Emergência e crescimento inicial de plântulas de Libidibia ferrea (Mart. exTul.) em diferentes níveis de salinidade na água de irrigação / Emergence and initial growth of Libidibia ferrea (Mart. ExTul.) seedlings at different levels of salinity in irrigation water

Lucas Teles Bezerra, Andreza Rafaella Carneiro da Silva dos Santos, Aristeia dos Santos Farias, Priscila Cordeiro Souto, Vilma Marques Ferreira, João Correia de Araújo Neto, Hugo Henrique Costa do Nascimento

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes concentrações salinas na água de irrigação sobre a emergência e o crescimento inicial de mudas de Libidibia ferrea, considerada de grande importância na recuperação de áreas degradadas em regiões do Nordeste brasileiro, onde é intensamente explorada por possuir cerne duro, acarretando uma madeira de elevada densidade. Os experimentos foram conduzidos no laboratório de propagação de plantas pertencente ao Centro de Engenharias e Ciências Agrárias, da Universidade Federal de Alagoas, sendo conduzidos sob delineamento em blocos casualizados, com cinco blocos e cinco repetições, totalizando 25 parcelas experimentais. Os regimes de teor de salinidade na água para irrigação adotados foram: controle, semi-moderado, moderado, semi-severo e severo (0, 1, 2, 3 e 4 g de NaCl/L, respectivamente). Foram avaliados, percentagem de emergência e índice de velocidade de emergência, bem como o número de folhas, altura da planta, diâmetro do caule e índice SPAD. Ao final do experimento, as mudas foram seccionadas em folha, caule e raiz, para se determinar a massa secada raiz, parte aérea e total. O incremento da salinidade afetou negativamente todas as variáveis estudadas, indicando que as mudas de pau-ferro foram sensíveis à salinidade.


Palavras-chave


Estresse Salino, Fabaceae, Pau-Ferro, Viveiros Florestais.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, J.R., JÚNIOR, S.D.O. M., SILVA, S.A. F., SILVA, V. M., BEZERRA, L. T., SILVA, J.R.R., ENDRES, L. Photosynthetic performance in Eucalyptus clones cultivated in saline soil. Emirates Journal of Food and Agriculture, p. 368-379, 2019.

ANDRADE, J. R. D. Bioquímica e ecofisiologia de clones de Eucalyptus submetidos à salinidade do solo na fase inicial de crescimento. 100f. Tese (Doutorado em Agronomia (produção vegetal)) – Universidade Federal de Alagoas – UFAL, Centro de Engenharias e Ciências Agrárias – CECA, Rio Largo, 2019.

ANDRÉO-SOUZA, Y.A.R.A., PEREIRA, A.L., SILVA, F.F.S.D., RIEBEIRO-REIS, R.C., EVANGELISTA, M.R.V., CASTRO, R.D.D., & DANTAS, B.F. Efeito da salinidade na germinação de sementes e no crescimento inicial de mudas de pinhão-manso. Revista Brasileira de Sementes, v. 32, n. 2, p. 83-92, 2010.

ARAGÃO, C.A., SANTOS, J.S., QUEIROZ, S.O.P., & FRANÇA, B. Avaliação de cultivares de melão sob condições de estresse salino. Revista Caatinga, v.22, n.2, p.161-169, 2009.

ASHRAF, M.; ATHAR, H. R.; HARRIS, P. J. C.; KWON, T.R. Some prospective strategies for improving crop salt tolerance. Advances in Agronomy, v. 97, n. 7, p. 45- 110, 2008.

BENEDITO, C. P., RIBEIRO, M. C. C., &TORRES, S. B. Salinidade na germinação da semente e no desenvolvimento das plântulas de moringa (Moringa oleifera Lam.). Revista Ciência Agronômica, v.39, n.3, p.463-467, 2008.

BHARGAVA, K.M., SINGH, A.&KUMAR, A. Seasonal variation in physiology of Eucalyptus genotypes in relation to soil salinity. International Journal of Advanced Research, v. 2, p. 281-290, 2014.

BRITO, M. E.; SOARES, L. A.; SOARES FILHO, W. S.; FERNANDES, P. D.; SILVA, E. C.; SÁ, F. V.; SILVA, L. A. Emergence and morphophysiology of Sunki mandarin and other citrus genotypes seedlings under saline stress. Spanish Journal of Agricultural Research, v. 16, n. 1, p. 0801, 2018.

