Tecnologias da indústria 4.0 como ferramentas disruptivas para auxiliar no reuso da água nas indústrias / Industry 4.0 technologies as disruptive tools to help on the water reuse in industries

Ana Mariele Domingues, Jacqueline de Almeida Barbosa Franco, Nelson de Almeida Africano, Rosane Aparecida Gomes Battistelle

Resumo


O aumento do consumo de água no planeta é resultado do uso para fins domésticos e industriais, das mudanças climáticas, problemas de gestão, desperdício e poluição. A água como recurso natural e limitado, porém extremamente necessário, desperta a busca por novas alternativas tecnológicas e inovadoras. O presente artigo teve como objetivo identificar tecnologias inteligentes e inovadoras da indústria 4.0 que possam ser utilizadas como ferramentas disruptivas para auxiliar no reuso da água nas indústrias. A metodologia de pesquisa desenvolvida neste artigo, foi uma pesquisa bibliográfica combinada com pesquisa bibliométrica e de abordagem quali-quantitativa. O presente artigo contribuiu para promover o tema reuso da água nas indústrias brasileiras, de forma a despertar e encorajar o estabelecimento de diretrizes para economizar o uso e combater a escassez de água potável, além de destacar a importância de estabelecer programas de reuso e replicáveis para as indústrias, de forma que se tornem auto suficientes e auto sustentáveis através do uso de tecnologias da indústria 4.0 para a gestão dos recursos hídricos.


Palavras-chave


Tecnologias, Indústria 4.0, Reuso da água, Indústrias

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. Estudo da ANA aponta perspectiva de aumento do uso de água no Brasil até 2030. Disponível em: https://www.ana.gov.br/noticias/estudo-da-ana-aponta-perspectiva-de-aumento-do-uso-de-agua-no-brasil-ate-2030. Acessoem: 30 jul.2020.

ABEL, Guy J. et al. Meeting the Sustainable Development Goals leads to lower world population growth. Proceedings of the National Academy of Sciences, v. 113, n. 50, p. 14294-14299, 2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. 15527 Água de chuva - aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis. Rio de Janeiro, p. 12. 2007.

AQUAMEC. Inovador sistema de membranas para reutilização de água, Aquamec Brasil, 2017. Disponível em:https://www.aquamecbrasil.com.br/single-post/2017/05/09/Inovador-sistema-de-membranas-para-reutiliza%C3%A7%C3%A3o-d. Acesso em: 10 jul. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. 15527 Conservação de água em edificações – requisitos, procedimentos e diretrizes. Rio de Janeiro, p. 10. 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. 16782 Aproveitamento de água de chuva de coberturas para fins não potáveis — Requisitos. Rio de Janeiro, p. 22. 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. 16783 Uso de fontes alternativas de água não potável em edificações. Rio de Janeiro, p. 29. 2019.

ARKANOVA, I. A.; ULRIKH, D. V. Modern technology of sulphide-bearing wastewater sanitation. IOP Conference Series: Materials Science and Engineering

(1), 2018.

BECKER, D. et al. Integrated Industrial Water Management – Challenges, Solutions, and Future Priorities. ChemieIngenieurTechnik, v. 91, p. 1367-1374, 2019.

BRASIL. Lei nº 9.433 de 8 de janeiro de 1997. Dispõe sobre a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH). Disponível em: http:// http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9433.htm. Acesso em: 11 jul.2020.

BRASIL. RESOLUÇÃO Nº 54, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005. Estabelece modalidades, diretrizes e critérios gerais para a prática de reuso direto não potável de água, e dá outras providências. Disponível em: http://www.ceivap.org.br/ligislacao/Resolucoes-CNRH/Resolucao-CNRH%2054.pdf. Acesso em: 11 jul.2020.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Regional. Secretaria Nacional de Saneamento – SNS. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: 24º Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos – 2018. Brasília: SNS/MDR, 2019. 180 p.

BUILDIN Construção e Informação. O que é a Indústria 4.0? Disponível em: https://www.buildin.com.br/construcao-4-0/. Acesso em: 29 out.2019.

CARVALHO, N. L. et al. Tecnologias para reutilização de águas residuárias. Revista Gestão e Desenvolvimento em Contexto -GEDECON. IV Fórum de Sustentabilidade, v. 2, p. 16-31, 2014. Disponível em: http://revistaeletronica.unicruz.edu.br/index.php/GEDECON/article/download/1934/498. Acessoem: 29. jan.2020.

