A Restauração Ecológica na RPPN Parque Florestal São Marcelo, Mogi-Guaçu – SP, 1999 – 2019 / Ecological Restoration in RPPN Park Forestry São Marcelo, Mogi-Guaçu - SP, 1999 - 2019

Luiz Mauro Barbosa, Regina Tomoko Shirasuna, Regina Tomoko Shirasuna, Fernando Cirilo de Lima, Fernando Cirilo de Lima, Miguel Magela Diniz, Miguel Magela Diniz, Kátia Mazzei, Kátia Mazzei, Luís Alberto Bucci, Luís Alberto Bucci

Resumo


No final da década de 90, o Instituto de Botânica (IBt) desenvolveu estudos em 98 áreas reflorestadas com mais de 10 anos, entre elas áreas de mata ciliar pertencentes a International Paper (IPaper). Estes estudos revelaram que as áreas se encontravam em declínio ou totalmente degradadas, estando os insucessos relacionados à baixa diversidade de espécies utilizadas; à falta de manutenção nos primeiros anos de plantio; à falta de correção da fertilidade do solo; ao uso de espécies inadequadas, entre outros fatores, evidenciando a necessidade de estabelecimento de normas/procedimentos orientativos para a restauração florestal, no estado de São Paulo, principal objetivo deste trabalho. Hoje, as primeiras áreas reflorestadas com espécies arbóreas nativas pela IPaper estão com mais de 20 anos de idade, tendo sido plantadas aproximadamente 35 espécies de diferentes classes sucessionais. Estas áreas fizeram parte do estudo realizado pelo IBt e foi observada a necessidade de enriquecimento destes reflorestamentos com outras espécies arbóreas nativas, aumentando a diversidade florística. Como consequência, a recomposição da mata ciliar do rio Mogi-Guaçu, revegetada por meio de três formas de enriquecimento, deu início à parceria IBt-IPaper. Em 2002, foram reflorestados 439 ha que, somados aos remanescentes florestais, totalizaram 536 ha de áreas em processo de restauração, onde foram desenvolvidos trabalhos de avaliação e monitoramento de áreas em processo de restauração induzida, para indicar o potencial de comunidades implantadas de alcançar a sustentabilidade e o restabelecimento das relações ecológicas existentes nas florestas. Como resultado, foram publicados 31 artigos científicos, sendo 51,65% vegetação, 12,89% de fauna, 6,44% solos, 12,89% indicadores, 6,44% de técnicas de restauração e 9,69% outros. Este artigo revela a RPPN Parque Florestal São Marcelo em Mogi-Guaçu SP, como a Unidade de Conservação manejada com técnicas de restauração ecológica, mais documentada do Brasil no Bioma da Mata Atlântica.


Palavras-chave


Unidade de Conservação RPPN, ecologia da restauração, alta diversidade.

Texto completo:

PDF

Referências


Alcântara, A.A.; Nascimento, M.G.L. & Gugliotta, A.D.M. 2015. Fungos basidiomicetos lignícolas de uma área em processo de restauração no município de Mogi-Guaçu, SP, Brasil – nota prévia-resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do VI Simpósio de Restauração Ecológica-Rumos novos e perspectivas, pág. 223-224.

Alcântara, A.A.; Gomes, E.P.C.; Ângelo, M.R. & Gugliota, A.M. 2017. Diversidade de fungos lignícolas (Basidiomycota) de uma área em processo de restauração no município de Mogi‐Guaçu, SP, Brasil-resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do VII Simpósio de Restauração Ecológica-Rumos novos e perspectivas, pág. 195.

Alcântara, A.A. 2018. Diversidade de políporos (Basidiomycota) em uma área de reflorestamento com espécies nativas no município de Mogi- Guaçu, SP, Brasil. Dissertação apresentada ao Instituto de Botânica da Secretaria do Meio Ambiente.

Aquino, C. 2006. Avaliação de três formas de enriquecimento em área ciliar revegetada junto ao Rio Mogi-Guaçu, SP. Dissertação apresentada ao Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, campus Rio Claro, 156p.

Aquino, C. & Barbosa L.M. 2008. Relação entre espécies de plantio e ambiente de regeneração em área ciliar revegetada junto ao rio Mogi-Guaçu, SP-resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do II Simpósio de Atualização em Recuperação de Áreas Degradadas, pag. 166.

Aquino, C.; Barbosa, L.M.; Shirasuna, R.T. & Barnuevo, S. 2013. Aspectos da regeneração natural e do estabelecimento de espécies arbóreas e arbustivas em área ciliar revegetada junto ao Rio Mogi-Guaçu, SP, Brasil. Hoehnea 40(3): p. 437-448.

