Prolina e polihidroxibutirato no cultivo de feijoeiro (Phaseolusvulgaris L.) / Proline and polyhyroxibutirate in bean culture (Phaseolus vulgaris L.)

Guilherme Renato Russo, Nilva Teresinha Teixeira, Ana Claudia Arruda, Diocassino Jose Tomaz Junior

Resumo


O feijoeiro (Phaseolusvulgaris L.) é uma das espécies cultivadas de maior importância no Brasil, com expressiva representatividade na área agricultável brasileira. Entre os fatores limitantes para a produtividade da referida cultura no Brasil, além de sementes de baixa qualidade, estão a suscetibilidade à pragas e doenças e a baixa tolerância a estresse hídricos severos vivenciado pela cultura no ciclo vegetativo. Quando ocorre déficit hídrico estimula-se nas plantas a formação do aminoácido Prolina na tentativa de aumentar a resistência à falta de água. Presume-se, portanto, que a aplicação exógena de Prolina, preventivamente, pode tornar as plantas mais resistentes à falta d’agua e à doenças e pragas, o que certamente, as tornarão mais produtivas. Outra ferramenta que pode ser empregada, na busca de maiores produções, são os bioestimulantes; e entre eles os derivados de microrganismos, Tais formulados apresentam em sua composição substâncias que promovem maior resistência biótica e abiótica, melhor enraizamento e a produtividade vegetal. O objetivo é apresentar os resultados conduzidos para estudar o comportamento de diferentes doses de formulados comerciais contendo o aminoácido Prolina e Polihidroxibutirato (PHB), em diferentes formas de aplicação, analisando-se o enraizamento, desenvolvimento da parte aérea e número e massa de vagens. Foram dois os estudos,  o primeiro com o  aminoácido prolina e  o segundo com  Polihidroxibutirato (PHB), ambos  conduzidos com feijoeiro (Phaseolusvulgaris L.) cv carioca 80, na casa de vegetação do setor de Nutrição de Plantas e Produção Orgânica do Curso de Engenharia Agronômica “Manoel Carlos Gonçalves”, Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal  - Unipinhal, - Espirito Santo do Pinhal, estado de São Paulo, coordenadas geográficas  22° 12’ 10” S 46° 44’ 44” W, instalado no período Março a Julho. O delineamento estatístico, adotado nos ensaios, foi o inteiramente casualizado e 4 repetições. Cada parcela experimental constou de laminados plástico contendo 8 kg de substrato preparado com 2/3 de solo e 1/3 de areia de rio, devido ao teor elevado de argila da terra disponível. No ensaio com o formulado contendo prolina foram 9 tratamentos, envolvendo diferentes doses e formas de aplicação (via semente e foliar). Já no estudo com o formulado composto de PHB foram 10 tratamentos, envolvendo o uso via drench e via foliar. Os resultados obtidos permitiram concluir que, para o feijoeiro (Phaseolusvulgaris L) cv carioca 80, e condições do ensaio, os formulados comerciais compostos de Prolina e PHB foram eficientes na promoção do desenvolvimento radicular e aéreo e na produção de vagens (em massa e número). Nas formas e doses testadas. Trata-se de produtos promissores que merecem outros estudos.


Palavras-chave


O feijoeiro (Phaseolusvulgaris L.) é uma das espécies cultivadas de maior importância no Brasil, com expressiva representatividade na área agricultável brasileira. Entre os fatores limitantes para a produtividade da referida cultura no Brasil, além de sem

Texto completo:

PDF

Referências


ALBIT. General informationaboutAlbit.s.d. Disponível em: . Acesso em: 6 out. 2018.

ARAÚJO, L.G. Importância do Feijão para o Brasil. Portal Mercado Aberto. 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2018.

ARAÚJO, R. A importância e as vantagens do polihidroxibutirato (plástico biodegradável). 2011 Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2018

CASTRO, P. R. C. Uso de Aminoácidos na Agricultura. Abisolo.Disponível em:. Acesso em: 5 set. 2018.

CASTRO, P.R.C.; PITELLI, A.M.C.M.; PERES, L.E.P.; ARAMAKI, P.H. Análise da atividade hormonal de tiametoxam através de biotestes. Revista de Agricultura, v. 83, p.208-213, 2008.

COSTA, G. C. De Influência dos aminoácidos. Campo & Negócios – Grãos, [S.L], jun/nov. 2017.

COUTINHO, B.CB.; MIRANDA, G. B.; SAMPAIO, G. R.; SOUZA, B.S.; SANTANA, W. J.; COUTINHO, H. D. M. A Importância e as Vantagens do Polihidroxibutirato (Plástico Biodegradável). Holos. 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 set. 2018.

DEPEC. Mercado internacional – sem relevância. 2017. Disponível em: . Acesso em: 6 out. 2018.

DINIZ, B. L. M. Cultura do Feijão Comum (Phaseolusvulgaris L.). 2006.Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computerstaticalanalysis system. Lavras: Ciência e Agrotecnologia: (UFLA). 35, p 1039-1045, 2011.

GINS, M. S. Antioxidant contente and growth at the initial ontogenesis stages of Passifloraincarnata plants under the influence of biostimulantAlbit. CropProduction. 2017Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2018.

KLUYVER, A. J. Pseudomonas aureofaciensnov. spec. And its pigments. Journal of Bacteriology. Ed., 72,406-411, 1956.

LANTMANN, A. F. Importância do aminoácido Prolina no cultivo da soja no Brasil. 2017. Campo & Negócio – Grãos.Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2018.

LEHNINGER, A. L.; NELSON, D. L. COX, M. G. Princípios de Bioquímica. São Paulo: Sarvier, 2002, 868 p.

MALAVOLTA, E. Manual de Nutrição Mineral de Plantas. São Paulo: Agronômica Ceres, 2006, 638p.

PENTEADO, S.R. Adubação no cultivo orgânico. Campinas: Penteado, S.R., Ed., 2012, 192p.

PONPEU, A. S. Desenvolvimento e Produção de Cultivares de feijão (Phaseolusvulgaris) em cultivo de inverno sob diferentes espaçamentos. 1987.Disponível em: . Acesso em: 2 ago. 2018.

PROLIS. Como atua o Prolis.Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2018.

SALVADOR, C. A. Análise da Conjuntura Agropecuária Safra 2010. Disponível em:. Acesso em: 8 maio 2018.

SALVADOR, C. A. Análise da Conjuntura Agropecuária Safra 2017. Disponível em:. Acesso em: 8 maio 2018.

TEIXEIRA, N.T. Estratégias que Potencializam a Produção Cafeeira. Anuário do café, Uberlândia: Campos & Negócios, p. 48-63, 2015.

YOKOYAMA L. P. Desenvolvimento e produção de cultivares de feijão Phaseoulusvulgarisem cultivo de inverno sob diferentes espaçamentos. Grupo Cultivar. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2018.

YOKOYAMA, L.P.; WETZEL, C.T.; VIEIRA, E.H.N.; PEREIRA, G.V. Sementes de feijão: Produção, uso e comercialização. In: VIEIRA, E.H.N.; RAVA, C.A. (Ed.). Sementes de feijão: Produção e tecnologia. Santo Antônio de Goiás: Embrapa Arroz e Feijão, 2002, p.249-270.

ZLOTNIKOV, A. K. Howtocompensate for some disadvantagesof no-tilltechnology. BiostimulantAlbit for increasing yiels and protection of agricultures against diseases. 2006.Disponível em: . Acesso em:09 out. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-096

Apontamentos

  • Não há apontamentos.