CRAVEIRO, F. et al. Additive manufacturing as an enabling technology for digital construction: A perspective on Construction 4.0. Automation in Construction, v. 103, p. 251-267, 2019.

DRATH, R.; HORCH, A. Industrie 4.0: Hit or Hype? [Industry Forum]. IEEE Industrial Electronics Magazine, v. 8, p. 56-58, 2014.

DECHEMA. Industriewasser 4.0: Potenziale und Herausforderungen der Digitalisierungfür die industrielleWasserwirtschaft, Frankfurt, Alemanha, 2018. Disponível em:https://dechema.de/dechema_media/Downloads/Positionspapiere/Industriewasser_40_DECHEMA_Positionspapier-p-20003550.pdf. Acesso em: 10 dez.2019.

DE SILVA, PC P.; DE SILVA, PC A. Ipanera: An industry 4.0 based architecture for distributed soil-less food production systems. In: 2016 Manufacturing & Industrial Engineering Symposium (MIES). IEEE, 2016. p. 1-5.

FATIMAH, Yun Arifatul et al. A sustainable circular economy approach for smart waste management system to achieve sustainable development goals: Case study in Indonesia. Journal of Cleaner Production, p. 122263, 2020.

FAO. AQUASTAT- FAO's Global Information System on Water and Agriculture: Water use, 2016. Disponível em:http://www.fao.org/aquastat/en/overview/methodology/water-use. Acesso em: 29 jan. 2020.

FERREIRA, Wallison Rodrigues; TARGA, Marcelo Santos; LABINAS, Adriana Mascarette. O USO DA ÁGUA NA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO. Repositório de Ciências Ambientais, v. 1, n. 2, p. 1-10, 2019.

GAHR, A. et al. Wasserwirtschaft 4.0 imChemieparkBitterfeld‐Wolfen: Water Management 4.0 in the Bitterfeld‐Wolfen Chemical Park. ChemieIngenieurTechnik, v. 91, p. 1375-1381, 2019.

GERRING, John. Qualitative methods. Annual Review of Political Science, v. 20, p. 15-36, 2017.

GOMES, Marcos Geraldo et al. Economic, Environmental and Social Gains of the Implementation of Artificial Intelligence at Dam Operations toward Industry 4.0 Principles. Sustainability, v. 12, n. 9, p. 3604, 2020.

HASAN, N. M.; MARION, B. D. G. Contribuições das nanotecnologias na preservação dos recursos naturais e na geração de energias. In: XV Safety, Health and Environment World Congress. Porto, PORTUGAL. 2015.

INTERNATIONAL DRINKING WATER SUPPLY AND SANITATION DECADE. Disponível em: https://www.who.int/neglected_diseases/mediacentre/WHA_34.25_Eng.pdf>. Acesso em: 15 dez.2019.

IPEA. Crises Hídricas: tecnologia e inovação no combate à insuficiência de água, 2020. Disponível em:https://www.ipea.gov.br/cts/pt/central-de-conteudo/artigos/artigos/96-crises-hidricas-tecnologia-e-inovacao-no-combate-a-insuficiencia-de. Acesso em: 05 jul. 2020.

ISQ. Inteligência artificial cria circuitos de água mais eficientes, 2018. Disponível em:https://www.isq.pt/inteligencia-artificial-revoluciona-gestao-energia-na-industria/. Acesso em: 10 jul. 2020.

KOOKANA, Rai S. et al. Urbanisation and emerging economies: Issues and potential solutions for water and food security. Science of The Total Environment, p. 139057, 2020.

KONAPALA, Goutam et al. Climate change will affect global water availability through compounding changes in seasonal precipitation and evaporation. Nature Communications, v. 11, n. 1, p. 1-10, 2020.

LEZOCHE, Mario et al. Agri-food 4.0: a survey of the supply chains and technologies for the future agriculture. Computers in Industry, v. 116, 2020.

LIMA, T. Drones na construção civil: 7 aplicações diretas na obra. Sienge Plataforma, [2019]. Disponível em: https://www.sienge.com.br/blog/drones-na-construcao-civil. Acesso em: 30 jan.2020.

MIGUEL, Paulo Augusto Cauchick; FLEURY, Afonso; MELLO, Carlos Henrique Pereira. Metodologia de Pesquisa em Engenharia de Produção e Gestão de Operações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

NAÇÕES UNIDAS BRASIL. Água potável e saneamento. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/ods6/. Acesso em: 19 nov.2019.

NAÇÕES UNIDAS BRASIL. A ONU e a água. Disponível em: https://nacoesunidas.org/acao/agua/. Acesso em 31 ago.2019.