CAVALCANTE, P.G.S., SANTOS, C.M., LINS W.F.H. C., AVELINO, J.R.L. &ENDRES, L. Morpho-physiological adaptation of Jatropha curcas L. to salinity stress. Australian Journal of Crop Science, v. 12, n. 4, p. 563-571, 2018.

COSCOLIN, R., BROETTO, F., MARCHESE, J.A., CAMPOHERMOSO, M.C. & PALADINI, M.V. Effects of hydric deficiency on gas exchange parameters and metabolism of Eucalyptus grandis clones. Brazilian Journal of Plant Physiology, v. 23, n. 4, p. 255-262, 2011.

DIAS, N. S., BLANCO, F. F., SOUZA, E. R., FERREIRA, J. F., SOUSA NETO, O. N., QUEIROZ, I. S. R. Efeitos dos sais na planta e tolerância das culturas à salinidade. In: GHEYI, H. R., DIAS, N. S., LACERDA, C. F., FILHO, E. G. Manejo da Salinidade na Agricultura: Estudos Básicos e Aplicados. Fortaleza, 2 ed. INCTSal. p.151-161, 2016.

FARIAS, S.G.G.D., SANTOS, D.R.D., FREIRE, A.L.D.O. & SILVA, R.B. Growth and mineral nutrition of (Gliricidia sepium (Jacq.) Kunth ex Steud) seedlings in nutrient solution under saline stress. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 33, n. 5, p. 1499-1505, 2009.

FERNANDES, A.R., CARVALHO, J.G.D., CURI, N., PINTO, J.E.B.P. & GUIMARÃES, P. D.T.G. Nutrição mineral de mudas de pupunheira sob diferentes níveis de salinidade. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 37, n. 11, p. 1613-1619, 2002.

FREITAS, R.M.O., NOGUEIRA, N.W., OLIVEIRA, F.N., DA COSTA, E.M. & RIBEIRO, M.C.C. Efeito da irrigação com água salina na emergência e crescimento inicial de plântulas de jucá. Revista Caatinga, v. 23, n. 3, p. 54-58, 2010.

GOMATHI, R. & THANDAPANI, T.V. Salt stress in relation to nutrient accumulation and quality of sugarcane genotypes. Sugar Tech, v. 7, n. 1, p. 39-47, 2005.

GUEDES, R.S., ALVES, E.U., DE OLIVEIRA, L.S.B., DE ANDRADE, L.A., GONÇALVES, E.P. & DE MELO, P.A.R.F. Envelhecimento acelerado na avaliação da qualidade fisiológiCa de sementes de Dalbergia nigra (Vell.) Fr. All. Semina: Ciências Agrárias, v. 32, n. 2, p. 443-450, 2011.

GUIMARÃES, I.P., OLIVEIRA, F.N., VIEIRA, F.E. & TORRES, S.B. Efeito da salinidade da água de irrigação na emergência e crescimento inicial de plântulas de mulungu. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 8, n. 1, p. 137-142, 2013.

GUMA, I.R., PADRÓN-MEDEROS, M.A., SANTOS-GUERRA, A. & REYES-BETANCORT, J. A. Effect of temperature and salinity on germination of Salsola vermiculata L.(Chenopodiaceae) from Canary Islands. Journal of Arid Environments, v. 74, n. 6, p. 708-711, 2010.

JÁCOME, A.G., OLIVEIRA, R.H., FERNANDES, P.D., GHEYI, H.R., DE SOUZA, A. P. & GONÇALVES, A.C. A. Crescimento de genótipos de algodoeiro em função da salinidade da água de irrigação. Acta Scientiarum. Agronomy, v. 25, n. 2, p. 305-313, 2003.

KUMAR, M., KUMAR, R., JAIN, V., & JAIN, S. Differential behavior of the antioxidant system in response to salinity induced oxidative stress in salt-tolerant and salt-sensitive cultivars of Brassica juncea L. Biocatalysis and agricultural biotechnology, v. 13, p. 12-19, 2018.

LABOURIAU, L.G.; VALADARES, M.B. On the physiology of seed of Calotropis procera. Anais da Academia Brasileira de Ciência, v. 42, n. 2, p. 235-264, 1976.

LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. São Carlos: Editora RIMA, 2006. 531 p.

LEWIS, G. P. Legumes of the World. Royal Botanic Gardens Kew, 2005.

LIMA, M.D.G.D. S., LOPES, N.F., MORAES, D.M.D. & ABREU, C.M. Qualidade fisiológica de sementes de arroz submetidas a estresse salino. Revista Brasileira de Sementes, v. 27, n. 1, p. 54-61, 2005.

