Análise do desempenho de gotejadores não autocompensantes operando com esgoto sanitário tratado / Analysis of the performance of non self-compensing dripper operating with treated sanitary sewage

Ricardo André Rodrigues Filho, Raionara Dantas Fonseca, Ketson Bruno Silva, Laio Ariel Leite de Paiva, Antonio Diego da Silva Teixeira, Francisca Evânia de Carvalho, Rafael Oliveira Batista

Resumo


A escassez hídrica é agravada pelas mudanças climáticas e poluição dos corpos hídricos, uma das soluções para mitigar esse problema é o tratamento dos esgotossanitários e o seu uso agrícola. A irrigação por gotejamento destaca-se como a forma mais eficiente de aplicação de água e nutrientes às culturas. No entanto, o entupimento de emissores é uma das suas desvantagens que compromete o desempenho de sistemas de irrigação por gotejamento que aplicam esgotos sanitários tratados. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é avaliar a uniformidade de distribuição de esgoto sanitário tratado em gotejadores não autocompensantes com e sem aplicação de catalisador enzimático para a prevenção do entupimento. Foram montadas duas bancadas em área experimentalda Universidade Federal Rural do Semiárido, para avaliação, a cada 80h, do desempenho hidráulico e do entupimento de quatro tipos de gotejadores não autocompensantes, aplicando esgoto sanitário tratado durante 400h. Neste período, o coeficiente de uniformidade de distribuição foi utilizado como indicador de desempenho hidráulico. O experimento foi montado em esquema de parcelas subsubdivididas, tendo nas parcelas quatro níveis de tratamento com catalisador, nas subparcelas quatro tipos de gotejadores não autocompensantes, e nas subsubparcelas os seis períodos das avaliações. Em cada tempo, foram feitas análises físico-químicas e microbiológicas doesgoto sanitário tratado. Os valores do coeficiente de uniformidade de distribuição oscilaram ao longo do período de funcionamento do sistema de irrigação. As alterações no coeficiente de uniformidade de distribuição ocorreram em função do tempo de operação e da presença de agentes físico-químicos, que propiciaram entupimento parcial dos gotejadores.


Palavras-chave


Reúso, irrigação, uniformidade de distribuição, entupimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARES, C. A.; STAPE, J. L.; SENTELHAS, P. C.; GONÇALVES, J. L. M.; SPAROVEK, G. Köppen's climate classification map for Brazil. MeteorologischeZeitschrift, v.22, p. 711-728, 2013.

AYERS, R. S.; WESTCOT, D. W. A qualidade da água na agricultura. Tradução: R. H. Gheyi, J. F. de Medeiros e F. A. V. Damasceno. Campina Grande: UFPB, 1991. 218 p. (Estudos FAO. Irrigação e Drenagem, 29).

BATISTA, R. O.; OLIVEIRA, A. F. M.; MESQUITA, F. O.; Desempenho hidráulico de sistemas de irrigação por gotejamento operando com água residuária da suinocultura. Magistra, v. 26, p. 75 - 88, 2014.

CAGEPA - Companhia de água e Esgoto da Paraíba. Dados dos reservatórios do sistema de água de Campina Grande, Pocinhos, Galantes-PB, 2009.

COSTA, D. O.; BATISTA, R. O.; VALE, H. S. M.; SOUSA, A. B.; DOMBROSKI, S. A. G. Biological treatment of drippers clogged by the use of treated domestic wastewater. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v. 20, p. 595-599, 2016.

DINAR, A.; TIEU, A.; HUYNH, H.; Waterscarcityimpactson global foodproduction. Global Food Security, v. 23, p. 212–226, 2019.

HESPANHOL, I. Um novo paradigma para a gestão de recursos hídricos. Estudos avançados, v.22, p. 131-158. 2008.

HERMES, E.; VILLAS BOAS, M. A. GONÇALVES, M. P.; GRIS, D. J.; LINS, M. A.; BERGUER, J. S.; Uniformidade de distribuição na irrigação por gotejamento com água residuária do processamento da mandioca. Maringá (PR), Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, v. 11, n. 2, p. 545-559, 2018.

LÉON SUEMATSU, G.; CAVALLINI, J. M. Tratamento e uso de águas residuárias. Tradução de: H.R. Gheyi, A. König, B.S.O. Ceballos, F.A.V. Damasceno. Campina Grande: UFPB, 1999. 109p.

REZNIK, A.; FEINERMAN, E.; FINKELSHTAIN, I.; FISHER, F.; HUBER-LEE, A.; JOYCE, B.; KAN, I.; Economic implications of agricultural reuse of treated wastewater in Israel: A statewide long-term perspective. Ecological Economics, v. 135, p. 222–233, 2017.

RICART, S.; RICO, A. M.; Assessing technical and social driving factors of water reuse in agriculture: Areview on risks, regulation and the yuck factor. Agricultural Water Management, v. 217, p. 426–439, 2019.

RICE, E. W.; BAIRD, R. B.; CLESCERI, A. D. Standard methods for the examination of water and wastewater. 22. ed. Washington: APHA, AWWA, WPCR, 2012. 1496p.

ROCHA, R.; SOARES, R. R.; Water scarcity and birth outcomes in the Brazilian semiarid. Journal of Development Economics, v. 112, p. 72–91, 2015.

SHAW, A.; GHOSH, U.; BISWAS, R. K.; Study on Clogging Problem of Drip Irrigation Systems and its Remedies. International Journal of Current Microbiology and Applied Sciences, v. 7, n. 08, 2018.

SILVA, B. S.; SILVA JÚNIOR, M. J.; BATISTA, R. O.; SANTOS, D. B.; BARBOSA FILHO, S.; Desempenho de gotejadores operando com efluentes da castanha do caju sob distintas pressões de serviço. Revista Ceres, v. 60, p. 339-346, 2013.

SILVA, K. B.; BATISTA, R. O.; COELHO, D. C. L.; MARQUES, B. C. D.; MESQUITA, F. O.; CUNHA, J. L. O.; Vazão de gotejadores aplicando esgoto sanitário tratado e prevenção do entupimento com catalizador enzimático. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, v. 12, p. 679-699, 2019.

VALE, H. S. M.; BATISTA, T. O.; COSTA, D. O.; LEMOS FILHO, L. C. A.; SANTOS, D. B.; SILVA, P. C. M.; Detecção de entupimento em gotejadores aplicando percolado de aterro sanitário diluído. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, v. 11, p. 975-993, 2018.

VERGINE, P.; SALERNO, C.; LIBUTTI, A.; BENEDUCE, L.; GATTA, G.; BERARDI, G.; POLLICE, A.; Closingthewatercycle in theagro-industrial sector byreusingtreatedwastewater for irrigation. JournalofCleanerProduction, v. 164, n. 15,p. 587-596, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-046

Apontamentos

  • Não há apontamentos.