A restauração ecológica em área de preservação permanente no Estado de Mato Grosso do Sul / Ecological restoration in a permanent preservation area in the State of Mato Grosso do Sul

Zefa Valdivina Pereira, Andréia Sangalli, Milton Parron Padovan, Julio Cesar Pereira Lobtchenko, Maikely Larissa Bormann Maciel dos Santos

Resumo


A restauração ecológica tem avançado nos últimos anos no Estado de Mato Grosso do Sul, e os resultados obtidos indicam várias técnicas como promissoras. Dentre elas, destacam-se a transposição do topsoil, a semeadura direta e os sistemas agroflorestais como alternativas viáveis tanto ecológicas como econômica. Contudo, ainda existem muitos desafios a serem enfrentados, dentre eles, o de encontrar mecanismos eficientes e economicamente viáveis para o controle de gramíneas exóticas, suprimindo o uso dos agroquímicos e conseguir efetivar uma rede de sementes para que se possa ter variabilidade genética no plantio, bem como, ter disponibilidade de sementes o ano todo. Por fim, mas não menos importante, necessitam-se de políticas públicas que normatize esta atividade no Estado de Mato Grosso do Sul, garantindo que o processo de sucessão de Estado agroprodutor para Estado agrossustentável aconteça em tempo favorável.


Palavras-chave


Nucleação, Semeadura Direta, Sistemas Agroflorestais

Texto completo:

PDF

Referências


Abreu, T.S.S.. 2013 Dinâmica florestal e aplicação de técnicas nucleadoras para restauração ecológica em área de preservação permanente Da Fazenda Experimental da Universidade Federal da Grande Dourados, MS. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologia Ambiental), Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 70p.

Abreu, T. S. S., Fernandes, S. S. L., Lobtchenko, J. C. P., & Pereira, Z. V. (2020). Artificial perches increase seedling diversity and abundance in a degraded area in the Brazilian Midwest region. Research, Society and Development, 9(8), e360985438. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5438.

Aguirre, A. G. 2012.. Avaliação do potencial de regeneração natural, e o uso de semeadura direta e estaquia com técnicas de restauração. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 168 p.

Bellotto, A., Viani, R.A.G., Nave. A.G., Gandolfi, S., Rodrigues, R.R.. 2009 Monitoramento das áreas restauradas como ferramenta para avaliação da efetividade das ações de restauração e para redefinição metodológica In: Pacto pela restauração da mata atlântica : referencial dos conceitos e ações de restauração florestal – São Paulo : LERF/ESALQ : Instituto Bio Atlântica, 264p.

Bolfe, E.L., Ferreira, M.C., Batistella, M.. 2009. Avaliação da correlação entre índices de vegetação e biomassa epígea de sistemas agroflorestais. In: I Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Natal, RN, p. 25-30.

Bot, A.J., Nachtergaele, F.O., Young, A.. 2000. Land resource potential and constraints at regional and country levels. FAO, Rome.

Brancalion, p. H. S., gandolfi, s.; rodrigues, r.r. Restauração Florestal. São Paulo: Oficina de Textos, 2015.

Díaz, S., Fargione, J., Chapin III, F.S.,Tilman, D.. 2006. . Biodiversity loss threatens human well-being. PLoS biology 4(8): 1300-1305.

Duarte, M.M.. 2013. Transplante de epífitas entre Florestas Estacionais Semideciduais para enriquecimento de floresta restaurada. Dissertação (Mestrado em Recursos Florestais) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 108p.

Esselin, P.M.. 2011. A pecuária bovina no processo de ocupação e desenvolvimento econômico do pantanal sul-mato-grossense (1830 – 1910) Dourados, Ed. UFGD, 358p.

Flejzor, L., 2011 State of the world's forests. State of the World's Forests, Rome.

Fróes, C.Q.. 2014 Técnica de restauração ecológica aplicada à área de preservação permanente no Sul do Mato Grosso do Sul .Dissertação (Mestrado em Biologia Geral), Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 70p.

Gandolfi, s.; rodrigues, R.R. 2007. Metodologias de restauração ambiental. In: Manejo ambiental e restauração de áreas degradadas. São Paulo: Fundação Cargill, p. 109-143.