Barbosa, L.M. (coord.) 1989. Simpósio sobre Mata Ciliar: Anais. Campinas: Fundação Cargill. 335p.

Barbosa, L.M. 1999. Implantação de Mata Ciliar. Simpósio "Mata Ciliar: Ciência e Tecnologia" Belo Horizonte, Secretaria do Meio Ambiente – São Paulo, p. 111-135.

Barbosa, K.C. 2004. Chuva de sementes em uma área em processo de restauração vegetal em Santa Cruz das Palmeiras (SP). Dissertação apresentada ao Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, campus Rio Claro, 87p.

Barbosa, L. M., Barbosa, T. C., & Barbosa, K. C. 2008. Diversificando o reflorestamento heterogêneo com espécies nativas para recuperação de matas ciliares: orientações, ferramentas e procedimentos técnico-científicos disponibilizados pelo Instituto de Botânica–SMA. In: Barbosa, L.M. (coord.). II Simpósio de atualização em recuperação de áreas degradadas. Instituto de Botânica São Paulo, p.4-16.

Barbosa, L.M., Colmanetti, M.A.A., Shirasuna, R.T., Ortiz, P.R.T., Barbosa, T.C., Parajara, F.C., Barbosa, K.C., Casagrande, J.C., Couto, H.T.Z., Magela, M. & Machado, J. 2013. Dez anos de pesquisas do Instituto de Botânica visando à restauração ecológica em áreas da International Paper do Brasil, em Mogi Guaçu/SP. In: Barbosa, L.M. (coord.). V Simpósio de Restauração Ecológica: políticas públicas para a restauração ecológica e conservação da biodiversidade. Instituto de Botânica São Paulo, p.252-261.

Barbosa, L.M.; Colmanetti, M.; Shirasuna, R. T.; Ortiz, P.R.T.; Barbosa, T. C.; Parajara, F. C.; Barbosa, K. C.; Casagrande, J. C.; Couto, H. T. Z.; Magela, M. & Machado, J. 2013. Dez anos de pesquisas do Instituto de Botânica visando à restauração ecológica em áreas da International Paper do Brasil, em Mogi-Guaçu, SP. In: V Simpósio de Restauração Ecológica, 2013, São Paulo. Políticas Públicas para a restauração ecológica e conservação da biodiversidade. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. p.252 – 261.

Barbosa, T.C.; Rodrigues, R.R. & Couto, H.T.Z. 2013. Tamanhos de recipientes e o uso de hidrogel no estabelecimento de mudas de espécies florestais nativas. Hoehnea 40(3): 537-556.

Carbone, A.S.; Barbosa, L.M. & Barbosa, K.C. 2009. Análise quantitativa da chuva de sementes em uma área com reflorestamento heterogêneo de alta diversidade em Mogi-Guaçu, SP. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do III Simpósio de Restauração Ecológica. pág. 195.

Colmanetti, M.A.A.; Barbosa L.M.; Shirasuna, R.T. & Ortiz, P.R.T. 2011. Caracterização florística de espécies nativas de um reflorestamento implantado com alta diversidade, há nove anos, no município de Mogi Guaçu/SP-resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do IV Simpósio de Restauração Ecológica-Desafios atuais e futuros, pág. 295.

Colmanetti, M.A.A.; Barbosa L.M.; Couto, H.T.Z.; Casagrande, J.C.; Shirasuna, R.T. & Ortiz, P.R.T. 2011. Influência de parâmetros edáficos na estrutura da vegetação arbórea e regenerante-resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do IV Simpósio de Restauração Ecológica-Desafios atuais e futuros, pág. 331.

Colmanetti, M.A.A. 2013. Estrutura da vegetação e características edáficas de um reflorestamento com espécies nativas. Dissertação apresentada ao Instituto e Botânica da Secretaria do Meio Ambiente, 167p.

Colmanetti, M.A.A. & Barbosa, L.M. 2013. Fitossociologia e estrutura do estrato arbóreo de um reflorestamento com espécies nativas em Mogi-Guaçu, SP, Brasil. Hoehnea 40(3): p. 419-435.

Colmanetti, M.A.A.; Shirasuna, R.T. & Barbosa, L.M. 2015. Flora vascular não arbórea de um reflorestamento implantado com espécies nativas. Hoehnea 42(4): p. 725-735.

Colmanetti, M.A.A.; Barbosa, L.M.; Shirasuna, R.T. & Couto, H.T.Z. 2016. Phytosociology and structural characterization of woody regeneration from a reforestation with native species in southeastern Brazil. Revista Árvore (Online)., v.40, p. 209 - 218.

