Desempenho agronômico e produtivo de girassol em diferentes épocas de semeadura e arranjos espaciais de planta em Plantio Direto / Agronomic and productive performance of sunflower at different sowing times and plant spatial arrangements in no-tillage

Gisele da Silva Machado, Clovis Pereira Peixoto, Marcos Roberto da Silva, Ana Maria Pereira Bispo de Castro, Jamile Maria da Silva dos Santos, Ademir Trindade Almeida, Ellen Rayssa Oliveira

Resumo


Objetivou-se avaliar o desempenho agronômico de híbridos de girassol em diferentes arranjos espaciais de plantas, épocas de semeadura no Recôncavo da Bahia. Os experimentos foram instalados no Campo Experimental da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, em Cruz das Almas, em dois anos agrícolas. As três épocas de semeadura foram: época 1, EP1 (segunda quinzena de maio); época 2, EP2 (segunda quinzena de junho) e época 3, EP3 (segunda quinzena de julho). Para cada época de semeadura foi instalado um experimento no delineamento em blocos casualizados em esquema de parcelas subdivididas no espaço, onde nas parcelas ficaram os diferentes arranjos espaciais de plantas arranjo 1 - A1(0,45 mX 0,49m); arranjo 2 - A2 (0,70 mX 0,32m) e arranjo 3 - A3 (0,90 mX 0,25m), e nas subparcelas os híbridos de girassol (Hélio 250, Hélio 253 e Aguará 3) em seis repetições. Avaliou-se a altura final da planta (AFP), diâmetro final da haste (DFH), diâmetro do capítulo (DC), número de aquênios por capítulo (NAC), massa de 1000 grãos (M1000) e a produtividade (PROD - kg ha -1). Os dados coletados das diferentes variáveis foram submetidos à análise individual e conjunta de variância, e quando constatado efeito significativo das variáveis estudadas, foi realizado o desdobramento e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey (P≤ 0,05), utilizando o programa estatístico SISVAR. O híbrido Aguará 3 poderá ser recomendado para a região por ser o mais produtivo. Os arranjos espaciais de plantas mais equidistantes proporcionam melhores produtividades da cultura do girassol. A terceira época de semeadura não favorece o desempenho dos híbridos de girassol no Recôncavo da Bahia.


Palavras-chave


Helianthus annuus L., componentes da produção, rendimento

Texto completo:

PDF

Referências


AFFÉRRI, F. S.; BRITO, L. R.; SIEBENEICHLER, S. C.; PELUZIO, J. M.; NASCIMENTO, L. C. do; OLIVEIRA, T. C. de. Avaliação de Cultivares de Girassol, em Diferentes Épocas de Semeadura, no Sul do Estado do Tocantins, Safra 2005/2006. Amazônia: Ciência & Desenvolvimeno., Belém, v. 4, n. 7, jul./dez., 2008.

AGUIRREZÁBAL, L. A. N.; ORIOLI, G. A.; HERNÁNDEZ, L. F.; PERELN(Y)RA, V. R. E MIRAVÉ, J. P. Girasol: aspectos fisiológicos que determinan el rendimento. Unidad Integrada Balcarce (Estación Experimental Agropecuaria Balcarce) Ln(y) Facultad de Ciencias Agrarias de la Universidad de Mar del Plata, Buenos Aires, Argentina, 2001.

BACKES, R. L.; SOUZA, A. M. de; BALBINOT JUNIOR, A. A.; GALLOTTI, G. J. M.; BAVARESCO, A. Desempenho de cultivares de girassol em duas épocas de semeadura de plantio de safrinha no planalto Norte Catarinense. Scientia Agrária, Curitiba, v. 9, n. 1, p. 41-48, 2008.

BALBINOT JUNIOR, A. A.; BACKES, R. L.; SOUZA, A. M. de. Desempenho de cultivares de girassol em três épocas de semeadura no planalto Norte Catarinense. Scientia Agrária, v. 10, n. 2, p. 127-133, 2009.

BRAZ, M. R. S.; ROSSETTO, C. A. V. Estabelecimento de plântulas e desempenho de plantas em resposta ao vigor dos aquênios de girassol. Ciência Rural, v. 39, n. 07, 2009.

CAPONE, A.; BARROS, H. B.; SANTOS, E. R.; SANTOS, A. F.; FERRAZ, E. C. e FIDELIS, R. R. Épocas de semeadura de girassol safrinha após milho, em plantio direto no cerrado tocantinense. Revista Brasileira Ciências Agrárias, Recife, v. 6, n. 3, p. 460-466, 2011.

CAPONE, A.; BARROS, H. B.; SANTOS, E. R dos; FERRAZ, E. de C.; SANTOS, A. F. dos; FIDELIS, R. R. Influência de diferentes épocas de semeadura no desempenho agronômico de cultivares de girassol no Cerrado Tocantinense. Biosciência Journal, Uberlândia, v. 28, n. 2, p. 136-144, 2012.

CAPPELLARI, G. J. Desempenho de genótipos de girassol no município de Augusto Pestana. 2010. 51f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Engenharia Agronômica) Universidade Regional do Noroeste do Estado do rio Grande do Sul, Ijuí- RS, 2010.

CARVALHO, G. P. de; OLIVEIRA, M. F. de; OLIVEIRA, A. C. B. de; CASTIGLIONI, V. B. R. Genética do girassol. In: LEITE, R. M. V. B. de C. et al. Girassol no Brasil. Londrina: CNPSo, p. 219-267, 2005.

