Percepção de estudantes de medicina veterinária sobre o uso de animais como recurso didático / Veterinary medical students perception on the use of animals as educational resource

Fernanda Tereza de Lima, Regiane Marques, Andréa Roberto Bueno Ribeiro, Vanessa Aparecida Feijó de Souza

Resumo


A aquisição de habilidades e os conhecimentos práticos obtidos com o uso de animais vivos em aulas práticas são conflitantes com os conceitos científicos de bem-estar animal, podendo prejudicar a formação dos estudantes. O objetivo deste estudo foi avaliar a percepção de alunos iniciantes (3º semestre, I) e concluintes (8º e 9º semestres, C) de um curso de medicina veterinária em relação ao uso de animais vivos em aulas práticas. Foram entrevistados 255 alunos, sendo 55,3% I e 44,7% C e identificou-se que a maioria destes apontou posicionamento de desconforto com a utilização dos animais em aulas práticas, e simpatizantes à adoção de métodos substitutivos. De maneira geral, os estudantes conseguiram identificar diversos problemas de ordem ética em relação ao uso de animais no ensino, indicando que os mesmos deveriam ser substituídos por completo, sempre que possível. Entretanto ressaltaram que desconhecem tais métodos substitutivos e acreditam que sua adoção exija altos investimentos financeiros. De acordo com dados obtidos, os alunos consideram importante a implantação de métodos substitutivos, e estão abertos à essas novas perspectivas, que representam um avanço para a formação de profissionais com princípios mais sólidos na questão ética, legal e de respeito e cuidado para com a vida.


Palavras-chave


Aulas práticas. Bioética. Métodos alternativos. Vivissecção.

Texto completo:

PDF

Referências


Rnet. Recursos substitutivos. Disponível em: . Acesso em: 2 nov. 2014.

ABUTARBUSH S. M., NAYLOR J. M., PARCHOMA G., D'EON M., PETRIE L.; CARRUTHERS T. Evaluation of traditional instruction versus a self-learning computer module in teaching veterinary students how to pass a nasogastric tube in the horse. Journal of Veterinary Medical Education, v. 33, n. 3, p. 447-54, 2006.

ANDRADE, R.; COSTA, V.; SANTOS, M.; BRITO, J. Análise da percepção dos alunos do IFPI E UFPI, quanto à importância de animais vivos no ensino superior. In: IV Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte e Nordeste de Educação Tecnológica, Belém – PA – 2009.

BALCOMBE, J. Student/Teacher Conflict Regarding Animal Dissection. The American Biology Teacher, v. 59, n.1, p. 22-25, 1997.

BALCOMBE, J. P. The use of animals in higher education: problems, alternatives, & recommendations. Washington, DC: Humane Society Press, 2000.

BARBUDO, C. R. O uso prejudicial de animais em salas de aula como recurso didático. 2006. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Alfenas, Alfenas, 2006.

BLAKISTON, A. Dicionário Médico. São Paulo: Andrei Editora, 2005, p.414.

CFMV – Conselho Federal de Medicina Veterinária. Síntese da História da Medicina Veterinária. Disponível em:< http://www.cfmv.org.br/portal/historia.php>. Acesso em: 20 dez. 2014.

DA COSTA NETO, J. M.; MARTINS FILHO, E. F.; CARNEIRO, R. L.; DE JESUS MORAES, V.; TEIXEIRA, D. M. Importância do estágio na formação do cirurgião. Revista Ciência em Extensão, v. 7, n. 2, p. 110-114, 2011.

DO VALE PEREIRA FILHO, S. A.; DE ARRUDA, E. F.; AUGUSTO, F. Uso de animais em aulas práticas: perfil e percepção dos acadêmicos do curso de medicina veterinária da UFAC. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.10, n.19, p.1821-1831, 2014.

FAWVER, A. L.; BRANCH, C. E.; TRENTHAM, L. A. N. D. A.; ROBERTSON, B. T.; BECKETT, S. D. A comparison of interactive videodisc instruction with live animal laboratories. The American Journal of Physiology, v. 259, n. 6 Pt 3, p. S11-4, 1990.

FEIJÓ, A. G. S.; SANDERS, A.; CENTURIÃO, A. D.; RODRIGUES, G. S.;

SCHWANKE, C. H. A. Análise de indicadores éticos do uso de animais na investigação científica e no ensino em uma amostra universitária da Área da Saúde e das Ciências Biológicas. Scientia Medica, Porto Alegre, v.18, n.1, p.10-19, 2008.

FELIPE, S. T. Da considerabilidade moral dos seres vivos: a bioética ambiental de Kenneth E. Goodpaster. ethic@-An international Journal for Moral Philosophy, v. 5, n. 3, p. 105-118, 2006.

GERMINIANI, C. L. B. A história da medicina veterinária no Brasil. Archives of Veterinary Science, Curitiba, v. 3, n.1, p.1-8, 1998.

GREIF, S. Alternativas ao uso de animais vivos na educação pela ciência responsável. São Paulo: Instituto Nina Rosa, 2003.

GREIF, S.; TRÉZ, T. A Verdadeira Face da Experimentação Animal. Rio de

Janeiro: Sociedade Educacional Fala Bicho, 2000, 200p.

GOMES, G. M. A Percepção de Estudantes de Ciências Biológicas e da Saúde sobre o Uso de Animais Vivos em Aulas Práticas na Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI / SC). 2009. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Santa Catarina, 2009.