Colmanetti, M. A. A.; Barbosa, L. M.; Couto, H. T. Z.; Casagrande, J. C.; Shirasuna, R. T.; Ortiz, P. R. T.; Lima, R. P. & Diniz, M. M. 2021. Impact of soil properties, tree layer and grass cover on forest regeneration in a mixed native species reforestation. Scientia Forestalis, 49(130), e3312. https://doi.org/10.18671/scifor.v49n130.23.

Diniz, M. M & Milani, D. 2003. Experiências da International Paper do Brasil Ltda. na aplicação da Resolução SMA 21 de 21/11/2001 em recuperação florestal de áreas degradadas de preservação permanente (PP) e reserva particular do patrimônio01

natural (RPPN). In: Barbosa, L. M. Seminário Temático sobre Recuperação de Áreas Degradadas, São Paulo: Instituto de Botânica.

Lima, F.C.; Barbosa, L.M.; Gomes, E.P.C.; Diniz, M.M.; Ortiz, P.R. & Ângelo, M.R. 2017. Avifauna dispersora de sementes em área restaurada com plantio de alta diversidade +em Mogi‐Guaçu – SP- resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do VII Simpósio de Restauração Ecológica-Rumos novos e perspectivas, pág. 232.

Lima, F.C.; Barbosa, L.M.; Gomes, E.P.C.; Diniz, M.M.; Ortiz, P.R. & Ângelo, M.R. 2017. Avifauna como bioindicadora em área restaurada com plantio de alta diversidade em Mogi‐Guaçu – SP- resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do VII Simpósio de Restauração Ecológica-Rumos novos e perspectivas, pág. 188.

Mandetta, E.C.N. 2007. Avaliação florística e de aspectos da estrutura da comunidade de um reflorestamento com dois anos e meio de implantação no município de Mogi Guaçu-SP. Dissertação apresentada ao Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, campus Rio Claro, 115p.

Mandetta, E.C.N & Barbosa L.M. 2008. Avaliação florística e de aspectos da estrutura da comunidade de um reflorestamento com dois anos e meio de implantação no município de Mogi Guaçu, SP, Brasil-resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do II Simpósio de Atualização em Recuperação de Áreas Degradadas, pag. 164.

Nahssen, M.H.C. 2018. Enriquecimento de uma floresta em restauração por meio da semeadura direta e introdução de plântulas. Dissertação apresentada a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiróz, 135p.

Peralta, D.F.; Carmo, D. M.; Barbosa, L.M. 2019. Briófitas como indicadoras de recuperação ecológica em reflorestamento ativo- resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do VIII Simpósio de Restauração Ecológica-Desafios do processo frente à crise ambiental, pág. 195.

Ribeiro G.; Barbosa, L.M.; Diníz, M.M. 2019. Análise temporal de uma estrutura de um reflorestamento de alta diversidade em Mogi-Guaçu, SP- resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do VIII Simpósio de Restauração Ecológica-Desafios do processo frente à crise ambiental, pág. 216.

Shirasuna, R.T.; Barbosa, L.M.; Colmanetti, M.; Ortiz, P.R.T. & Filgueiras, T.S. 2011. Identificação de espécies exóticas e invasoras da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) do Parque Florestal São Marcelo, Mogi Guaçu, SP, Brasil-resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do IV Simpósio de Restauração Ecológica-Desafios atuais e futuros, pág. 245-246.

Silva, R.M.; Diniz, M.M.; Olímpio, J.M. & Laprovitera, R.O. 2017. Identificação de parâmetros qualitativos para a regeneração natural do cerrado em áreas anteriormente ocupadas por silvicultura- resumo. In: Barbosa, L.M. (coord.) Anais do VII Simpósio de Restauração Ecológica-Rumos novos e perspectivas, pág. 197.

Silveira, M. 2006. Dispersão de sementes por morcegos frugívoros em uma área em processo de restauração vegetal na RPPN Parque Florestal São Marcelo Mogi-Guaçu-SP. Graduação em ecologia na Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”.

Stringuetti, A.G. 2001. Implantação e avaliação inicial de modelos de recuperação florestal em mata ciliar para proteção de trechos degradados do rio Mogi-Guaçu (SP). Dissertação apresentada ao Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, campus Rio Claro, 116p.

Trevelin, L.C. 2009. Recolonização de uma área restaurada por morcegos da família Phyllostomidae: padrões de diversidade e uso do espaço. Dissertação apresentada ao Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, campus Rio Claro, 85p.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n3-012

Apontamentos

  • Não há apontamentos.