Evolução da qualidade das águas da bacia do Rio Guandu, estado do Rio de Janeiro / Evolution of the water quality in the Guandu River basin, Rio de Janeiro state

Débora Mattos de Oliveira, Mônica de Aquino Galeano Massera da Hora

Resumo


O presente estudo consistiu na avaliação da evolução dos parâmetros de Coliformes Termotolerantes, Demanda Bioquímica de Oxigênio e Oxigênio Dissolvido da bacia hidrográfica do rio Guandu, a partir de informações oriundas dos pontos de monitoramento do Instituto Estadual do Ambiente, para o período de 2010 a 2016, considerando os limites estabelecidos na Resolução CONAMA 357/2005. Os resultados permitiram inferir que os pontos localizados nos rios Poços/Queimados e Ipiranga apresentaram situações mais críticas em relação aos demais, com mais violações dos valores de enquadramento para águas doces, refletindo as consequências da interferência humana na qualidade da água. Recomenda-se, em caráter de urgência, que as medidas definidas no Plano Estratégico de Recursos Hídricos das Bacias Hidrográficas dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu Mirim sejam efetivamente implantadas para garantir a melhora da qualidade da água na bacia.


Palavras-chave


enquadramento, violação, monitoramento.

Texto completo:

PDF

Referências


ANA. Agência Nacional de Águas. Monitoramento da Qualidade da Água em Rios em Reservatórios -Variáveis e parâmetros de qualidade de água em rios e reservatórios. Disponível em: http://pnqa.ana.gov.br/rede-nacional-rede-monitoramento.aspx. Acesso em 08/06/2021.

____. Agência Nacional de Águas. Implementação do enquadramento em bacias hidrográficas no Brasil; Sistema nacional de informações sobre recursos hídricos – Snirh no Brasil: arquitetura computacional e sistêmica. Brasília, 2009.

____. Agência Nacional de Águas. Plano Estratégico de Recursos Hídricos das Bacias Hidrográficas dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu Mirim. Relatório do Plano Estratégico. Volume 1. Brasília, 2006.

CETESB. Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Relatório de Qualidade das Águas Superficiais. Apêndice E: Significado Ambiental e Sanitário das Variáveis de Qualidade das Águas e dos Sedimentos e Metodologias Analíticas e de Amostragem. São Paulo: CETESB, 2017. Disponível em: . Acesso em 08/06/2021.

CHAPMAN, D.V; World Health Organization; Unesco & United Nations Environment Programme. Water quality assessments: a guide to the use of biota, sediments and water in environmental monitoring. 2nd ed. London, 1996.

COMITÊ GUANDU. Comitê da Bacia Hidrográfica Guandu (RJ). Bacia Hidrográfica dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim. Experiências para a gestão dos recursos hídricos. Rio de Janeiro: INEA, 2012. 309p. Disponível em: . Acesso em 08/06/2021.

FINOTTI, R.F.; FINKLER, R.; SILVA, M.A.; CEMIN, G. Monitoramento de Recursos Hídricos em Áreas Urbanas. 1ª ed. Caxias do Sul, RS: EDUCS, 2009. 272p.

HESPANHOL, K.M.H. Monitoramento e diagnóstico da qualidade da água do ribeirão Morangueiro. Dissertação em Engenharia Urbana – Centro de Tecnologia, Universidade Estadual de Maringá: 2009.

MOURA, L.H.A.; BOAVENTURA, G.R.; PINELLI, M.P. A qualidade de água como indicador de uso e ocupação do solo: bacia do Gama - Distrito Federal. Quím. Nova, São Paulo, v. 33, n. 1, p. 97-103, 2010.

OLIVEIRA, D.M. Avaliação da evolução da qualidade da água da bacia hidrográfica do Rio Guandu. Trabalho de Conclusão de Curso – Escola de Engenharia da Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2017.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. 3ed. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental; Universidade Federal de Minas Gerais, 2005.

VON SPERLING, M. Estudos e modelagem da qualidade da água de rios. Universidade Federal de Minas Gerais. 2ª edição. Belo Horizonte, 2014.

WHO. World Health Organization. Guidelines for Drinking-water quality. 4ed. WHO, Genova, 2011. Disponível em: . Acesso em 08/06/2021.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n2-089

Apontamentos

  • Não há apontamentos.