Desenvolvimento de porta-enxertos clonais de seringueira (Hevea brasiliensis Muell. Arg.) em viveiro suspenso / Development of clonal rubber tree rootstocks (Hevea brasiliensis Muell. Arg) in a suspended nursery

Adriana Novais Martins, Eduardo Suguino, Eduardo Gazola, Paulo de Souza Gonçalves, Erivaldo José Scaloppi Júnior, Juliano Quarteroli Silva, Bárbara Tamires Lucas da Silva Sales

Resumo


O estado de São Paulo é o principal produtor de borracha natural do Brasil. Atualmente, a legislação paulista prevê a produção de mudas de seringueira (Hevea brasiliensis Muell. Arg.) em viveiros suspensos, de forma a garantir a qualidade genética e fitossanitária. A utilização de porta-enxertos de alto vigor e uniformidade diminui o período de tempo necessário para a finalização do processo de produção de mudas, otimizando os custos com o viveiro. Com o objetivo identificar materiais genéticos de alto potencial para utilização como porta-enxerto de seringueira, nas condições de viveiros suspensos, foi conduzido um experimento em viveiro telado, em Marília, SP. Foi avaliado o desenvolvimento de porta-enxertos formados a partir de sementes clonais e sementes não selecionadas, em dois anos agrícolas. Dentre os materiais genéticos avaliados, os que apresentaram o maior potencial para uso como porta-enxertos em viveiros suspensos foram os clones IAN 873 e PB 235.


Palavras-chave


borracha natural, propagação, viveiros suspensos

Texto completo:

PDF

Referências


CANTERI, M.G.; ALTHAUS, R.A.; VIRGENS FILHO, J.S.; GIGLIOTI, E.A.; GODOY, C.V. SASM-Agri – Sistema para análise e separação de médias em experimentos agrícolas pelos métodos Scott-Knott, Tukey e Duncan. Revista Brasileira de Agrocomputação, Ponta Grossa, v.1, n. 2, p. 18-24. 2001.

CARDINAL, A.B.B.; GONÇALVES, P. de S.; MARTINS, A.L.M. Influência de seis porta-enxertos sobre a produção de clones superiores de seringueira. Bragantia, Campinas, v. 66, n. 2, p. 277-284. 2007. (https://doi.org/10.1590/S0006-87052007000200011)

COMISSÃO TÉCNICA DA SERINGUEIRA. A cultura da seringueira para o Estado de São Paulo. Campinas: CATI, 2010. 163p. (CATI, Manual, 72)

GONÇALVES, P. de S.; BATAGLIA, O.C.; ORTOLANI, A. A.; FONSECA, F. da S. Manual de Heveicultura para o Estado de São Paulo. Campinas: Instituto Agronômico, 2001. 78p.

JAYASEKERA, N.E.M.; SENANAYAKE, Y.D.A. A study of growth parameters in a population of nursery rootstock seedlings of Hevea brasiliensis cv. Tjir 1: part one. Rubber Research Institute of Ceylon Quarterly Journal, Agalawatta, v.48, n.1/2, p.66-81, 1971

MARTINS, A.L.M.; RAMOS, N.P.; GONÇALVES, P.S.; VAL, K.S. Influência de porta-enxertos no crescimento de clones de seringueira no Estado de São Paulo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.35, n.9, p.1743-1750, 2000. (https://doi.org/10.1590/S0100-204X2000000900006)

MELO, L.A.; ABREU, A.H.M.; LELES, S.P.S.; OLIVEIRA, R.R.; SILVA, D.T. Qualidade e crescimento inicial de mudas de Mimosa caesalpiniifolia Benth. produzidas em diferentes volumes de recipientes. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 28, n. 1, p. 47-55, 2018. (DOI: 10.5902/1980509831574)

PEREIRA, A.C.; SCALOPPI JUNIOR, E.J.; COSTA, E.; MARTINS, G.L.M.; SOUZA, N.C. Efeito da poda apical nos atributos morfofisiológicos do porta-enxerto clonal de seringueira GT 1. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 29, n. 2, p. 900-912, 2019. (https://doi.org/10.5902/1980509824542)

VIEIRA, N.C.S.; MARUYAMA, W.I.; COSTA, E.; DIAS, P.M.; PEREIRA, A.C. Clones, substrates and environments for seedlings of Rubber tree rootstocks. Journal of the Brazilian Association of Agricultural Engineering, Jaboticabal, v.36, n.5, p.749-759, 2016. (https://doi.org/10.1590/1809-4430-Eng.Agric.v36n5p749-759/2016)

VIEIRA, N.C.S.; FURLANI JUNIOR, E. SCALOPPI JUNIOR, E.J.; NOCCHI, R.C.F.; PAIXÃO, A.P.; SILVA, D.B. Comparação morfofisiológica de porta-enxertos clonais de seringueira cultivados em viveiro suspenso. Research, Society and Development, v. 9, n. 7, e550974651, 2020. (http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4651)




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n3-007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.