Policultivo de tilápia do Nilo, jundiá e curimba em tanque de PVC em estufa / Polyculture of Nile tilapia, jundiá and curimba in PVC tank in greenhouse

Patrícia da Silva Dias, Jailson Novodworski, Bruno José Lima Silva, Fabio Meurer

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi avaliar a criação da tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus), jundiá (Rhamdia quelen) e curimba (Prochilodus lineatus) em sistema de policultivo em tanque de PVC dentro de estufa plástica. Foi realizado no Laboratório de Tecnologia em Aquicultura (LATAq) Universidade Federal do Paraná Campus Avançado de Jandaia do Sul (UFPR), durante um período de 152 dias entre os meses de dezembro e maio. Foram utilizados 182 peixes, sendo 64 tilápias de 50±5g, 116 jundiás de 15±3g e 02 curimbas de 290±20g em um tanque 27m³. Foram utilizadas rações comerciais extrusadas com 28% proteína bruta. Os parâmetros da água: temperatura, oxigênio dissolvido, pH e nitrogênio amoniacal, foram mensurados durante todo período experimental. Ao final do período foi avaliado o desempenho zootécnico: peso final; ganho de peso; ganho de peso diário; conversão alimentar aparente; rendimento de carcaça; rendimento de filé; sobrevivência e morfometria de comprimento total e comprimento padrão. Ao final do período experimental a produção total de peixes foi de 46,14Kg (1,43kg/m3 ou 14.830 kg/ha) com uma conversão alimentar aparente de 1,66, com a água apresentando uma temperatura média de xxoC durante o período. Portanto, conclui-se que a produção e produtividade deste tipo de sistema apresentam valores interessantes do ponto de vista produtivo levando-se em consideração o tempo de criação e a temperatura média da água, visto que, não são distintos do que se atinge em criação comercial, assim, oferecendo um bom potencial para a sua utilização.


Palavras-chave


Aquicultura, bagre, curimbatá, peixe nativo, piscicultura.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, E. O.; SANTOS, R. B.; COELHO FILHO, P. A.; CAVALCANTE JUNIOR, A.; SOUZA, A. P. L.; SOARES, E. C. Policultivo do curimatã pacu com o camarão canela. Boletim do Instituto de Pesca, v. 41, n. 2, p. 271-278, 2015.

ARANA, L. V. Fundamentos de aquicultura. Florianópolis, SC: UFSC, 2004.

BOMFIM, M. A. D.; LANNA, E. A. T.; DONZELE, J. L.; ABREU, M. L. T.; RIBEIRO, F. B.; QUADROS, M. Redução de proteína bruta com suplementação de aminoácidos, com base no conceito de proteína ideal, em rações para alevinos de tilápia-do-nilo. Revista Brasileira de Zootecnia, v.37: 1713-1720, 2008.

BOMFIM, M. A. D.; LANNA, E. A. T.; SERAFINI, M. A.; RIBEIRO, F. B.; PENA. Proteína bruta e energia digestível em dietas para alevinos de curimbatá (Prochilodus afins). Revista Brasileira de Zootecnia, v.34, p.1795-1806, 2005.

BRITO, L.O.; SIMÃO, B.R.; PEREIRA NETO, J.B.; CEMIRAMES, G.; AZEVEDO, C.M.S.B. Densidade planctônica do policultivo de Litopenaeus vannamei e Oreochromis niloticus. Ciência Animal Brasileira, v.18, p. 1-11, 2017.

CANDIDO, A.S.; MELO JÚNIOR, A.P.; SANTOS, C.H.A.; COSTA, H.J.M.S.; IGARASHI, M.A. Policultivo do camarão marinho (Litopenaeus vannamei) com tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus). Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, v. 9, p. 9-14, 2006.

CARNEIRO, P.C.; MIKOS, J.D.; SCHORER, M.; FILHO, P.R.C.O.; BENDHACK, F. Live and formulated diet evaluation through initial growth and survival of jundiá larvae, Rhamdia quelen. Scientia Agrícola, v.60, n.4, p.615-619, 2003.

EL-SAYED, A. F. M. Tilapia Culture. Alexandria: CABI Publishing, 2006.

EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Pesca e Aquicultura. 2018. Disponível em: https://www.embrapa.br/tema-pesca-e-aquicultura.

FERREIRA, N. C.; BONETTI, C.; SEIFFERT, W. Q. Hydrological and water quality índices as management tools in marine shrimp culture. Aquaculture, v.318, p.425-433, 2011.

