Resposta de cultivares de soja à Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens / Response of soybean cultivars to Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens

Jacqueline Dalbelo Puia, Adriano Thibes Hoshino, Rafaela Rodrigues Murari, Leandro Camargo Borsato, Marcelo Augusto de Carvalho, Merilin Gabrieli Dal Ben Ferreira

Resumo


Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens (Cff), é uma bactéria gram-positiva, vascular, que causa doenças em diversas plantas cultivadas, e na cultura da soja ocasiona a mancha bacteriana marrom. Esta doença vem apresentando grande importância, sendo detectada em soja em diversos países, podendo se tornar um problema a longo prazo. A busca por cultivares resistentes é de extrema importância no manejo da doença, uma vez que outros métodos de controle são pouco eficientes. Este estudo teve como objetivo determinar a reação de 17 cultivares de soja à inoculação de Cff. O trabalho foi conduzido durante o mês de março de 2017, em casa de vegetação nas dependências do Instituto Agronômico do Paraná, Londrina-PR. As cultivares de soja avaliadas foram: 6968 RSF IPRO, NS 6828 IPRO, Solar, SYN 13671 IPRO, NS 6823 RR, NA 5909 RG, TEC 6702 IPRO, BS 2606 IPRO, TMG 7062 IPRO, SYN 1163 RR, NS 6700 IPRO, TMG 7262 RR, 61159 RSF IPRO, 63 I 64 RSF IPRO, BMX Potência RR, TMG 7063 IPRO, BMX Apolo RR. A inoculação ocorreu na haste das plantas, pela inserção de palitos mergulhados em suspensão bacteriana (1 x 108 UFC mL-1) de isolado obtido em soja (Cff4). Avaliou-se a severidade semanalmente, por um período de 21 dias a partir do décimo dia após a inoculação, por meio de escala de notas (0 a 3), de acordo com tipo de sintoma desenvolvido. Após as avaliações foi obtida a área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) para os diferentes cultivares, que foram comparados entre si pela análise de variância seguido do teste de Scott-Knott (α=5%). Foram observados três níveis de suscetibilidade das cultivares a partir da AACPD, sendo os maiores níveis obtidos nas cultivares 61159 RSF IPRO e BS 2606 IPRO (0,602 e 0,531 respectivamente). Enquanto os menores níveis de suscetibilidade foram verificados para as cultivares TEC 6702 IPRO, SYN 1163 RR, BMX Apolo RR, TMG 7062 IPRO, NS 6828 IPRO, TMG 7262 RR, NS 6700 IPRO, BMX Potência IPRO (0,051 a 0,098). As demais cultivares apresentaram níveis intermediários de resistência (0,310 a 0,417). Estes resultados indicam que a maioria das cultivares avaliadas apresentam elevados níveis de resistência à Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens, sobretudo por se tratar de um isolado bacteriano proveniente da soja e que apenas 3% das plantas apresentaram sintomas severos da doença.


Palavras-chave


Glycine max, Mancha bacteriana marrom, Resistência, Severidade

Texto completo:

PDF

Referências


BEHLAU, F.; LEITE JÚNIOR, R. P. Ocorrência de agente causal da murcha bacteriana em feijoeiro e outras leguminosas. In: CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISA DE FEIJÃO, Viçosa: UFV, p. 133-135, 2002.

CANTERI, M. G., ALTHAUS, R. A.,VIRGENS FILHO, J. S., GIGLIOTI, E. A.,GODOY, C. V. SASM - Agri: Sistema para análise eseparação de médias emexperimentos agrícolas pelos métodos Scoft - Knott, Tukey e Duncan. Revista Brasileira de Agrocomputação, V.1, N.2, p.18-24. 2001.https://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/512901

HENNING, A. A. et al. Manual de identificação de doenças de soja. Embrapa Soja- Documentos (INFOTECA-E), 2014.

LEITE JÚNIOR, R. P.; MENEGUIM, L.; BEHLAU, F.; RODRIGUES, S. R.; BIANCHINI, A. Ocorrência de Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens em Feijoeiro no Paraná e Santa Catarina. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 26. p. 303-304, 2001.

SAMMER, U. F.; REIHER, K. Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens on Soybean in Germany - a threat for farming. Journal of Phytopathology, v. 160, n. 6, p. 314-316, 2012.https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/j.1439-0434.2012.01902.x

SOARES, R. M. et al. First report of Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens on soybean in Brazil. Tropical Plant Pathology, v. 38, n. 5, p. 452- 454, 2013.https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1982-56762013000500012&script=sci_arttext

SOARES, R. M.; BRACALE, M. F. Reação de cultivares de soja a Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FITOPATOLOGIA, 47. Londrina. Anais... Londrina: Sociedade Brasileira de Fitopatologia. CD-ROM, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n2-033

Apontamentos

  • Não há apontamentos.