Do garimpo de esmeraldas em Campos Verdes/GO ao assentamento Caracol em Crixás/GO: as implicações espaciais das mudanças no trabalho/ From the garimpo of esmeraldas in Campos Verdes / GO to the Caracol settlement in Crixás / GO: the space implications of changes in work

Wilian Ribeiro de Padua

Resumo


A pesquisa visa compreender a importância dos movimentos migratórios na busca pela vida, seja no garimpo, seja na terra, e no povoamento na região de Campos Verdes/GO, além da influência do fim do garimpo no município de Campos Verdes/GO, na criação do Assentamento Caracol (Vitor Manuel) no município vizinho de Crixás/GO, e como as alterações no espaço e na sociedade levaram parcela da população local a se mobilizar e lutar pela criação do Assentamento. Estamos diante das metamorfoses dos sujeitos do trabalho, territorializados na condição de camponeses-garimpeiros-camponeses, conforme dinâmica espacial das migrações no Brasil. Apreender assim, a luta pela vida, seja no garimpo, seja na terra, bem como seus desafios, dificuldades, transformações e conquistas enfrentadas pelos ex-garimpeiros e agora assentados da reforma agrária é a proposição da pesquisa.


Palavras-chave


Trabalho; Migração; Garimpo; Assentamento; Goiás.

Texto completo:

PDF

Referências


ÁRABE, Carlos Henrique Goulart. A inserção do tema agrário nas estratégias de desenvolvimento. Brasília: Editora NEAD, 2008.

BERTRAN, Paulo. Formação econômica de Goiás. Goiânia: Editora Oriente, 1978.

BLOG CAMINHO DAS ESMERALDAS. Morada das esmeraldas. Disponível em: http://caminhosdasesmeraldas.zip.net/morada/, acessado em 02/06/2018.

CARVALHO, Fábio Lamachia. Sonho verde: aventura num garimpo de esmeraldas. São Paulo: Geração Editorial, 2002.

CATHARINO, J.M. Garimpo, garimpeiro, garimpagem. Rio de Janeiro: Philobiblion, 1986.

CAUME, D.J. O MST e os assentamentos de reforma agrária: a construção de espaços sociais modelares. Goiânia: Ed. da UFG, 2006.

DIAS, Wagner Alceu. No obscuro do ouro, o brilho do cerrado: a dinâmica territorial do município de Crixás –GO (Dissertação). Universidade Federal de Goiás, Instituto de Estudo Socioambiental. Goiânia, 2010.

ENRIQUEZ, Maria Amélia. Mineração, maldição ou dádiva? Os dilemas do desenvolvimento sustentável a partir de uma base mineira. São Paulo: Signus Editora, 2008.

FERNANDES, Bernardo Mançano. A formação do MST no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. Vozes, 2000.

FLORES, S.M. L. Migraciones de trabajo y movilidad territorial. México: Conacyt e

Miguel Ánghel Porrúa, 2010.

FRANÇA, Caio Galvão de, Sporovek, Gerd. Assentamentos em Debate. Brasília: Ed. NEAD, 2005.

GONÇALVES, Ricardo. Júnior de. Assis. Fernandes. A vida pode mudar com a virada da peneira: (re)organização do território e do trabalho nos garimpos de diamantes em Coromandel/MG. 272 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)- Universidade Federal de Goiás, Catalão, 2012.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em junho. 2018.

INCRA – INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA. Disponível em: www.incra.gov.br. Acesso em junho. 2018.

MARTINE, G. Populações errantes e mobilidade da reserva de mão-de-obra no Brasil.

Comunicação simpósio sobre crescimento demográfico na base da pirâmide social.

Campinas, São Paulo: SBPC, 1982.

MARTINS, M.L. Mineração, identidade garimpeira e meio ambiente: os conflitos em torno da extração de diamantes no Alto Jequitinhonha, 1989 – 1995. 2007.

MENDONÇA, Marcelo Rodrigues. A urdidura espacial do capital do trabalho no Cerrado do Sudeste Goiano, Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2004.

MENEZES, Marilda Aparecida. Migrações e mobilidades: Repensando Teorias, Tipologias e Conceitos. Marília: Cultura acadêmica, 2012.

NASCIMENTO, Isaura Barbosa do. Problemáticas socioambientais e implicações a saúde do trabalhador: o caso do garimpo de Esmeraldas em Campos Verdes –GO (Dissertação). Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas. Brasília, 2009.

NASCIMENTO, Marcos A. L, RUCHKYS, Úrsula A. NETO, Virginio M. Geodiversidade, geoconservação e geoturismo. São Paulo: SBGEO, 2008.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. A agricultura camponesa no Brasil. São Paulo: Contexto, 1991.

PALACIN, Luiz. Goiás 1722 a 1822. Goiânia: Oriente, 1976.

PALACIN, Luiz. Fundação de Goiânia e desenvolvimento de Goiás. Goiânia: Oriente, 1976.

POVOA NETO, Helion. No caminho das pedras: itinerários na formação da mobilidade garimpeira em Goiás. Tese (Doutorado em Geografia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.

RIBEIRO, Carlos. Uma Pedra no Caminho, breve história de Campos Verdes. Goiânia, 2002.

SAYAD, A. O retorno: elemento constitutivo da condição do imigrante. Revista do

Migrante, CEM, Ano XIII, número especial, p.3-32, jan. 2000.

SPAROVEK, Gerd. A qualidade dos assentamentos da reforma agrária brasileira. Brasília: Páginas e Letras editora e gráfica, 2003.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n2-019

Apontamentos

  • Não há apontamentos.