GONZÁLEZ, R.H. Uso de animais no ensino. In: RIVERA, E. A. B.; AMARAL, M. H.; NASCIMENTO, V. P. Ética e bioética aplicadas à medicina veterinária. Goiânia: [s.n.], cap. 8, p.213-232, 2006.

KNIGHT, A. The effectiveness of humane teaching methods in veterinary education. Alternativen zu Tierexperimenten, v. 24, n. 2, p. 91-109, 2007.

LEVAI, L. F. O direito à escusa de consciência na experimentação animal. Observatório Eco Direito ambiental, 2010.

LIMA, K. E. C.; MAYER, M.; CARNEIRO-LEÃO, A. M.; VASCONCELOS, S. D. Conflito ou convergência? Percepções de professores e Licenciandos sobre ética no uso de animais no ensino de Zoologia. Investigações no Ensino de Ciências, v. 13, n. 3, p. 353-369, 2008.

LIMA, J. E. R. Vozes do silêncio: Ideologia e resolução de conflito psicológico diante da prática da vivissecção. Instrumento animal: o uso prejudicial de animais no ensino superior. Bauru: Canal, v. 6, p. 131-154, 2008.

MAGALHÃES, M.; ORTÊNCIO FILHO, H. Alternativas ao uso de animais como recurso didático. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, Cascavel, v.9, n.2, p. 147-154, 2006.

MELGAÇO, I. C. P. P. S.; MEIRELLES, R. M. S.; CASTRO, H. C. O uso de animais nas disciplinas de Anatomia, Fisiologia, Imunologia e Zoologia e suas implicações éticas e legais durante a educação científica. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 10, n. 3, p. 499-515, 2011.

OLIVEIRA, H. P. Situação atual do ensino da técnica cirúrgica e da clínica cirúrgica. Ciência Veterinária nos Trópicos, Recife, v.11, s.2, p.93-94, 2008.

PAIXÃO, R. L. Experimentação animal: razões e emoções para uma ética. 2001. 189 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública: Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2001.

PINTO, M. C. M.; RÍMOLI, A. O. Vivência dos estudantes das áreas biológicas, agrárias e da saúde da Universidade Católica Dom Bosco quanto ao uso de animais em aulas práticas. Biotemas, v. 18, n. 1, p. 193-215, 2005.

RAYMUNDO, M. M.; GOLDIM, J. R. Diretrizes para utilização de animais em experimentos científicos. 2004. Disponível em: . Acesso em: 30 de jan. 2015.

RIGOLON, R. G.; GORZA, C. L. Uso de animais em aulas práticas: a opinião de acadêmicos do curso de ciências biológicas. Disponível em: . Acesso em: 14 dez. 2014.

RODRIGUES, G. S.; SANDERS, A.; FEIJÓ, A. G. S. Estudo exploratório acerca da utilização de métodos alternativos em substituição aos animais não humanos. Revista Bioética, v. 19, n. 2, p 577– 96, 2011.

ROLLIN, B. E. The moral status of animals and their use as experimental subjects. In: A Companion to Bioethics (H. Kuhse e P. Singer, eds.), Oxford: Blackwell Publishers Ltd. p. 411-422, 1998.

SEIXAS, M. M.; VIRGENS, J. H. A.; MELO, S. M. B.; HERK, A. G. S. V. Consciência na substituição do uso de animais no ensino: Aspectos históricos, éticos e de legislação. Revista Brasileira de Direito Animal, v. 5, n. 6, 2010.

SINGER, P.; XAVIER, A.. Vida ética: os melhores ensaios do mais polêmico filósofo da atualidade. 2 ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

SMITH, J. Dissecting values in the classroom. New Scientist (1971), v. 134, n. 1820, p. 31, 1992.

SMITH, A. J.; SMITH, K. Guidelines for humane education: alternatives to the use of animals in teaching and training. Alternatives to Laboratory Animals, v. 32, p. 29-39, 2004.

SOUSA, A. S. Uso de animais para fins didáticos: percepção dos estudantes e professores dos cursos da área de saúde da FTC – Salvador. 2007. 87 p. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) - Faculdade de Tecnologia e Ciências de Salvador, Bahia – BA, 2007.

TRÉZ, T. A. O uso de animais vertebrados como recurso didático na Universidade Federal de Santa Catarina: panoramas, alternativas e a educação ética. 2000. 66 f. Monografia (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

TRÉZ, T. A.; NAKADA, J. I. L. Percepções acerca da experimentação animal como um indicador do paradigma antropocêntrico-especista entre professores e estudantes de Ciências Biológicas da UNIFAL-MG. Revista Alexandria, v. 1, n. 3, p. 3-28, 2008.

TRÉZ, T. A.; REIS, P. C. A experimentação animal na Universidade Federal de Goiás: elementos para uma abordagem crítica. Revista Contrapontos, v. 9, n. 2, p. 77-89, 2009.

TRÉZ, T. Medicina humana e o ensino de cirurgia com cães. Artigo disponivel em: < http://www.1rnet.org/literatura/med_caes.htm >. Acesso em: 21 de dez. 2014.

VIRGENS, J. H. A; SEIXAS, M. M. Substituição do uso de animais como recurso didático. Disponível em: . Acesso em: 08 dez. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n2-036

Apontamentos

  • Não há apontamentos.