055

Apontamentos

  • Não há apontamentos.