LIMA, M.F., PORTO, M.A., TORRES, S.B., FREITAS, R.M., NOGUEIRA, N.W.& CARVALHO, D.R.D. Emergência e crescimento inicial de plântulas de albízia submetidas à irrigação com água salina. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 19, n. 2, p. 106-112, 2015.

LOPES, J.C.; MACEDO, C. M. Germinação de sementes de couve chinesa sob influência do teor de água, substrato e estresse salino. Revista Brasileira de Sementes, v. 30, n. 3, p. 79-85, 2008.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5.ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, v.1. 368 p. 2008.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop science, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

MAIA, G.N. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. São Paulo: D&Z Computação Gráfica, Leitura & Arte, 2004. 413 p.

MEDEIROS FILHO, S., DA SILVA, M.A.P. & FILHA, M.E.C. S. Germinação de sementes e desenvolvimento de plântulas de Caesalpinia ferrea Mart. ex Tul var. ferrea em casa de vegetação e germinador. Revista Ciência Agronômica, v. 36, n. 2, p. 203-208, 2005.

MENDONÇA, A.V.R., CARNEIRO, J.G. A, FREITAS, T.A.S. & BARROSO, D.G. Características fisiológicas de mudas de Eucalyptus spp submetidas a estresse salino. Ciência Florestal, v. 20, n. 2, p. 255-267, 2010.

MINOLTA, K. Chlorophyll meter SPAD-502 instruction manual. Minolta Co., Ltd., Radiometric Instruments Operations Osaka, Japan, 1989.

MOTERLE, L.M., LOPES, P. D. C., BRACCINI, A.D.L. & SCAPIM, C.A. Germinação de sementes e crescimento de plântulas de cultivares de milho-pipoca submetidas ao estresse hídrico e salino. Revista Brasileira de Sementes, v. 28, n. 3, p. 169-176, 2006.

NASCIMENTO, H.H.C. Mecanismos fisiológicos e bioquímicos em mudas de jatobá (Hymenaeacourbaril L.), sob condições adversas. 162f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) - Universidade Federal Rural do Pernambuco, Recife, 2013.

NAVROSKI, M.C., BERGHETTI, A.L.P., FENILLI, T.A.B., BUSS, R., PEREIRA, M. O. & TURCHETTO, F. Produção de sementes e mudas: um enfoque à silvicultura (MM Araújo, MC Navroski & LA Schorn, eds.) Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, p. 237-257, 2018.

NOBRE, R.G., FERNANDES, P.D., RAJ G.H., SANTOS, F.J.D.S., BEZERRA, I.L. & GURGEL, M.T. Germinação e formação de mudas enxertadas de gravioleira sob estresse salino. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 38, n. 12, p. 1365-1371, 2003.

OLIVEIRA, A.M., LINHARES, P.C.F., MARACAJÁ, P.B., RIBEIRO, M.C.C. & BENEDITO, C. P. Salinidade na germinação e desenvolvimento de plântulas de aroeira (Myracroduon urundeuva Fr All). Revista Caatinga, v. 20, n. 2, 2007.

OLIVEIRA, F.R.A., ASSIS, O.F., GUIMARÃES, I.P., MEDEIROS, J.F., OLIVEIRA, M.K. T., FREITAS, A.V.L. & MEDEIROS, M.A. Emergência de plântulas de moringa irrigada com água de diferentes níveis de salinidade. Bioscience Journal, v. 25, n. 5, 2009.

OLIVEIRA, F.D.A.D., OLIVEIRA, M.K.T.D., SILVA, R.C.P.D., SILVA, O.M.D.P.D., MAIA, P.D.M.E. & CÂNDIDO, W.D.S. Crescimento de mudas de moringa em função da salinidade da água e da posição das sementes nos frutos. Revista Árvore, v. 37, n. 1, p. 79-87, 2013.

PEREIRA, A.M., QUEIROGA, R.C. F., DA SILVA, G.D., GRAÇAS, R M. G. & ANDRADE, S. E. Germinação e crescimento inicial de meloeiro submetido ao osmocondicionamento da semente com NACl e níveis de salinidade da água. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 7, n. 3, p. 35, 2012.