GOMES, L. C.; GOLOMBIESKI, J. I; GOMES, A. R. C.; BALDISSERTTO, B. Biologia do jundiá Rhamdia quelen (Teleostei, Pimelodidae). Ciência Rural, v.30, n.1, p.179-185, 2000.

GRAEFF, A.; AMADOR, T. Policultivo de carpas com introdução crescente do Curimatã (Prochilodus scropha) como espécie principal. REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria, v.12, n.10, p.1-11, 2011.

GRIGIO, R.; da SILVA, L.C.R.; MAUERWERK, M.T.; COLPINI, L.M.;ZANELLA Jr.; M.C.; MEURER, F. Products and coproducts of alternating farming of Nile tilapia with jundia. Brazilian Journal of Animal and Environmental Research. v.3, n.3, p.1679-1696, 2020.

GRIGIO, R.; MEURER, F. Alternating Nile tilapia (Oreochromis niloticus) and silver catfish (Rhamdia quelen) farming in recirculation system: A possibility for aquaculture in Southern Brazil. Brazilian Journal of Development. v.6, n.6, p.35338-35356, 2020.

JUSTO, C. L.; CASTAGNOLLI, N.; CANTELMO, O. A. Efeito do manejo na produção de peixes em sistemas de policultivos. Boletim do Instituto da Pesca, v.12, n. 3, p.21-30, 1985.

KUBITZA, F. Qualidade da água no cultivo de peixes e camarões. 1 st ed. Jundiaí: Aqua Imagem, 2003.

LITTLE, D. C.; MURRAY, F. J.; AZIM, E.; LESCHEN, W.; BOYD, K.; WATTERSON, A.; AND YOUNG, J. A. Options for producing a warm water-fish in the UK: limits to “Green Growth‟? Trends in Food Science & Technology, v.19, p.255-264, 2008.

LUTZ, C.G. Polyculture: principles, practices, problems and promise. Aquaculture Magazine, v.29, n.2, p.34-39, 2003.

MEURER, S., ZANIBONI FILHO, E. Hábito alimentar do jundiá Rhamdia quelen (Pisces, Siluriformes, Pimelodidae), na região do alto rio Uruguai. In: XII ENCONTRO BRASILEIRO DE ICTIOLOGIA, São Paulo, SP, 1997. Anais... São Paulo: SBI, 1997. 420 p. p. 29.

PIEDRAS, S. R. N.; MORAES, P. R. R.; POUEY, J. L. O. F. Crescimento de juvenis de jundiá (Rhamdia quelen), de acordo com a temperatura da água. Boletim do Instituto da Pesca, v.30, n.2, p.177-182, 2004.

PINHEIRO, M. F. M.; ZIMMERMANN, S.; AIUB, J. A. S.; FIESCKI, L. A. Observações sobre a temperatura do ar e da água de estufa tipo túnel plástico para o cultivo de tilápias, Oreochromis niloticus. Boletim do Instituto de Pesca, v.24, p.157-160, 1997.

PRESTON, N. P.; COMAN, F. E.; FRY, V. M. Shrimp pond zooplankton dynamies and the efficiency of sampling effort. Aquaculture Research, v.34, p.373-381, 2003.

RODRIGUES, A. P. O. et al. Piscicultura de água doce: multiplicando conhecimentos. Brasília, DF: Embrapa, 440 p. 2013.

ROSA, P. D.; ORTIZ, J. C.; CÁCERES, de la C. A.; SEBASTIÁN, S.; ROUX, J. P.; Desempeño del sábalo Prochilodus lineatus en policultivo con pacu Piaractus mesopotamicus. Latin American Journal of Aquatic Research, v.44, n.2, p.336-341, 2016.

SALEH, G.G.; MEURER, F. Nutrição de Organismos Aquáticos. Trabalho de Conclusão de Curso Relatório (Tecnologia em Aquicultura). Palotina-PR, 2013.

SILVA, L. B.; BARCELLOS, L. J. G.; QUEVEDO, R. M.; SOUZA, S. M. G.; KREUTZ, L. C.; RITTER, F.; FINCO, J. A.; BEDIN, A. C. Alternative species for traditional carp polyculture in southern South America: Initial growing period. Aquaculture, v.255, p.417-428, 2006.

WOYNAROVICH, E. Manual de piscicultura. Brasília: CODEVASF/MINTER, 1985.

ZAVALA-CAMIN, L. A. Introdução ao estudo sobre alimentação natural em peixes. Maringá: EDUEM, 1996.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n2-001

Apontamentos

  • Não há apontamentos.