Influência do desdobro tangencial no rendimento e na qualidade da madeira de Tectona grandis L. f. / Influence of tangential sawing on yield and wood quality of Tectona grandis L. f.

Jair Figueiredo do Carmo, Fábio Henrique Della Justina do Carmo, Dirceu Lúcio Carneiro de Miranda, Maristela Volpato, Kesley Tiago Teixeira

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar o rendimento em madeira serrada e a qualidade de tábuas após a secagem, durante o desdobro de toras de Teca (Tectona grandis), utilizando dois métodos de desdobro denominados, desdobro tangencial paralelo ao eixo (PE) e desdobro tangencial paralelo à casca da (PC). Foram utilizadas 16 toras com diâmetros entre 28 e 47 cm, que foram separadas em dois grupos com 8 toras cada. Cada tora foi avaliada conforme seus defeitos e desdobradas em serra de fitasimples horizontal. O rendimento médio para o método PE foi de 48,02 % e para o método PC foi de 51,55%, não sendo encontrado diferença significativa para o rendimento. O único defeito encontrado durante o desdobro e a secagem foi apresença de rachaduras da madeira, não havendo diferença significativa entre os métodos avaliados (PE com 18,62 % e PC com 13,14 %).

Palavras-chave


Método de desdobro, Secagem natural, Qualidade da madeira.

Texto completo:

PDF

Referências


Braz RL, Duarte APC, Oliveira JTS, Motta JP, Rosado AM. Curva característica de secagem da madeira de Tectona grandis e Acacia mangium ao ar livre. Floresta e Ambiente, Curitiba, PR, Vol.22, n.1, p. 117-123, jan. /mar. 2015.

FAMATO; IMEA. Diagnóstico de florestas plantadas do Estado de Mato Grosso. Nº 1, Cuiabá, MT, novembro, 2013.

Galvão, APM.; Jankowsky, IP. Secagem racional da madeira. São Paulo: Nobel. 1985. 111p.

Garcia FM.; Manfio DR.; Sansígolo CA.; Magalhães PAD. Rendimento no desdobro de toras de Itaúba (Mezilaurus itauba) e Tauari (Couratari guianensis) segundo a classificação da qualidade da tora. Floresta e Ambiente, Seropédica, 2012, 19(4):468-474, DOI: 10.4322/floram.2012.059.

Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF); Norma para medição e classificação de toras de madeira de folhosas, 1984.

Juizo CGF, Loiola PL, Marchesan R, Josséfa CG, Chaóra IJ, Rocha MP, Klitzke RJ, Influência da classe diamétrica no rendimento em madeira serrada de duas espécies nativas de Moçambique. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 35, n. 83, p. 293-298, 2015.

Marchesan R. Rendimento e qualidade de madeira serrada de três espécies tropicais. 2012. 94f. Dissertação (Mestrado em ciências florestais), Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, 2012.

Murara Júnior MI, Rocha MP, Trugilho PF. Estimativa de rendimento em madeira serrada de pinus para duas metodologias de desdobro. Floresta e Ambiente, Seropédica, v. 20, n. 4, p. 556-563, 2013. DOI: 10.4322/floram.2013.037.

Queiroz FLC. Qualidade da madeira de Tectona grandis L. f. de diferentesprocedências para utilização na indústria de produtos florestais. Tese (Doutorado) Universidade de Brasília, 2018, p. 171.

Drescher R, Pelissari AL, Gava FH. Fator de forma para povoamentos jovens de Tectona grandis em Mato Grosso. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 30, n. 63, p. 191-197, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n2-041

Apontamentos

  • Não há apontamentos.