Endometrite bacteriana por Pseudomonas aeruginosa em égua doadora de embrião: relato de caso / Bacterial endometritis by Pseudomonas aeruginosa in an embryo donor mare: a case report

Lorena Matos Côrtes Alves, Paulo Roberto Curcino Santos, Caio Tácito Gomes Alvares

Resumo


Este trabalho tem como objetivo relatar o caso de uma égua da raça Mangalarga Marchador, atleta, 6 anos de idade, escore 3, com histórico de falha reprodutiva, estando há duas estações obtendo resultado negativo nos lavados de embrião na central de reprodução de onde veio. A égua foi submetida a exames clínicos, palpação retal com ultrassom e tratamento com agente luteolítico e controle folicular até o surgimento do estro, quando foi sugerido ao proprietário não realizar a inseminação e coletar material para citologia, cultura bacteriana e antibiograma. A citologia confirmou um quadro de endometrite, com 8 a 10 neutrófilos por campo, à cultura bacteriana foi constatada presença de Pseudomonas aeruginosa. A partir do resultado do antibiograma, o tratamento se iniciou 10 dias após o estro detectado com Ceftiofur injetável e agente luteolítico. No estro subsequente, procedeu-se tratamento com infusões uterinas à base de ampicilina. Após retomada do manejo reprodutivo e indução da ovulação, a égua foi inseminada e apresentou embrião viável. Conclui-se que o protocolo terapêutico adotado foi bem-sucedido, evidenciando a importância da realização dos exames de citologia, cultura e antibiograma para combater corretamente a principal causa de infertilidade em éguas.


Palavras-chave


antibiograma, citologia, cultura bacteriana, infertilidade, infusão uterina

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR D. M., RIBEIRO M. G., UENO T. E. JÚNIOR N. G. PAES A. C. MEGID J. LISTONI F. J. P. Etiologia e sensibilidade in vitro de microrganismos aeróbicos isolados de endometrite equina. Arquivos Instituto Biológico, São Paulo, v.72, n.1, p.107-109, jan./mar., 2005

BUCCA, S., CARLI, A., BUCKLEY, T., DOLCI, G., FOGARTY, U. The use of dexamethasone administred to mares at breeding time in the modulation of persistent mating induced endometritis. Theriogenology., v. 70, p. 1093-1100, 2008.

CARVALHO M. P. F. C., BORBA R. H.; RIBAS S. A. J., BARROS R. R. Diagnóstico bacteriológico, citológico e histopatológico da endometrite equina. Revista Brasileira Ciência Veterinária, v. 18, n. 1, p. 19-22, jan./abr.2011

COCCHIA N, PACIELLO O, AULETTA L, UCCELLO V, SILVESTRO L, MALLARDO K,PARAGGIOG, PASOLINIMP.,Comparisonofthecytobrush,cottonswab,andlow- volume uterine flush techniques to evaluate endometrial cytology for diagnosing endometritis in chronically infertile mares. .Theriogenology, v.77, p.89-98,2012.

DASCANIO, J. How and When to Treat Endometritis With Systemic or Local Antibiotics. AAEP Proceedings, vol.57, p. 24–31, 2011.

FAOSTAT. Livestockprimary. 2014. Disponível em: http://www.fao.org/faostat/en/#data/QL. Acesso em: 7 jun. 2019.

FERRIS A. R. Therapeutics for InfectiousEndometritis: A Clinical Perspective. Revista Brasileira Reprodução Animal, Belo Horizonte,v.41,n.1,p.175-179,jan./mar.2017.

HURTGEN,J.P. Pathogenesis and treatment of endometrits in the mare: a review. Theriogenology,,v.66, p.560-566, 2006.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Efetivo do rebanho equino 2017 Disponível em: < https://sidra.ibge.gov.br/tabela/3939#resultado> Acesso em junho de 2019.

LIU, I.K.M. The diagnosis, causes and treatment of persistent endometritis in the mare. Revista BrasileiraReproduçãoAnimal., Belo Horizonte, v.35, n.2, p.256-261, abr./jun. 2011.

MOREL D.M.C.G, LAWLOR O., NASH D. M. Equine endometrial cytology and bacteriology: effectiveness for predicting live foaling rates. Veterinary Journal, v.198,p.206–211, 2013.

NASCIMENTO, E.F.; SANTOS, R.L. Patologia da reprodução dos animais domésticos. 2 edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p.57 – 58, 2003.

RUA S. A. M., QUIRINO, R. C., JUNIOR, B. A., BARRETO, P. A. M. Métodos diagnósticos de endometrite em éguas. PUBVET, v.10, n.12, p.895-908, 2016.

SILVA, N., BRAGA C.E., COSTA G.M., LOBATO F.C.F. Isolamento e teste de susceptibilidade a antimicrobianos de bactérias em infecções uterinas de éguas. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.51 no.3, p.213-216, 1999.

STROUD., B. IETS 2010 Statistics and Data Retrieval Committee Report: The year 2010worldwidestatisticsofembryotransferindomesticfarmanimals. [Denver]: IETS, 2015.10p.

TROEDSSON M. H. T. Therapeutic considerations for mating-induced endometritis. Pferdeheilkunde, v.13, p.516-529, 1997.

TROEDSSON M. H. T., LOSET K., ALGHAMDI A. M., DAHMS B., CRABO B. G. Interaction between equine semen and the endometrium: the inflammatory response to semen. Animal Reproduction Science, 68, 273-278; 2001.




DOI: https://doi.org/10.34188/bjaerv3n2-020

Apontamentos

  • Não há apontamentos.