Mapeamento de uso e cobertura da terra no município de Rondon do Pará, nos anos de 1986 e 2019 / Mapping of land use and coverage in the municipality of Rondon do Pará, in the years 1986 and 2019

Gabriel Garreto dos Santos, Ítala Duam Souza Narusawa, João Paulo Ferreira Neris, Nelson Ken Narusawa Nakakoji, Gustavo Bezerra dos Santos Lira, Maciel Garreto dos Santos, Tatiana Pará Monteiro de Freitas

Resumo


A Amazônia paraense, desde o período de colonização tem passado por grandes transformações incluindo modificações intensas de seus recursos naturais, como a diminuição dos recursos hídricos, a perda de centenas de hectares de florestas nativas a serviço das atividades da agropecuária que traçam um novo perfil dos territórios amazônicos pertencente ao estado do Pará. Nesse contexto, este artigo tem como objetivo mapear o uso e ocupação da terra no município de Rondon do Pará, localizado na mesorregião do sudeste, Paraense, na porção amazônica da região norte do Brasil. Foram utilizadas ferramentas de Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) e técnicas de Sensoriamento Remoto (SR). Foi realizada uma classificação supervisionada do uso e ocupação do solo, onde foi feita a identificação de quatro classes: agricultura, hidrografia, floresta densa, e solo exposto nos diferentes anos de 1986 e 2019. As imagens utilizadas foram do sensor Landsat, sendo a imagem referente ao ano de 1986 do satélite Landsat 5 TM, e a imagem referente ao ano de 2019 do Landsat 8 OLI, ambas consultadas e realizadas os download no acervo de imagens do INPE. Os mapas foram elaborados no software QGIS 3.4, utilizando o sistema de coordenadas sirgas 2000, no fuso 22 S. Os resultados apresentam diferentes fases de uso e ocupação da terra, apresentando diferentes causas de sua variação espaço-temporal, incluindo mudanças bastante expressivas nos temas analisados, especialmente em relação a floresta nativa em que houve uma redução de 22 % de floresta quando comparamos os resultados calculados da classificação de 1986 para os valores da classificação do ano de 2019, isso se dá principalmente devido ao aumento das expansões agrícolas e pecuaristas da região em estudo.


Palavras-chave


Amazônia Paraense, uso e cobertura do solo, sensoriamento remoto, degradação ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Eduardo Roman. Aplicação de geotecnologia na gestão ambiental do Município de Salinas, Minas Gerais. 2009. Tese de Doutorado. Dissertação (mestrado)–Ilhéus, BA: UESC.

ARRAES, Christiano Luna et al. Estimativa da taxa de desmatamento do município de Bannach, Pará-Amazônia Legal, utilizando imagens Landsat5/TM. Revista de Ciências Agrárias, v. 33, n. 2, p. 231-243, 2010.

ASSIS, J. M. O et al. Mapeamento do uso e ocupação do solo no município de Belém de São Francisco–PE nos anos de 1985 e 2010. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 7, n. 05, p. 858-869, 2014.

Barbosa, C. C. F., de Moraes Novo, E. M. L., & Martins, V. S. (Eds.). (2019). Introdução ao Sensoriamento Remoto de Sistemas Aquáticos: princípios e aplicações (Vol. 1). Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

CÂMARA, G. Anatomia de sistemas de informações geográficas: visão atual e perpectivas de evolução. In: ASSAD, E., SANO, E., ed. Sistema de informações geográficas: aplicações na agricultura. Brasília, DF: Embrapa, 1993.

CÂMARA, G. et al. Geoprocessamento: Teoria e Aplicações. São José dos Campos: INPE, 2007.

COSTA, Raimundo Nonato Moraes; DE ANDRADE, Albericio Pereira; ARAUJO, Kallianna Dantas. Cobertura vegetal e evolução do uso agrícola do solo da região de chapadinha–MA. Acta Tecnológica, v. 6, n. 1, p. 45-61, 2011.

DA GAMA, Giovanna França Bispo et al. Evolução temporal entre 1990 a 2013 no uso e ocupação do solo em Nova Viçosa, Bahia. Brazilian Journal of Animal and Environmental Research, v. 2, n. 1, p. 613-621, 2019.

