Determinação de Teores de Clorofilas e Carotenoides em Alface, Rúcula e Cebolinha / Determination of Chlorophylls and Carotenoids Contents in Lettuce, Arugula and Chive

Lucas Alves Dias, Pedro Henrique Araújo Martins Silveira, Sérgio Shigueo Omura, Brenda Garcia, Rafael Eduardo Vansolini de Oliveira, Mírian da Silva Costa Pereira

Resumo


Devido ao aumento considerável de consumidores de hortaliças e a sua importância para a saúde humana, faz-se necessário a realização de estudos que avaliem a qualidade destas hortaliças. Geralmente, altos teores de clorofilas representam um critério indireto para a seleção de plantas com maiores teores de carotenoides. De modo geral, quanto mais verde for a coloração da hortaliça, maior será o teor de clorofilas. Este trabalho teve como objetivo determinar os teores de clorofilas e carotenoides em hortaliças folhosas, especialmente alface, rúcula e cebolinha, comercializadas em Unaí/MG. Tal fato foi comprovado durante este experimento, onde a cebolinha foi a hortaliça com maior teor de clorofilas totais. Com a continuidade do levantamento dessas informações, será possível auxiliar a decisão de compra dos consumidores com relação ao consumo de hortaliças ricas em carotenoides e clorofilas.


Palavras-chave


hortaliças, clorofilas, carotenoides.

Texto completo:

PDF

Referências


CASSETARI, L. DE SOUSA. Teores de Clorofila e β- Caroteno em Cultivares e Linhagens Alface. Universidade Federal de Lavras. Lavras, MG. p. 11-12, 2012.

ELBE, J.H. Von. Colorantes. In FENNEMA, O. W. (Ed). Quimica de los alimentos. 2 ed. Zaragoza: Wisconsin, 2000, p. 782-799.

EMBRAPA HORTALIÇAS. Hortaliças na Web. Sobre a Alface. Disponível em:

hortalicas.html>Acesso em: 25 agosto 2016.

ENGEL, V.L.; POGGIANI, F. Estudo da concentração de clorofila nas folhas e seu espectro de absorção de luz em função do sombreamento em mudas de quatro espécies florestais nativas. Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, Londrina, v.3, n.1, p.39-45, Jun. 1991.

ESKIN, N.A.M. Biochemistry of Foods. 2nd ed.California, 1990, 557p.

FAO. Production and area of vegetable crops. FAOSTAT database, 2006.

GOMES, Fabio da Silva. Carotenoides: uma possível proteção contra o desenvolvimento de câncer. Rev. Nutr. [online]. 2007, vol.20, n.5.

HEREDIA, N.A., VIEIRA, M.C., WEISMANN, M., LOURENÇÃO, A.L.F. Produção e renda bruta de cebolinha e de salsa em cultivo solteiro e consorciado. Horticultura Brasileira. 2003, p.574-577.

HURTADO, S.M.C.; RESENDE, A.V. de; SILVA, C.A.; CORAZZA, E.J.; SHIRATSUCHI, L.S. Clorofilômetro no ajuste da adubação nitrogenada em cobertura para o milho de alta produtividade. Ciência Rural, v.41, p.1011-1017, 2011.

KLUGE, R.A. LCB - 311, Fisiologia vegetal: apontamentos de aulas teóricas de fotossíntese. ESALQ/USP. Capturado em 22 mar. 2004. Online. Disponível em Internet http: // orion.cpa. unicamp.br/sbfv / arquivos/aulas/gradOl/06 fotoquímica da fotossintese/fotossínteseKluge.

LEE, D.W. Simulating forest shade to study the development ecology of tropical plants: Juvenile growth in three vines in India. Journal of Tropical Ecology, Cambridge, 4:281-92, 1988.

LICHTENTHALER, H.; WELLBURN, A. Determinations of total carotenoids and chlorophylls a and b of leaf extracts in different solvents. Biochemical Society Transactions. 1983, n.603, p.591-592.

MADEIRA NR; REIFSCHNEIDER FJB; GIORDANO LB. 2008. Contribuição portuguesa à produção e ao consumo de hortaliças no Brasil: uma revisão histórica. Horticultura Brasileira 26: 428-432.

RYDER, E. J. Lettuce, endive and chicory. CAB-Publishing, 208p. 1999

SCOPEL, W.; BARBOSA, J. Z.; VIEIRA, M. L. Extração de pigmentos foliares em plantas de canola. Unoesc & Ciência – ACET, Joaçaba, v. 2, n. 1, p. 87-94, 2011.

STREIT. N.M. et al. As Clorofilas. Ciência Rural, Santa Maria, v.35, n.3, p.748-755, 2005.

TAIZ, L.; ZIEGLER, E. Fisiologia vegetal. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. p.693. (Trad. SANTARÉM E.R. et al.).

TAWATA, NATALIA. Determinação de carotenoides em alimentos brasileiros in natura processados e preparados para a tabela nacional de composição de alimentos. 2010. 77 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia de Alimentos, Campinas, SP. 2010.

TRANI, P.E.; PASSOS, F.A. Rúcula (pinchão). In: FAHL, J.L.; CAMARGO, M.B.P.; PIZINATTO, M.A.; BETTI, J.A.; MELO, A.M.T.; DEMARIA, I.C.; FURLANI, A.M.C. (eds). Instruções agrícolas para as principais culturas econômicas. Campinas: IAC. 1998, p.241-242. (IAC. Boletim, 200).

WITHAM, F. H.; BLAYDES, D. F.; DEVLIN, R. M. Experiments in Plant Physiology. New York: D. Van Nostrand Company. 1971. p.55-58.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n4-030

Apontamentos

  • Não há apontamentos.