CASTRO de C.; CASTIGLIONI, V. B. R.; BALLA, A.; LEITE, R. M. V. B. de C.; KARAN, D.; MELLO, H. C.; GUEDES, L. C. A.; FARIAS, J. R. B. A cultura do girassol. Londrina, EMBRAPA-CNPSo. 1996. 38p. (Circular técnica, 13)

CASTRO, C. de e FARIAS, J. R. B. Ecofisiologia do Girassol. In: LEITE, R. M. V. B.; BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. de (Eds). Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja, p. 163-218, 2005.

CONAB. Terceiro levantamento de acompanhamento da safra brasileira de grãos 2020/2021, 2020. Disponível em: < https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/graos/boletim-da-safra-de-graos>. Acesso em: 13 de dez. de 2020.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciênc. Agrotec. [online], Lavras, v.38, n. 2, p.109-112, 2014.

GOKSOY, A. T.; DEMIR, A. O.; TURAN, Z. M.; DAGUSTU, N. Responses of sunflower (Helianthus annuus L.) to full and limited irrigation at different growth stages. Field Crops Research. 87, p. 167-178, 2004.

JONER, G.; METZ, P. A. M.; ARBOITTE, M. Z.; PIZZUTI, L. A. D.; BRONDANI, I. L.; RESTLE, J. Aspectos agronômicos e produtivos dos híbridos de girassol (Helianthus annus L.) Hélio 251 e Hélio 360. Ciência Animal Brasileira, v. 12, n. 2 (2011).

LIRA, M. A.; CARVALHO, H. W. L. de; CHAGAS, M. C. M. das; BRISTOT, G.; DANTAS, J. A.; LIMA, J. M. P. de. Avaliação das Potencialidades da Cultura do Girassol, como Alternativa de Cultivo no Seminário Nordestino, Documentos 40, Natal-RN: EMPARN, 2011, 40 p.

LOPES, J. P.; MACHADO, E. C.; DEUBER, R.; MACHADO, R. S. Análise de crescimento e trocas gasosas na cultura de milho em plantio direto e convencional. Bragantia, campinas, V. 68, n. 4, p. 839-848, 2009.

MENDONÇA, A. V. R.; SANTOS, J. P. A.; VERDE, D. dos S. V.; SOUZA, M. O. de.; SOUZA, J. S. Production of seedlings of Psidium cauliflorum Landrum & Sobrall. Revista Caatinga, Mossoró, v. 33, n. 2, p. 433 – 445, 2020.

OLIVEIRA, I. R. de; CARVALHO, H. W. L. de; CARVALHO, C. G. P. de. Avaliação de Cultivares de Girassol no Estado de Sergipe. Circular técnica nº 53, Aracajú-SE, agosto, 2008.

PEIXOTO, C. P. Princípios de Fisiologia Vegetal: teoria e prática. 1 ed. Rio de Janeiro, RJ: Editora Pod, p.125-136, 2020.

PIRES, J. L. F.; SANTOS, H. P. dos; CARVALHO, C. G. P. de; OLIVEIRA, A. C. B. de; VIEIRA, O. V. Avaliação de genótipos de girassol na região do Planalto Médio do rio Grande do Sul na safra 2005/2006. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento 49, dezembro, 2007.

REZENDE, A. V.; EVANGELISTA, A. R.; SIQUEIRA, G. R.; BARCELOS, A. F.; ROCHA, G. P.; SANTOS, R. V. Efeito da densidade de semeadura sobre a produtividade e composição bromatológica de silagens de girassol (Helianthus annus L.) Ciência Agrotecnológica, dez., p. 1672-1678. 2003.

SANTOS, H.G. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3 ed. rev. ampl. Brasília: Embrapa Produção de informação; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2013. 353 p.

SILVA, A. G da.; PIRES, R.; MORÕES, E. B. de; OLIVEIRA, A. C. B. de; CARVALHO, C. G. P. de Desempenho de híbridos de girassol em espaçamentos reduzidos. Ciências Agrárias, Londrina, v. 30, n.1, p.31-38, jan/mar.2009 a.

SILVA, A. G. da; MORAES, E. B. de; PIRES, R.; CARVALHO, C. G. P. de; OLIVEIRA, A. C. B. de. Efeito do Espaçamento entre linhas nos caracteres agronômicos de três híbridos de girassol cultivados na safrinha. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 39, n. 2, p. 105-110, abr./jun. 2009 b.

SILVA, A. R. A.; BEZERRA, F. M. L.; SOUSA, C. C. M.; PEREIRA FILHO, J. V.; FREITAS, C. A. S. Desempenho de cultivares de girassol sob diferentes lâminas de irrigação no Vale do Curu, CE. Revista Ciência Agronômica, v. 42, n. 1, p. 57-64, 2011.

SILVEIRA, J. M.; CASTRO, C.; MESQUITA, C. M.; PORTUGAL, F. A. F. Semeadura e manejo da cultura do girassol. In: LEITE; R. M. V. B. C.; BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. (Ed.). Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja, 2005. p. 375-409.

TERRA, B. R. M. ARRANJO ESPACIAL DE PLANTA reduzidos na lavoura de milho. DBO Agrotecnologia, ano 2, n. 5, julho/ agosto, 2005.

WENDT, V.; BULL, L. T.; CORRÊA, J. C.; CRUSCIOL, C. A. C. Produção do girassol em dois sistemas de semeadura em função da adubação verde de inverno associada a doses de NPK. Acta Sciência Agronômica, Maringá, v. 27, n. 4, p. 617-621, 2005.

ZAREA, M. J.; GHALAVAND, A.; DANESHIAN, J. Effect of planting patterns of sunflower on yield and extinction coefficient. Agronomy for Sustainable Development, Avignon, v. 25, n. 4, p. 513-518, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv4n1-027

Apontamentos

  • Não há apontamentos.