EMBRAPA. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos. Critérios para distinção de classes de solos e de fases de unidades de mapeamento. Rio de Janeiro, 1 988. 67p. (EMBRAPA-SNLCS, Documentos, 11).

FLORENZANO, Teresa Gallotti. Iniciação em sensoriamento remoto. Oficina de textos, 2007.

FREITAS, E. P. Análise integrada do mapa de uso e ocupação das terras da microbacia do rio Jundiaí-Mirim para fins de gestão ambiental. Doutorado. Instituto Agronômico de Campinas. Campinas, IAC. 120f, 2012.

GUIMARÃES, J. R. dos S. A importância da cultura do cacau para o desenvolvimento local no território da Transamazônica (PA): um estudo centrado em alternativas de sustentabilidade econômico-espacial. 2011. Dissertação (Mestrado em PPGEDAM) – Universidade Federal do Pará. 159 p.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2019. Cidades. Disponível em: . Acesso em 07 de abril de 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Manual técnico de Uso da terra. 3 ed. Rio de Janeiro, 2013.

IMAZON. Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia. Boletim Transparência Manejo Florestal Estado do Pará (2009 e 2010) Belém- PA. 2011. p. 16.

MALDONADO, F.D. Rotação Espectral Controlada como alternativa em Analise por Componentes Principais para detecção de mudanças em regiões do semi-árido. In: X SIMPOSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 2001, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu, p.627-630.

MONTEIRO, M. de A. Em busca do carvão vegetal barato: o deslocamento de siderúrgicas para a Amazônia. Novos Cadernos NAEA. Belém, v. 9, n. 2, p. 55-97, dez. 2006.

OLIVEIRA, P. A. et al. Usos do cadastro técnico municipal na formulação e execução da política urbana no município de Belo Horizonte. Scripta Nova: revista electrónica de geografía y ciencias sociales, 2005.

REGO, A. G. et al. Evaluation of sustainability in th e use of water within the Amazon deforestation area: a case study in Rondon do Pará, Pará State, Brazil. Acta Scientiarum. Technology, v. 35, n. 2, p. 237-245, 2013.

REGO, A. G.; FERNANDES, L. L; LIMA, A. C. M. Diagnóstico da potencial poluição nos rios do arco do desmatamento brasileiro: Estudo de caso dos rios Ararandeua e Pebas em Rondon do Pará. Revista Traços, v. 13, n. 27, 2017.

ROSA, R. B. et al. Introdução ao Geoprocessamento: Sistema de Informação Geográfica. Uberlândia, 1996. 104 p.

ROSA, R. B. Introdução ao Sensoriamento Remoto. Uberlândia, Ed. Da Universidade Federal de Uberlândia, 1995. 117 p.

SANTOS, M. A. S.et al. Avaliação do nível tecnológico da pecuária leiteira no estado do Pará. Amazônia: Ciência & Desenvolvimento. v. 9, n. 18, p. 79-96, 2014a.

SANTOS, T. A. G. Atualização de cartografia temática com imagens de satélite – Dissertação de Mestrado em Sistema de Informação Geográfica, Universidade Técnica de Lisboa Instituto Superior Técnico, 2003.

SILVA, J. M. L; VALENTE, M. A; RODRIGUES, T. E. Solos do município de Rondon do Pará. Embrapa Amazônia Oriental-Artigo em periódico indexado (ALICE), 2005. Disponível em: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/577878. Acesso em: 03 de abril de 2020.

SOARES, S. O.et al. Perfil dos produtores de leite e caracterização técnica das propriedades leiteiras dos municípios de Rondon do Pará e Abel Figueiredo, estado do Pará. Veterinária em Foco, v.10, n.2, p. 159-168, 2013.

TANCREDI, Nicola Saveiro Holanda et al. Uso de geotecnologias em laudos periciais ambientais: estudo de caso no município de Jacundá, Pará. Revista Geografar, v. 7, n. 1, 2012.

WHATELY, M.; CAMPANILI, M. (Coord.). Programa Municípios Verdes: lições aprendidas e desafios para 2013/2014. Belém, PA: Governo Estado do Pará, 2013. 96 p.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n2-015

Apontamentos

  • Não há apontamentos.