PINHEIRO, H.A., SILVA, J.V., ENDRES, L., FERREIRA, V. M., ALBUQUERQUE CÂMARA, C., CABRAL, F.F. & SANTOS FILHO, B.G. Leaf gas exchange, chloroplastic pigments and dry matter accumulation in castor bean (Ricinus communis L) seedlings subjected to salt stress conditions. Industrial Crops and Products, v. 27, n. 3, p. 385-392, 2008.

PŁAŻEK, A., TATRZAŃSKA, M., MACIEJEWSKI, M., KOŚCIELNIAK, J., GONDEK, K., BOJARCZUK, J. & DUBERT, F. Investigation of the salt tolerance of new Polish bread and durum wheat cultivars. Acta Physiologiae Plantarum, v. 35, n. 8, p. 2513-2523, 2013.

RIBEIRO, M.C.C., BARROS, N.M. S., BARROS JUNIOR, A.P., SILVEIRA, L.M. Tolerância do sabiá (Mimosa caesalpiniifolia Benth.) à salinidade durante a germinação e o desenvolvimento de plântulas. Revista Caatinga, v. 21, n. 5, p. 123-126, 2008.

RIBEIRO, M. R., BARROS, M.D.C. & FREIRE, M.B.G.S. Química dos solos salinos e sódicos. Química e mineralogia do solo. Parte II–Aplicações. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, p. 449-484, 2009.

SÁ, F.V.S., BRITO, M.E. B., ANDRADE S. L., MOREIRA, R.C.L., FERNANDES, P.D. & FIGUEIREDO, L.C. Fisiologia da percepção do estresse salino em híbridos de tangerineira “Sunki Comum” sob solução hidropônica salinizada. Comunicata Scientiae, v. 6, n. 4, p. 463-470, 2015.

SÁ, F. V. S., PAIVA, E. P., TORRES, S. B., BRITO, M. E. B., NOGUEIRA, N. W., FRADE, L. J. G., & DE FREITAS, R. M. O. Seed germination and vigor of diferente cowpea cultivars under salt stress. Comunicata Scientiae, v. 7, n. 4, p. 450-455, 2016.

SANTOS, M.L.O., SIQUEIRA, W.N., SÁ, J.L.F., SILVA, L.R.S., VASCONCELOS CABRAL, D.L., AMÂNCIO, F. F., & DE ALBUQUERQUE MELO, A.M.M. Estudo do efeito radioprotetor do extrato metanólico de Caesalpinia pyramidalis sobre células embrionárias de Biomphalaria glabatra. Scientia Plena, v. 9, n. 9, 2013.

SILVA, C. S.D., NUNES, P.D.O., MESCOUTO, C.S.T., MÜLLER, R.C.S., PALHETA, D. D. C. & FERNANDES, K.D.G. Avaliação do uso da casca do fruto e das folhas de Caesalpinia ferrea Martius como suplemento nutricional de Fe, Mn e Zn. Food Science and Technology, v. 30, n. 3, p. 751-754, 2010.

SILVA, F.L., LACERDA, C.F.D., SOUSA, G.G.D., NEVES, A.L., SILVA, G.L.D. & SOUSA, C.H. Interaction between water salinity and bovine biofertilizer on the cowpea plants. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 15, n. 4, p. 383-389, 2011.

SILVA, M.B.R., VIÉGAS, R.A., NETO, J.D. & FARIAS, S.A.R. Estresse salino em plantas da espécie florestal sabiá. Caminhos de Geografia, v. 10, n. 30, 2009.

SOUZA, Y.A.R.A.A., PEREIRA, A.L., SILVA, F.F.S.D., RIEBEIRO-REIS, R.C., EVANGELISTA, M.R.V., CASTRO, R.D.D. & DANTAS, B.F. Efeito da salinidade na germinação de sementes e no crescimento inicial de mudas de pinhão-manso. Revista Brasileira de Sementes, v. 32, n. 2, p. 83-92, 2010.

VASCONCELOS, C.F.B., MARANHÃO, H.M.L., BATISTA, T.M., CARNEIRO, E.M., FERREIRA, F., COSTA, J.& WANDERLEY, A.G. Hypoglycaemic activity and molecular mechanisms of Caesalpinia ferrea Martius bark extract on streptozotocin-induced diabetes in Wistar rats. Journal of Ethnopharmacology, v. 137, n. 3, p. 1533-1541, 2011.

YOUSSEF, A.M. et al. Salt tolerance mechanisms in some halophytes from Saudi Arabia and Egypt. Research Journal of Agriculture and Biological Sciences, v. 5, n. 3, p. 191-206, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-032

Apontamentos

  • Não há apontamentos.