Classificação não supervisiona aplicada ao MDE para identificação de Lagoas / Unsupervised classification applied to the MDE for Pond identification

Alarcon Matos de Oliveira, Rosangela Leal Santos, Lusanira Nogueira Aragão de Oliveira, Carlos Alberto Oliveira Brito

Resumo


Este trabalho estudou a utilização do Modelo Digital de Elevação – MDE obtidos pelo SRTM para a identificação de feições de lagoas urbanas do município de Feira de Santana, do estado da Bahia. Utilizamos a seguinte infraestrutura laboratorial: software fonte de imagens SRTM SPRING (versão 3.6; 5.1.6 01/05), SAGA (versão 1.2) e Mapwindow (versão 2.7). Com esses materiais foram realizados os seguintes processos: processamento digital de imagens - PDI. Realizamos a transformação do Modelo Digital de Terreno em imagens raster (matriz) de níveis de cinza no formato tif. O MDE foi reamostrado de 90 metros para 30 metros, por krigagem, gerando duas novas imagens que foram filtradas com os filtros: passa-alta e passa-baixa, obtendo assim três imagens, duas filtradas (enfatizada as altas e baixas frequências dos níveis de cinza) e uma sem filtro, possibilitando a composição falsa cor RGB, onde a resposta espectral é a morfometria do terreno. Em seguida as imagens foram segmentadas por algoritmo de crescimento de região e classificadas pelo classificador Isoseg que é um processo estatístico de agrupamentos de regiões. Os resultados obtidos nesta etapa do trabalho foram bastante satisfatórios, pois foi possível identificar as características geomorfológicas do município, mas para identificação de lagoas, o isoseg mostrou-se inadequado para a resolução espacial de 30 metros.


Palavras-chave


SRTM, DEM, PDI, Lagoas.

Texto completo:

PDF

Referências


BUEGER, W. BURGE, M. Principlesof Digital Image Processing. Fundamental Techiniques. London Springer-Verlag London, 2009. DOI 10.1007/978-1-84800-191-6

GONZALES, R. & WOODS, R. Digital Image Processing. Addison-Wesley Publishing Company, 1993.

GONZALEZ, R. C.; WOODS, R. E. Digital Image Processing. 3ª Ed. Saddle River, PrenticeHall, 2006. 976p.

RICHARDS, John A. (John Alan). Remote sensing digital image analysis: an introduction. 2nd, rev. and enl. ed Berlin: Springer-Verlag, 1993.

SANTO, S. M. A água em Feira de Santana: Uma análise do Bairro Rocinha. Dissertação de Mestrado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo – UFBA- Salvador: 1995.

SANTOS, R. L Evolução das vertentes e pedogênese nos bordos dos tabuleiros de Cruz das Almas (BA). Dissertação de Mestrado em Geociências. Salvador: UFBA, 1993.

CREPANI, E. MEDEIROS, J. S. Imagens fotográficas derivadas de MNT do Projeto SRTM para fotointerpretação na Geologia, Geomorfologia e Pedologia. Relatório de pesquisa técnica, INPE. Disponível em: http://www.dsr.inpe.br/dsr/simeao/Publicacoes/SRTM_Imagens.pdf acessado em 11 de março de 2014.

FELGUEIRAS, C. A. CÂMARA, G. Introdução a Ciência da Geoinformação. Disponível em: http://www.dpi.inpe.br/gilberto/livro/introd/cap7-mnt.pdf acessado em 11 de março de 2014.

OLIVEIRA, A. M. SANTOS, R. L. Compartimentação Geomorfologica de Feira de Santana-Ba com Técnicas de Sensoriamento Remoto. In anais do VII SINAGEO 2008. Disponível em: http://lsie.unb.br/ugb/sinageo/7/0008.pdf. Acessado em 29/09/2020.

QUEIROZ, J. E. R.; GOMES, H. M. Introdução ao Processamento Digital de Imagens. RITA vol. VIII. N° 01. 2001 p.1-31.

COSTA, C. A. R. Introdução a processamento digital de imagens: uma abordagem voltada para o Sensoriamento remoto e funcionalidades do sistema SPRING. Campina: EMBRAPA-CNPTIA, 1998.

FONSECA, A. D. FERNANDES, J. C. Detecção Remota. Lidel – Edições Técnicas. Lisboa 2004. 228p.

CORR et al., 1989 Petrou Progresso na análise automática de dados multitemporais de sensoriamento remoto. International Journal of Remote Sensing, 10 (1989), pp. 1175 – 1195.

ALMEIDA-FILHO, R. SHIMABUKURO, Y. E. Processamento digital de uma série temporal Landsat-TM para mapeamento e monitoramento de áreas degradadas causadas por garimpeiros independentes, Estado de Roraima, Amazônia brasileira. Remote Sensing of Environment 79. (2002) 42-50.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Sistema de Processamento de Informações Georeferencias – SPRING 3.5.1 – Tutoriais. São José dos Campos, SP. 2001a.

SPRING: Integrating remote sensingand GIS by object-oriented data modelling. Camara G, Souza RCM, FreitasUM, Garrido J Computers & Graphics, 20: (3) 395-403, May-Jun 1996




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n4-074

Apontamentos

  • Não há apontamentos.