Caracterização dos solos no município de morada nova: usos e vulnerabilidades / Soil characterization in the municipality of morada nova: uses and vulnerabilities

Mayco Angello Fernandes de Sena Silva, José Maria Tupinambá da Silva Júnior, Luis Roberto Machado de Sabóia, Rodrigo Paiva de Lucena, Abraão Lima Verde Maia, Ana Paula Lima dos Reis

Resumo


O município de Morada Nova localizado na região Vale do Jaguaribe no estado do Ceará possui solos classificados segundo o Sistema Brasileiro de Classificação de Solos da Embrapa como planossolos, argissolos, neossolos litólicos e flúvicos. Esses solos reunem condições satisfatórias para a realização de cultivos agrícolas como a ocorrência em relevos suaves a plano que permitem o uso de implementos agrícolas, profundidade adequada para o bom desenvolvimento das raízes, alta fertilidade natural e boa estrutura física. Neste sentido a agricultura se constitui numa atividade econômica que pode trazer benefícios para os agricultores locais, contudo a salinidade e a erosão nos solos da região são as principais formas de degradação dos solos que podem contribuir negativamente para a produção agrícola e tornar as áreas  agricultáveis em improdutivas. Visualizou-se através de estudos estatísticos, de teses e dissertações que o Brasil tem uma produção agrícola convincente em várias commodities, contudo o manejo inadequado dos solos pode comprometer essa produção à medida que essas áreas se tornarem degradada.


Palavras-chave


argilossolos; neossolos; planossolos; erosão; salinidade.

Texto completo:

PDF

Referências


Agência Brasil, 2021. IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-01/ibge-safra-de-2021-deve-superar-recorde-de-2020. Acesso em 15 maio de 2021.

AGUILA, L. S. H. et al. Efeito do sistema de cultivo e arranjo de plantas de soja sobre a produtividade de cultivar adaptada ao ambiente de Terras Baixas de clima temperado. Braz. J. Anim. Environ. Res., Curitiba, v.3, n.3, p. 2571-2584, jul./set. 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJAER/article/view/16953/13799. Acesso em 16 jun. 2021.

ANA - Agência Nacional de Águas, 2017. Atlas irrigação: uso da água na agricultura irrigada. Brasília-DF, 2017. 86p. Disponível em: http://arquivos.ana.gov.br/imprensa/publicacoes/AtlasIrrigacao-UsodaAguanaAgriculturaIrrigada.pdf. Acesso em: 10 jan. de 2021.

Agricultura. In: DICIO, Dicionário on line de Português. Porto:7 graus, 2020. Disponível em: https://www.dicio.com.br/agricultura/. Acesso em 02 jan. de 2021.

AMARO FILHO, J.; ASSIS JÚNIOR, R. N.; MOTA, J. C. A. Física do Solo: conceitos e aplicações, Fortaleza, Imprensa Universitária, 2008, 290p.

ARAÚJO, Danielle Ferreira de. Medida da erosão na irrigação por sulcos com vistas à conservação de água e solo. 2014. Tese (Doutorado) – Doutorado em Engenharia Agrícola. Centro de Ciências Agrárias. Departamento de Engenharia Agrícola, Programa de Pós- Graduação em Engenharia Agrícola - Área de concentração: Manejo e conservação de Bacias Hidrográficas do Semiárido. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10564. Acesso em 08 jan. 2021.

ASSIRATI, E. B. Uma avaliação das políticas de irrigação no Nordeste. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v.25, n.4, p.545-574, out./dez. 1994. Disponível em: https://www.bdpa.cnptia.embrapa.br/consulta/busca?b=ad&id=578683&biblioteca=CPATSA&busca=autoria:%22B.%22&qFacets=autoria:%22B.%22&sort=&paginacao=t&paginaAtual=45. Acesso em 16 jan. 2021.

BERNARDO, S.; SOARES, A. A.; MANTOVANI, E. C. Manual de irrigação, 8ª. Ed. Viçosa: UFV, 2008. 596p.

Ceará, 2020. Ceará projeta safra de mais de 637 mil toneladas de cereais e oleaginosas. Disponível em: https://www.ceara.gov.br/2020/05/13/ceara-projeta-safra-de-437-mil-toneladas-de-cereais-e-oleginosas/. Acesso em 05 out. de 2020.

Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE). Desertificação, degradação da terra e secas no Brasil. Brasília, DF: 252p. 2016. Disponível em: https://www.cgee.org.br/documents/10195/734063/DesertificacaoWeb.pdf. Acesso em 15 maio 2021

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, 2020. Boletim PIB do Agronegócio. Disponível em: https://www.cnabrasil.org.br/assets/arquivos/boletins/sut.pib_dez_2020.5mar2020vf.pdf. Acesso em 26 dez. 2020.

DAMASCENO, Nagilane Pereira. O impacto do PRONAF sobre a sustentabilidade da agricultura familiar, geração de emprego e renda no estado do Ceará. 2009. Dissertação (mestrado) – Mestrado Acadêmico em Economia Rural (MAER). Centro de Ciências Agrárias. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/9227. Acesso em 09 fev. de 2021.

Diário do Nordeste, 2019; Perímetros irrigados sofrem com falta de água e infraestrutura. Disponível em: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/regiao/perimetros-irrigados-sofrem-com-falta-de-agua-e-infraestrutura-1.2119777. Acesso em 29 nov. 2020.

Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), 2012; Perímetros Públicos de Irrigação – Estado do Ceará. Disponível em: https://www.dnocs.gov.br/~dnocs/doc/canais/perimetros_irrigados/ce.htm. Acesso em 07 out. 2020.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), 2018a; Sistema Brasileiro de Classificação de Solos/ Humberto Gonçalves dos Santos et al. 5ª ed., rev. e ampl. Brasília, DF. 365 p. : il. color.; 16 cm x 23 cm. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/199517/1/SiBCS-2018-ISBN-9788570358004.pdf. Acesso em 01 fev. de 2021.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), 2018b; Visão 2030: o futuro da agricultura brasileira. Brasília, DF. 212 p.: il.color.; 18,5 cm x 25,5 cm. Disponível em: https://www.embrapa.br/documents/10180/9543845/Vis%C3%A3o+2030+-+o+futuro+da+agricultura+brasileira/2a9a0f27-0ead-991a-8cbf-af8e89d62829. Acesso em 04 fev. de 2021.

Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO), 2017. Agricultura Irrigada Sustentável no Brasil: Identificação de Áreas Prioritárias. Brasília, Brasil, 2017. Disponível em: http://www.fao.org/3/a-i7251o.pdf. Acesso em 09 dez. 2020.

Food and Agriculture Organization of the United Nations and Intergovernmental Technical Panel on Soils (FAO and ITPS). Status of the World’s Soil Resources (SWSR) – Main Report. Roma, Itália, 2015. Disponível em: http://www.fao.org/3/i5199e/i5199e.pdf. Acesso em 08 fev. 2021.

Freitas, et al. Planossolos e Gleissolos Utilizados na Fabricação de Cerâmica Artesanal no Semiárido de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciência do Solo [online], v. 39, n. 3, 2015, pp. 654-667. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcs/a/dTVmcTPYPfcCjK3GX3ZJQMk/?lang=pt#. Acesso em 16 jun. 2021.

Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 2019; Projetos e Mapas. Solos – Mapa Solos do Estado do Ceará – Escala: 1. 600.000. Disponível em: www.funceme.br/wp-content/uploads/2019/02/16-Mapa_CE_Solos_A2.pdf. Acesso em 25 maio 2021.

Fundação Getúlio Vargas (FGV), 2016. Estudo sobre a eficiência do uso da água no Brasil: análise do impacto da irrigação na agricultura brasileira e potencial de produção de alimentos face ao aquecimento global. Rio de Janeiro, Brasil, 2016. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/17725/Efici%C3%AAncia_do_Uso_da_%C3%81gua_no_Brasil_Sum%C3%A1rio_Executivo.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 10 jan. 2021.

GABRIEL Pereira, Jordânia Maria. Resposta do algodoeiro submetido a lâminas de irrigação excessiva e deficitárias com diferentes concentrações de água salina. Tese (Doutorado) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, 2017. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34356. Acesso em 28 mar. 2021.

GHEYI, H. R. et al. (ed.) Manejo da salinidade na agricultura: estudo básico e aplicados. 2ª.ed. Fortaleza: INCTSal, 2016. 504p. Disponível em: https://ppgea.ufc.br/wp-content/uploads/2018/04/manejo-da-salinidade-na-agricultura.pdf. Acesso em 27 out. 2020.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2017. Censo Agro 2017 – Resultados definitivos. Informativos para download. Disponível em: https://censos.ibge.gov.br/agro/2017/templates/censo_agro/resultadosagro/informativos.html. Acesso em 27 jan. 2021.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2019. Produção agrícola – Lavoura temporário – Brasil/Ceará/Morada Nova. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/moradanova/pesquisa/14/10193?tipo=ranking&indicador=0337. Acesso em 27 jan. 2021.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2020; Brasil em Síntese. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/morada-nova/panorama. Acesso em 27 jan. 2021.

Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), 2006. Perfil Básico Municipal – Morada Nova. Disponível em: https://www.ipece.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/45/2018/09/Morada_Nova_2006.pdf. Acesso em 27 jan. 2021.

Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), 2007. Ceará em Mapas. Caracterização Territorial. Meio Ambiente. Classe de Solos. Disponível em http://www2.ipece.ce.gov.br/atlas/capitulo1/12/images3x/solos.jpg. Acesso em 27 jan. 2021.

Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), 2018. Perfil Municipal 2017 Morada Nova. Disponível em: https://www.ipece.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/45/2018/09/Morada_Nova_2017.pdf. Acesso em 27 jan. 2021.

MANTOVANI, E. C.; BERNARDO, S.; PALARETTI, L. F. Irrigação: princípios e métodos, 3ª. Ed. Viçosa: UFV, 2009. 355p.

MENESES, Kátia Ferreira Lima Falcão. Biodiesel e agricultura familiar no agreste pernanbucano. 2011. Dissertação (Mestrado) – Curso de Mestrado Profissional em Gestão Pública para o Desenvilvimento do Nordeste, Centro de Ciências Socials Aplicada. Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7588. Acesso em 06 fev. de 2021.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 2019. Sumário Executivo do Café Posição: Outubro/2019. Disponível em: http://www.sapc.embrapa.br/arquivos/consorcio/informe _estatistico/Sumario_Cafe_Outubro_2019.pdf. Acesso em 29 fev. de 2021.

MAZARRO, Gabriel. Qual a situação da agricultura familiar no Brasil?. Politize, 2020. Disponível em: https://www.politize.com.br/agricultura-familiar/. Acesso em 23 jan. de 2021.

PEREIRA, L. C.; TOSTO, S. G.; CARVALHO, J. P. Erosão do Solo e valoração de serviços ambientais. Embrapa. Brasília-DF, 2015. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1040538/erosao-do-solo-e-valoracao-de-servicos-ambientais. Acesso em 09 jan. 2021.

PESSOA, M. F.; ASSIS, L. F.; VIEIRA, A. S. Planejamento ótimo da água na agricultura irrigada: um estudo de caso no perímetro paraibano. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 7, n. 1, 2016, p. 221-234. Disponível em: http://www.sustenere.co/index.php/rica/article/view/SPC2179-6858.2016.001.0019. Acesso em 02 fev. de 2021.

ROLIM, Josimeire Barreto de Sousa. Sistemas técnicos e sustentabilidade: desafios no Perímetro Irrigado de Morada (PIMN). 2006. Dissertação (Mestrado) – Mestrado Acadêmico em Geografia. Centro de Ciências e Tecnologia. Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2006. Disponível em: https://siduece.uece.br/siduece/trabalhoAcademicoPublico.jsf?id=37219. Acesso em 06 dez. 2020.

SANTOS, Júlio César Neves do. Mensuração da erosão do solo no semiárido em diferentes usos de terra e escalas espaciais. 2012. Dissertação (Mestrado) - Mestrado em Engenharia Agrícola. Centro de Ciências Agrárias. Departamento de Engenharia Agrícola, Programa de Pós- Graduação em Engenharia Agrícola - Área de concentração: Manejo e conservação de Bacias Hidrográficas do Semiárido. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18616. Acesso em 15 fev. 2021.

Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), 2020. Governo do Ceará orienta cuidados com produção e comercialização de alimentos. Disponível em: https://www.sda.ce.gov.br/2020/04/07/governo-do-ceara-orienta-cuidados-com-producao-e-comercializacao-de-alimentos/. Acesso em 08 dez. de 2020.

SILVA, R. C. A real contribuição da agricultura familiar no Brasil. Embrapa, 2017. Disponível em: https://www.embrapa.br/agropensa/busca-de-noticias/-/noticia/27405640/a-real-contribuicao-da-agricultura-familiar-no-brasil. Acesso em 27 jan. 2021.

SOUZA, Waldemir Pereira de. Abordagem física do WEPP na erosão em solos em ambiente semiárido. 2015. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2015. Disponível em: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/5333. Acesso em 12 jan. 2021.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-022

Apontamentos

  • Não há apontamentos.