Crescimento inicial e índices fisiológicos de acessos de mamoeiro inoculados com Papaya ringspot vírus / Initial growth and physiological indexes of papaya accessions inoculated with Papaya ringspot virus

Ana Maria Pereira Bispo de Castro, Josimare Queiroz da Conceição, Ademir Trindade Almeida, Gisele da Silva Machado, Ellen Rayssa Oliveira, Jamile Maria da Silva dos Santos, Clovis Pereira Peixoto, Valfredo da Silva Pereira

Resumo


Objetivou-se quantificar o crescimento vegetal e avaliar os índices fisiológicos de diferentes acessos de mamoeiro inoculados com o vírus PRSV-P e assim identificar acessos superiores frente a mancha anelar. O experimento foi realizado na Casa de Vegetação da Embrapa Mandioca e Fruticultura, localizada em Cruz das Almas - BA, em blocos inteiramente casualizados. Foram testados 24 acessos e uma cultivar, com três repetições e dois controles de cada acesso. Três plantas foram inoculadas com PRSV-P e duas deixadas como controles negativos. As avaliações de crescimento foram feitas aos 15, 30 e 60 dias após inoculação. Foram mensurados a altura de planta, diâmetro do caule, número de folhas e área foliar e os índices fisiológicos Taxa de crescimento absoluto (TCAP), Taxa de crescimento relativo da planta (TCRP), Taxa de crescimento absoluto foliar (TCAF) e Taxa de crescimento relativo foliar (TCRF). Os dados foram submetidos ao teste F da análise de variância. As médias das cultivares foram agrupadas pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade e as médias dos tratamentos (controle x inoculados) foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. A análise quantitativa de crescimento e os índices fisiológicos mostraram ser ferramentas eficientes para identificar diferenças no crescimento de diferentes materiais. O acesso CMF026 demonstrou maior estabilidade para as características número de folhas e área foliar ao longo das avaliações, sendo menos afetada para essas características pelo vírus da mancha anelar.


Palavras-chave


Carica papaya L., mancha anelar, viroses do mamoeiro.

Texto completo:

PDF

Referências


BANZATTO, D. A.; KRONKA, S.N. Experimentação agrícola. Jaboticabal: Funep, 1989.

BENINCASA, M. M. P. Análise de Crescimento de Plantas (noções básicas).

Jaboticabal. FUNEP. 2004. 42p.

CAIRO, P. A. R.; OLIVEIRA, L. E. M.; MESQUITA, A. C. Análise de Crescimento de Plantas. Vitoria da Conquista: Edições UESB, 2008. 72p.

CAUSTON, D. R.; VENUS, J. C. The biometry of plant growth. London, Edward Arnold, 1981. 307 p.

COSTA, E. et al., Crescimento de mudas de mamoeiro conduzidas em diferentes ambientes protegidos, recipientes e substratos na região de Aquidauana, Estado do Mato Grosso do Sul. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v. 32, n. 3, p. 463-470, 2010.

DAMASCENO JUNIOR, P. C., et al., Diversidade genética em duas espécies de Caricáceas e suas relações genéticas com Carica papaya L. Revista Ciência Agronômica, v. 46, n. 4, p. 733-739, out-dez, 2015.

FAO. FAOSTAT. Production. 2019. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2021.

FERREIRA, E. B.; CAVALCANTI, P. P.; NOGUEIRA, D. A. Experimental Designs: um pacote R para análise de experimentos. Revista da Estatística da UFOP, v. 1, n. 1, p. 1-9. 2011.

FRANCO, C. F.; PRADO, R. M. Nutrição de micronutrientes em mudas de goiabeira em resposta ao uso de soluções nutritivas. Acta Scientiarum. Agronomy, v. 30, n. 3, p. 403-408, 2008.

GONSALVES, D., S. TRIPATHI, J. B. CARR, SUZUKI, J. Y. Papaya Ringspot virus. The Plant Health Instructor. 2010. Disponível em: . Acesso em: 18 de jun. de 2021.

IBGE. Produção Agrícola Municipal. 2019. Rio de Janeiro: IBGE, 2020.

LIMA, J. F.; PEIXOTO, C. P.; LEDO, C. A. S. Índices fisiológicos e crescimento inicial de mamoeiro (Carica papaya L.) em casa de vegetação. Ciência e Agrotecnologia, v. 31, n. 5, p. 1358-1363, 2007.

PEREIRA, A. R.; MACHADO, E. C. Análise quantitativa do crescimento de comunidade de vegetais. Campinas: Instituto Agronômico, 1987. 33p.

MALABADI, R.B.; KUMAR, S.V.; MULGUND, G.S.; NATARAJA, K. Induction of somatic embryogenesis im Papaya (Carica papaya). Research in Biotechnology, v. 2, n. 5, p. 40-55, 2011.

PEIXOTO, C. P., CRUZ, T. V. da; PEIXOTO, M. de F. da S. P. Análise quantitativa do crescimento de plantas: Conceitos e Prática. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia, v.7, n.13, 2011.

PEIXOTO, C. P. Princípios de Fisiologia Vegetal: teoria e prática. 1 ed. Rio de Janeiro, RJ: Editora Pod, p.125-136, 2020.

PURCIFULL, D. E.; EDWARDSON, J. R.; HIEBERt, E.; GONSALVES, D., Papaya ringspot virus.CMI/AAB. Description of plant viruses, 292, 8p. 1984.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. 2018. Disponível em: . Acesso em 18 de jun. de 2021.

RAMASWAMY, A.; PHAP, P.D.; SOORIANATHASUNDARAM, K.; KUMAR, N. Somatic Embryogenesis in Carica papaya through Zygotic Embryo Derived Callus Culture, p. 201-208, 2010.

SÁ, F. V. da S.; MARCOS, E. B. B.; MELO, A. S. de; NETO; P. A.; FERNANDES, P. D.; FERREIRA, I. B Produção de mudas de mamoeiro irrigadas com água salina, R. Bras. Eng. Agríc. Ambiental, v.17, n.10, p.1047–1054, 2013.

SATTAR, A.; CHEEMA, M. A.; WAHID, M. A.; SALEEM; HASSAN, M. F. M. Interactive effect of sulphur and nitrogen on growth, yield and quality of canola. Crop & Environment, v. 2, n. 1, p. 32-37, 2011.

STEVENS, W.A. Virology of flowering plants. Glasgow. Blackie & Son, 1983. 192




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-025

Apontamentos

  • Não há apontamentos.