Milho safrinha: efeito da adubação fosfatada associado a área de cultivo / Phosphate fertilization on corn crops after soybeans in two levels of fertility

Gabriel Henrique De Aguiar Lopes, Lucas Ferreira Ramos, André Luis Menezes Sales, Vinicius Gabriel Valente Smerine, Alexandre Daniel De Souza Junior, Rodrigo Merighi Bega

Resumo


Objetivou-se neste trabalho avaliar o efeito de doses de fósforo na semeadura do milho safrinha após soja com diferentes níveis de fertilidade do solo. O Experimento foi instalado na cidade de Frutal-MG. O experimento constou de 2 ensaios em 2 locais com diferentes níveis de fertilidade do solo, o delineamento foi de blocos casualizados com 4 repetições. As parcelas contem 28m². Os tratamentos foram doses de P2O5 (0, 30, 60, 90 e 120 kg ha-1); Fonte superfosfato triplo. Foram avaliados os seguintes parâmetros: índice de área foliar; diâmetro de colmo; altura das plantas; massa seca da parte aérea; massa de 100 grãos e produtividade. Na área de baixa fertilidade houve efeitos significativos em V5 para altura de planta e V7 para diâmetro de colmo, já em área de alta fertilidade observou efeito somente em V7 para diâmetro e altura de planta, os teores foliares de P nas folhas de baixa fertilidade aumentaram linearmente. Nas condições testadas neste trabalho à dose de 60 kg ha-1propiciou a maior produtividade em ambiente de baixa fertilidade e em alta fertilidade aonde o teor de P se encontrava em níveis adequados, não há precisão de P2O5 para a implantação do milho safrinha.


Palavras-chave


Disponibilidade de Fósforo, Fertilizantes fosfatados, Zea mays L.

Texto completo:

PDF

Referências


CRUZ, C. V. Efeito residual de fontes de fósforo e adubação fosfatada no crescimento do milho. Dissertação apresentada à Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP – Câmpus de Botucatu, SP. julho 2015. Disponível em: < http://www.pg.fca.unesp.br/Teses/PDFs/Arq1541.pdf >. Acesso em: 31 de out. de 2018.

CONAB. Acompanhamento da safra brasileira grãos. v. 5 - Safra 2017/18 – Quinto levantamento, Brasília, p. 1-142, fevereiro 2018. Disponível em: < https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/graos/boletim-da-safra-de graos/item/download/21088_8ca248b277426bb3974f74efa00abab6 >. Acesso em: 31 de out. de 2018.

DUARTE, A. P.; CANTARELLA, H.; KAPPES, C. Adubação de sistemas produtivos: milho safrinha e soja In: Seminário nacional de milho Construindo sistema de produção sustentáveis e rentáveis, Cuiabá, MT. Sete Lagoas: Associação Brasileira de Milho e Sorgo, 2017.

DUARTE, A. P.; SPINOSA, R. A. D. W.; ALLIPRANDINI, L. F. Efeito da geada na produção e qualidade de grãos de milho. In: Seminário sobre a cultura do milho safrinha, Assis. Anais... Campinas: IAC/ Centro de Desenvolvimento Agropecuário do Médio Vale do Paranapanema, p. 61-64, 1995.

FAGERIA, N. K. Eficiência de uso de fósforo pelos genótipos de feijão. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 2, n. 2, p. 128- 131, 1998.

FAGERIA, N. K.; BALIGAR, V. C. Phosphorus-use efficiency by corn genotypes. Journal of Plant Nutrition, New York, v. 20, n. 10, p. 1267-1277, 1997.

FERNANDES, C.; MURAOKA, T. Absorção de fósforo por híbridos de milho cultivados em solo de cerrado. Scientia Agricola, v. 59, n. 4, p. 781-787, 2002.

FIDELIS, R. R.; AFFÉRRI, F. S.; PELUZIO, J. M.; SANTOS, G. R.; LEMUS, E. A. E. Classificação de populações de milho quanto a eficiência e resposta ao uso de fósforo em solos naturais de cerrado. Bioscience Journal, v. 24, n. 3, p. 39-45, 2008.

FIDELIS, R. R.; MIRANDA, G. V.; PELUZIO, J. M.; GALVAO, J. C. C. Classificação de populações de milho quanto à eficiência e resposta ao uso de fósforo. Acta Scientiarum Agronomy. Maringá, v. 32, n. 2, p. 241-246, 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/asagr/v32n2/a09v32n2.pdf >. Acesso em: 10 de nov. de 2018.