NAÇÕES UNIDAS BRASIL. Até 2050, um bilhão de pessoas viverão em cidades sem água suficiente, diz Banco Mundial. Disponível em: https://nacoesunidas.org/ate-2050-um-bilhao-de-pessoas-viverao-em-cidades-sem-agua-suficiente-diz-banco-mundial/. Acessoem: 07 nov.2019.

NATIONAL NANOTECHNOLOGY INITIATIVE. A Real Time Water Sensor, Nano.gov, 2020. Disponível em:https://www.nano.gov/node/1385. Acesso em: 10 jul. 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E CULTURA .2018-2028 - Década Internacional para Ação, Água para o Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/prizes-and-celebrations/2018-2028-international-decade-for-action-water-for-sustainable-development/. Acesso em: 10 dez.2019.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E CULTURA. ONU avalia possível uso de nanotecnologia para purificar e tratar água. Perspectiva Global Reportagens Humanas, 2013. Disponível em:https://news.un.org/pt/story/2013/06/1439741-onu-avalia-possivel-uso-de-nanotecnologia-para-purificar-e-tratar-agua. Acesso em: 03 jan.2020.

PORTAL TRATAMENTO DE ÁGUA. Disponível em: https://www.tratamentodeagua.com.br/pesquisador-monitoramento-hidrico/. Acesso em 11 jul. 2020.

REZENDE, Jozrael Henriques; TECEDOR, Natália. Aproveitamento de água de chuva de cobertura em edificações: dimensionamento do reservatório pelos métodos descritos na NBR 15527. Rev. Ambient. Água, Taubaté, v. 12, n. 6, p. 1040-1053, dez. 2017.

RUIZ-SARMIENTO, Jose-Raul; MONROY, Javier; MORENO, Francisco-Angel, GALINDO, Cipriano; BONELO, Jose-Maria; JIMENEZ, Javier Gonzalez.EngineeringApplicationsof Artificial Intelligence. Elsevier. Volume 87, Jan 2020, 103289.

SHARMA, Naresh; CHANDRASEKAR, Sivapragasam; SUNDAR, Krishnan. Suitability of ANN and GP for Predicting Soak Pit Tank Efficiency under Limited Data Conditions. In: MATEC Web of Conferences. EDP Sciences, 2018.

SCHNEIDER, C. et al. Aplicação do conceito, restrito, de indústria 4.0 à gestão da demanda hídrica em um frigorífico. In: XXXVII ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO, Joinville, SC, 2017.

SHULLA, Kalterina et al. Channels of collaboration for citizen science and the sustainable development goals. Journal of Cleaner Production, p. 121735, 2020.

TONG, Tiezheng; ELIMELECH, Menachem. The global rise of zero liquid discharge for wastewater management: drivers, technologies, and future directions. Environmental science & technology, v. 50, n. 13, p. 6846-6855, 2016.

WOODHEAD, R. et al. Digital construction: From point solutions to IoT ecosystem. Automation in Construction, v. 93, p. 35-46, 2018.

WORLD ECONOMIC FORUM. Future Scenarios and Implications for the Industry, World Economic Forum, Genebra, Suiça, 2018. Disponível em:http://www3.weforum.org/docs/Future_Scenarios_Implications_Industry_report_2018.pdf. Acessoem: 15 abr. 2020.

WORLD ECONOMIC FORUM. Harnessing the Fourth Industrial Revolution for Water, World Economic Forum, Genebra, Suiça, 2018. Disponível em:http://www3.weforum.org/docs/WEF_WR129_Harnessing_4IR_Water_Online.pdf. Acesso em: 24 dez.2019.

WORLD ECONOMIC FORUM. 3 actions business leaders can take to help solve our water crisis, World Economic Forum Annual Meeting, 2020. Disponível em:https://www.weforum.org/agenda/2020/01/3-actions-business-leaders-can-take-to-tackle-the-worlds-water-crisis/. Acesso em: 04 jul. 2020.

WORLD ECONOMIC FORUM. We’re helping to close the gap between global water demand and supply, World Economic Forum, 2017. Disponível em:https://www.weforum.org/our-impact/closing-the-water-gap. Acessoem: 04 jul. 2020.

ZHONG, R. Y. et al. Intelligent Manufacturing in the Context of Industry 4.0: A Review. Engineering, v. 3, p. 616-630, 2017.

ZHONG, R. Y. et al. Intelligent Manufacturing in the Context of Industry 4.0: A Review. Engineering, v. 3, p. 616-630, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-079

Apontamentos

  • Não há apontamentos.