Aspectos da dominialidade das águas no Brasil: características dos arranjos legal e institucional / Aspects of water dominiality in Brazil: characteristics of legal and institutional arrangements

Wilson José Figueiredo Alves Junior

Resumo


O presente trabalho procura trazer a questão do gerenciamento dos recursos hídricos no Brasil, dando ênfase aos subterrâneos, e promovendo reflexões e propostas para o adequado aprimoramento da gestão destes. Além disso, visa contribuir para a sustentabilidade e o uso racional da disponibilidade hídrica. Dessa maneira, a partir do estudo da Constituição Federal, que atribui aos Estados e ao Distrito Federal as águas superficiais ou subterrâneas, fluentes, emergentes e em depósito, e da Lei federal n° 9.433/97, que trata da gestão desses recursos, propostas foram surgindo a fim de implementar e formular políticas públicas capazes de promover a efetiva gestão das águas subterrâneas. Para tanto, o primordial foi examinar a emergência e a evolução das diversas tendências doutrinárias que, nas últimas décadas, procuraram contribuir para a tomada de consciência, a discussão teórico-prática e a modificação de valores e posturas na busca de uma visão jurídica mais democrática e criativa do direito.


Palavras-chave


legislação, meio ambiente, recursos hídricos, domininalidade das águas; arranjos legal e institucional.

Texto completo:

PDF

Referências


CAICEDO, N. L. Água subterrânea.P. 289-333. In: TUCCI, C. E. M. (org.). Hidrologia: ciência e aplicação, 2. ed., Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS; ABRH, 2001.

CUSTÓDIO, E; LLAMAS, M. R. HidrologíaSubterránea, Barcelona: EdicionesOmega, 1976.

ESPÍNDOLA, E. L. G.; SCHALCH, V. (org.). Bacia hidrográfica: diversas abordagens em pesquisa. São Carlos: Rima, vol 3, 2004.

FREITAS, V. P. de. (coord.). Águas: aspectos jurídicos e ambientais, Curitiba: Juruá, 2000.

GARRIDO, R. J. S. Águas subterrâneas: Programa de águas subterrâneas, MMA, 2001.

JOSÉ DE FREITAS, A. Gestão de Recursos Hídricos. In: Gestão de Recursos Hídricos: aspectos legais, econômicos, administrativos e sociais, Brasília: ABRH, 2000.

LIMA, O. A. L. de. Geosistemas e recursos hídricos: água subterrânea no Estado da Bahia. Salvador: Bahia Análise & Dados, v. 13, n° especial, p. 391-402, 2003.

LOPES, A. A.; SANTOS, C.; BATTISTELLE, R. A. G.; YUBA, A. N.; SCHALCH, V.; Influência dos resíduos sólidos na qualidade das águas subterrâneas: o caso da bacia Tietê-jacaré (UGRHI-13); In: ESPÍNDOLA, E. L. G.; SCHALCH, V. (org.). Bacia hidrográfica: diversas abordagens em pesquisa. São Carlos: Rima, vol 3, p. 260-276, 2004.

MACHADO, C. J. S (org.). Gestão de águas doces, RJ: Interciência, 2004.

MANOEL FILHO, J. M. Água subterrânea: histórico e importância, In: FEITOSA, F. A. C; MANOEL FILHO, J. M. Hidrogeologia: conceitos e aplicações, Fortaleza: CPRM, LABHID-UFPE, 1997.

MANOEL FILHO, J. M. Contaminação das águas subterrâneas, In: FEITOSA, F. A. C; MANOEL FILHO, J. M. Hidrogeologia: conceitos e aplicações, Fortaleza: CPRM, LABHID-UFPE, 1997.

PEREIRA, J. S.; A problemática dos recursos hídricos em algumas bacias hidrográficas brasileiras. (Monografia) UFRGS, Porto Alegre: 1999.

RAMOS, F.; OCCHIPINTI, A. G.; REICHARDT, N. A. V. N & K.; MAGALHÃES, P. C. De.; CLEARY, R. W.; Engenharia hidrológica, RJ: ABRH: Editora da UFRJ, 1989.

REBOUÇAS, A. C. A dominialidade das águas subterrâneas no Brasil – II (coluna do Aldo), ABAS INFORMA, Boletim informativo da ABAS, n° 159, set/2005.

REBOUÇAS, A. C; Gestão sustentável dos grandes aquíferos. In: ANAIS do Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas, Recife: p. 131-139, 1994b.

RÊGO, J. C.; ALBUQUERQUE, J. P. T. O manejo integrado dos recursos hídricos em pequenas bacias hidrográficas no nordestesemi árido do Brasil. In: ANAIS do Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, vol. 1, 12, p. 247-254, Vitória/ES: ABRH, 1997

RIBEIRO, W. C. Geografia política da água, SP: Annablume, 2008.

SILVA, S. T. da. Aspectos jurídicos da proteção das águas subterrâneas. In: BENJAMIN, A. H. V; MILARÉ, E. Revista de direito ambiental, ano 8, n° 32, out-dez/2003, SP: Ed. Revista dos tribunais, p. 159.

TUCCI, C. E. M. (org.). Hidrologia: ciência e aplicação, 2. ed., Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS; ABRH, 2001.

VALLADÃO, A. Direito das águas, SP: Revista dos tribunais, 1931.

VASQUES, A. C. Modelagem organizacional de um instituto de preparação para estiagem no Estado do Ceará, com ênfase na dessalinização de água subterrânea, Campinas/SP, 2002.240p. (tese de doutorado). Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas.

VIEGAS, E. C. Visão jurídica da água, Porto Alegre: livraria do advogado Ed., 2005.

YASSUDA, E. R. O gerenciamento de bacias hidrográficas. Cadernos FUNDAP, ano 9, n° 16, jun/89, p. 46-53.

WEIGHT, W. D; SONDEREGGER, J. L. Manual of applied field hydrogeology, EUA: McGraw-Hill, 2001.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-060

Apontamentos

  • Não há apontamentos.