GRANT, C. A.; FLATEN, D.N.; TOMASIEWICZ, D.J.; SHEPPARD, S.C. A importância do fósforo no desenvolvimento inicial da planta. Informações Agronômicas n. 95. Piracicaba: Potafos, Setembro, 2001. Disponível em: < http://www.ipni.net/publication/ia-brasil.nsf/0/B70BBB24C44D200283257AA30063CAA6/%24FILE/Jornal%2095.pdf >. Acesso em: 01 de nov. de 2018.

KAPPES, C. Sistemas de cultivo de milho safrinha no mato grosso. In: XII Seminário Nacional milho safrinha. Embrapa., UFFD. Disponível em: < https://www.cpao.embrapa.br/cds/milhosafrinha2013/palestras/5CLAUDINEIKAPPES.pdf >. Acesso em: 06 de nov. de 2018.

KOPPEN, W. Classificação climática de Köppen-Geiger. classificação climática de Köppen. 1900. Disponível em: < https://portais.ufg.br/up/68/o/Classifica____o_Clim__tica_Koppen.pdf >. Acesso em: 07 de nov. 2018.

LAFITTE, H. T.; EDMEADES, G. O.; JOHNSON, E. C. Temperature responses of tropical maize cultivars selected for broad adaptation. Field Crops Research, Amsterdam, v. 49, n. 1, p. 215-229, 1997.

LEHNINGER, A. L.; NELSON, D. L.; COX, M. M. Princípios da bioquímica. 2. ed. São Paulo: Sarvier, 1995.

LUCENA, L. F. C.; OLIVEIRA, F, A.; SILVA. I. F.; ANDRADE. A. P. Resposta do milho a diferentes dosagens de nitrogênio e fósforo aplicados ao solo. Campina Grande, PB, DEAg/UFPB. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.4, n.3, p.334-337, 2000. Disponível em: < http://www.agriambi.com.br/revista/v4n3/334.pdf >. Acesso em: 07 de nov. de 2018.

MALAVOLTA, E. Manual de nutrição mineral de plantas. São Paulo: Agronômica Ceres, p. 638, 2006.

MACHADO, C. T. T.; GUERRA, J. G. M.; ALMEIDA, D. L.; MACHADO, A. T. Variabilidade entre genótipos de milho para eficiência no uso de fósforo. Bragantia, v. 58, n. 1, p. 109-124, 1999.

RAIJ, B. van; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A.; FURLAN, A. M. C. Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo. 2. ed. Campinas: IAC, p. 285, 1997.

SANT’ANA, W. P.; SANT’ANA, E. V. P.; FAGERIA, N. K.; FREIRE, A. B. Utilização de fósforo e características do sistema radicular e da parte aérea da planta de arroz. Revista Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 27, n. 2, p. 370-381, 2003. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/cagro/v27n2/a17v27n2.pdf >. Acesso em: 03 de nov. de 2018.

SILVA, A. E.; GABELMAN, W. H. Screening maize inbred lines for tolerance to low-P stress condition. Plant and Soil, Dordrecht, v. 146, n. 1-2, p. 181-187, 1992.

SILVA, G. F.; OLIVEIRA, F. H. T.; PEREIRA, R. G.; SILVA, P. S. L.; DIOGENES, T. B. A.; SILVA, A. R. C. Doses de nitrogênio e fósforo para produção econômica de milho na Chapada do Apodi, RN. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.18, n.12, p.1247–1254, 2014. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbeaa/v18n12/a07v18n12.pdf >. Acesso em: 08 de nov. de 2018.

SOUZA, D. M. G.; LOBATO, E. Adubação Fosfatada em Solos da Região do Cerrado. In: 1º Simpósio sobre Fósforo na Agricultura Brasileira, junho 2003. Disponível em: < http://www.ipni.net/publication/iabrasil.nsf/0/78429addbf7c6d5183257aa2005c6827/$file/encarte102.pdf >. Acesso em: 09 de nov. de 2018.

SOUZA, E. D.; CARNEIRO, M. A. C.; BANYS, V. L. Fitomassa e acúmulo de nitrogênio, em espécies vegetais de cobertura do solo para um Latossolo Vermelho distroférrico de Cerrado. Acta Scientiarum Agronomy, v. 30, n. 4, p. 525-531, 2008.

SOUZA, E.C.; COUTINHO, E. L. M.; NATALE, W.; BARBOSA, J. C. Respostas do milho à adubação com fósforo e zinco1. Pesquisa agropecuária. brasileira., Brasilia, v.33, n.7, pI03 l-l036,jul. 1998. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/45222/1/pab229-96.pdf >. Acesso em: 09 de nov. de 2018.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. ed.3 Porto Alegre: Artmed, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n2-051

Apontamentos

  • Não há apontamentos.