Götsch, E.. 1995. Break-thropugh in agriculture. Rio de Janeiro: AS-PTA, 22 p.

Hernani, L.C., Padovan, M. P.. 2014. Adubação verde na recuperação de solos degradados. In: Adubação Verde e Plantas de Cobertura no Brasil: Fundamentos e Práticas. (Lima Filho, O.F., Ambrosano, E.J., Rossi, F., Carlos, J.A.D. Eds). DF: Embrapa, ed. Brasília, p. 371-398.

Isernhagen, I.. 2010. Uso de semeadura direta de espécies arbóreas nativas para restauração florestal em áreas agrícolas. Tese (Doutorado em Recursos Florestais) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 105 p.

Lobtchenko, J.C.P. 2020 Semeadura direta de espécies florestais na implantação de sistemas agroflorestais: alternativa para a restauração ecológica de área de preservação permanente. .Dissertação (Mestrado em Biologia Geral), Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 66p.

Moressi, M., Pereira, Z.V., Fernandes, S.S.L.; Padovan, M.P.. 2014. Sistemas Agroflorestais em bases agroecológicas como estratégia para restauração florestal. Cadernos de Agroecologia 9:1-11.

Padovan, M.P., Cardoso, I.M.. 2013. Panorama da situação dos Sistemas Agroflorestais no Brasil. In: Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, Ilhéus, BA, Instituto Cabruca.

Padovan, M.P., Oliveira, F.L., Cesar, M,N.Z.. 2006 O papel estratégico da adubação verde no manejo agroecológico do solo. In: Conversão de sistemas de produção convencionais para agroecológicos: novos rumos para a agricultura familiar (Padovan, M.P. Eds.). Dourados-MS, Edição do Autor, p. 69-82.

Pereira, Z.V., Ribeiro, J.F., Ogata, R., Padovan, M.P.. 2014. Semeadura Direta Mecanizada na Recuperação de Reserva Legal com Diversificação de Espécies do Bioma Cerrado do Distrito Federal. Cadernos de Agroecologia 9(4): 1-11

Reis, A. et al.. 2003. Restauração de áreas degradadas: a nucleação como base para incrementar os processos sucessionais. Natureza & Conservação 1(1):28-36.

Santos, F.F.M., Melo, A.C.G., Durigan, G. 2007. Regeneração natural sob diferentes modelos de plantio de mata ciliar em região de cerrado no município de Assis, SP. IF Série Regional 31:225-228.

Santos, M.B. 2011. Enriquecimento de uma floresta em restauração através da transferência de plântulas da regeneração natural e da introdução de plântulas e mudas. Tese (Doutorado em Recursos Florestais) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 115p.

Silva, J.S.V., POTT, A., ABDON, M.M., POTT, V.J., SANTOS, K.R. 2011. Projeto GeoMS: cobertura vegetal e uso da terra do Estado de Mato Grosso do Sul. Campinas/ SP: Embrapa Informática Agropecuária 64 p.

Souza, R.P. 20013. Semeadura direta de espécies florestais nativas, como alternativa de restauração ecológica para a região de Dourados, estado do Mato Grosso do Sul. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologia Ambiental), Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados. 34p.

Venturoli, F., Fagg, C.W., Felfili, J.M.. 2011. Desenvolvimento inicial de Dipteryx alata vogel e Myracrodruon urundeuva allemão em plantio de enriquecimento de uma floresta estacional semidecídua secundária. Bioscience Journal 27(3):482-493.

Vidal, Y.C.. 2008. Transplante de plântulas e plantas jovens como estratégia de produção de mudas para a restauração de áreas degradadas. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 171 p.

Zaneti, B.B.. 2008 Avaliação do potencial banco de propágulos alóctone na recuperação de uma área degradada de Floresta Ombrófila Densa Aluvial, no município de Registro, SP. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 93 p.

Zavala, C.B.R.. 2020 Fitoecologia e avaliação de técnicas de restauração na transição savana-floresta decidual sobre gradiente topográfico na Serra da Bodoquena. Tese (Doutorado em Ciências e Tecnologia Ambiental), Universidade Federal da Grande Dourados, Dour




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n4-140

Apontamentos

  • Não há apontamentos.