Aplicação de jardim vertical para mitigar os efeitos de problemas ambientais em áreas urbanas / Application of vertical garden to mitigate the effects of environmental problems in urban areas

Amanda Simões Souza de Oliveria, Felipe da Silva Costa, Phillipe Justino Martins, Janaina da Costa Perreira Torres de Oliveira, Valmir Torres de Oliveira

Resumo


A engenharia civil tem como um de seus objetivos atender as necessidades de infraestrutura da sociedade. As consequências da degradação do meio ambiente no que diz respeito ao aumento da temperatura e a enchentes urbanas tem tornado cada vez mais necessárias medidas solucionar esses problemas. Os “altos” custos gerados por soluções convencionais criam uma brecha para a inovação na área. Seguindo essa linha de pesquisa, este projeto tem o intuito de introduzir o jardim vertical do tipo vegetação-PET como auxílio para sanar duas problemáticas das cidades brasileiras, isolando edifícios termicamente e reduzindo o escoamento superficial, mostrando as vantagens desse método quando aplicado em edificações verificadas com uma análise qualitativa e quantitativa de resultados obtidos através de experimentação.


Palavras-chave


Jardim Vertical, Vegetação-PET, Climatização, Escoamento Superficial

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575: Edificações Habitacionais - Desempenho. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

BRAGA, B. et al. Introdução à Engenharia Ambiental: O Desafio do Desenvolvimento Sustentável. 2°. Ed. PEARSON, 2010.

CORRÊA, Douglas. Rio tem segunda-feira com temperatura acima de 41ºC. EBC, Empresa Brasil de Comunicação. 2019. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-12/rio-tem-segunda-feira-com-temperatura-acima-de-41oc. Acesso em: jun/2020.

FREITAS, C. M. de; XIMENES, E. F. Enchentes e saúde pública: uma questão na literatura científica recente das causas, consequências e respostas para revenção e mitigação. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, nº 6, p.1601-1615, 2012.

FROTA, A. B.; SCHIFFER, S. R. Manual de conforto térmico. 5. ed. São Paulo: Studio Nobel Ltda, 2001.

JUSTINO, E. A.; PAULA, H. M. De; PAIVA, E. C. R. Análise do efeito da impermeabilização dos solos urbanos na drenagem de água pluvial do município de Uberlândia-MG. Catalão-GO, Espaço em Revista, v. 13, nº 2, p.16-38, 2011.

KOPPE, C.; KOVATS, S.; JENDRITZKY, G.; MENNE, B. Health and global environmental change; heat-waves: risks and responses. Series no. 2, energy, environment and sustainable development. Copenhagen: World Health Organization, 2004.

LU, J.; LI, C.; YU, C.; JIN, M.; DONG, S. Regression analysis of the relationship between urban heat island effect and urban canopy characteristics in a Mountainous City, Chongqing. Indoor Built Environ. v. 21, n. 6, p. 821–836, 2012.

MANSO, M.; CASTRO-GOMES, J. Green Wall systems: A review of their characteristics. Centre of Materials and Building Technologies, Department of Civil Engineering and Architecture, University of Beira Interior, Covilhã, Portugal. Renewable and Sustainable Energy Reviews. ScienceDirect. ELSEVIER. V. 41, p. 863-871, jan. 2015.

MORELLI, D. D. de O. Paredes Verdes: Vegetação como Qualidade Ambiental no Espaço Construído. 2009. 129 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Campinas, SP, 2009.

PILKEY, W. D.; PILKEY, O. H. Mechanics Of Solids. Nova York: Quantum Publishers, 1974.

ROMAHN, V. 101 Plantas e Flores. 1. ed. São Paulo: Europa, 2000.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.