(Des)integração urbana e precariedade no acesso aos equipamentos comunitários: estudo de caso em conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida em Ilhéus, Bahia / Urban (dis)integration and precarious access to community facilities: a case study in housing of the Minha Casa, Minha Vida Program in Ilhéus, Bahia

Danilo Oliveira do Nascimento, Peolla Paula Stein

Resumo


Em 2009, o Programa Minha Casa Minha Vida trouxe medidas para garantir o acesso à moradia para as famílias com renda de até 10 Salários Mínimos, sendo 40% destes com renda de até 3 SM. Todavia, o Programa tornou-se questionável ao fomentar a especulação do mercado imobiliário e produzir condomínios desintegrados com a malha urbana e com disponibilidade reduzida de equipamentos comunitários dentro e próximos dos conjuntos habitacionais, eNquanto os centros das cidades abrigam terrenos em situação de vacância. Neste contexto, tal realidade se reflete aos residentes em condomínios do PMCMV, na cidade de Ilhéus-BA, cujo acesso apresenta-se precário aos equipamentos e serviços essenciais (educação, saúde e segurança). Através da pesquisa exploratória, verificou-se a (des)integração dos conjuntos habitacionais com a malha urbana e as distâncias dos principais equipamentos urbanos a estes condomínios. Nesta perspectiva, constatou-se acessibilidade deficitária aos residentes dos conjuntos habitacionais Moradas do Porto e do Sol e Mar.


Palavras-chave


Acessibilidade urbana, Segregação urbana, Periferia.

Texto completo:

PDF

Referências


Borges, J. M. Políticas habitacionais, condições de moradia, identidade e subjetividade no Programa Minha Casa, Minha Vida em Águas. Lindas de Goiás. 2013. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

Brasil (2009). Plano Nacional de Habitação - PLANHAB. Brasília: Ministério das Cidades.

Brasil (2010). Como produzir moradia bem localizada com recursos do MCMV. Brasília: Ministério das Cidades.

Caixa Econômica Federal (2010). Selo Casa Azul: Boas práticas para habitação mais sustentável. São Paulo: Páginas e Letras–Editora e Gráfica.

Carvalho, A. W. B., Stephan, I. I. C. (2016). Eficácia social do Programa Minha Casa Minha Vida: discussão conceitual e reflexões a partir de um caso empírico. Cadernos Metrópole, 18(35), 283-307.

Clark, B. A. (2002). Outdoor lighting and crime, Part 1: little or no benefit. Victoria, Australia: Astronomical Society of Victoria. Acesso: http://asv.org.au/

Freitas, et al. (2017) Infraestrutura e Desenvolvimento: impactos econômicos decorrentes do asfaltamento de rodovias maranhenses inseridas no eixo da Rota das Emoções. Revista de Economia da UEG, 13(1), 118-135.

Google Maps (2020). Distâncias entre equipamentos urbanos e os conjuntos habitacionais - Moradas do Porto e Sol e Mar. Disponível em: https://www.google.com.br/maps. Acesso em abril de 2020.

Goudard, B., et al. (2008). Reflexões sobre Cidade, seus Equipamentos Urbanos ea Influência destes na Qualidade de Vida da População. INTERthesis: Revista Internacional Interdisciplinar, 5(2), 93-103.

IBGE (2019). Censo Demográfico. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados. Acesso em abril de 2020.

IBGE (2016). Síntese de indicadores sociais: Uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: Estudos & Pesquisas nº 36. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98965.pdf. Acesso em setembro de 2018.

Ilhéus (2001). Lei Orgânica do Município de Ilhéus, de 30 de março de 2001. Ilhéus, Bahia.

Ilhéus (2006). Lei nº 3.265, de 29 de novembro de 2006. Dispõe sobre o Plano Diretor Participativo de Ilhéus e dá outras providências. Ilhéus, Bahia.

Ilhéus (2014). Resolução nº 001/2014, 07 de julho de 2014. Dispõe sobre os parâmetros municipais do processo de seleção de famílias beneficiárias do Programa Minha Casa, Minha Vida – PMCMV, no âmbito do Programa Nacional de Habitação Urbana – PNHU. Ilhéus, Bahia.

Lakatos, Eva Maria; Marconi, Marina de Andrade (2002). Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas.

Lefebvre, H. (2001). O direito à cidade. São Paulo: Centauros.

Meireles, E., Castro, C. M. P de. (2017) Provisão do Programa Minha Casa, Minha Vida em São José do Rio Preto, SP: inserção urbana e adequação socioeconômica e ambiental–um estudo de caso do conjunto habitacional Nova Esperança. Ambiente Construído, 17(3), 219-233.

Moura, J. M. de.(2017). Programa Minha Casa, Minha Vida na Região Metropolitana de Natal: uma análise espacial dos padrões de segregação e desterritorialização. Revista Brasileira de Gestão Urbana, 6(3), 339-359.

Müller, S. C., Lima, J. J. F. (2017). O espaço para crianças produzido pelo Programa Minha Casa, Minha Vida: estudo de caso na região metropolitana de Belém, PA. Ambiente Construído, 17(2), 97-117.

Neves, F. H. (2015). Planejamento de equipamentos urbanos comunitários de educação: algumas reflexões. Cadernos Metrópole, 17(34).

Novaes, F. S. (2016). Se Conselho fosse bom... A efetividade deliberativa de conselhos municipais de habitação na Bahia. Tese (Doutorado) - Núcleo de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador.

Oliveira, O. D. (2008). A expansão urbana da cidade de Ilhéus, Bahia e a ocupação dos manguezais: o caso do bairro São Domingos. Dissertação (Mestrado) - Engenharia Ambiental Urbana da Universidade Federal da Bahia, Salvador-BA.

Pagani, E. B. S., et al. (2015). Segregação socioespacial e especulação imobiliária no espaço urbano. Argumentum, 7(1), 167-183.

Rocha, L. B. (2008). A região cacaueira da Bahia-dos coronéis à vassoura-de-bruxa: saga, percepção, representação. Editus, Editora da UESC.

Romagnoli, A. J. (2012). O programa “minha casa, minha vida”: continuidades, inovações e retrocessos. Temas de Administração Pública, 4(7), 1-29.

Silva, L. L. F. da. (2006). Iluminação Pública no Brasil: Aspectos energéticos e institucionais. Dissertação (Mestrado) Programa de Planejamento Energético. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro – RJ.

Silva, D. P. (2010) Espaços e equipamentos de lazer na cidade de Ilhéus-BA. Monografia (Graduação em Educação Física) – Universidade Estadual Santa Cruz – UESC, Ilhéus, BA.

Trindade, G. A. (2011). Aglomeração ItabunaI-lhéus: cidade, região e rede urbana. Dissertação (Mestrado) – Núcleo de Pós-Graduação em Geografia. Universidade Federal de Sergipe. São Cristovão – SE.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-150

Apontamentos

  • Não há apontamentos.