Análise dos componentes de marketing e branding presentes nos sites de selos de indicação Brasileiros / Analysis of marketing and branding components present in the Brazilian indication seals sites

Katiane Rossi Haselein Knoll, Mateus de Mello Barcellos, Paulo Cassanego Jr

Abstract


As atuais exigências impostas pelo mercado levam as organizações a buscarem meios de diferenciar-se de suas concorrentes. Existindo diversas formas de criar essa diferenciação sendo uma destas a valorização de produtos e da organização através da criação de uma marca própria. Fenômeno que vem ocorrendo não só em empresas únicas como também em clusters, fomentado no Brasil pelo desenvolvimento dos selos de indicação por parte do SEBRAE. Desta maneira o presente artigo tem por objetivo analisar como as estratégias de marketing e branding estão sendo desenvolvidos nos sites dos selos de indicação brasileiros. Para atingir-se tal objetivo foi realizada uma pesquisa descritiva e qualitativa através do método de estudo comparativo. Sendo analisado a existência de sites específicos para cada um dos selos de indicação e suas adequações conforme estratégias de marketing. Como principais resultados destacam-se que cerca de 80% dos selos de indicação apresentam sites próprios, utilizando-se principalmente de divulgação da história, sociedade, economia local e qualidade dos produtos. Não obstante, na maior parte dos sites há ausência de interatividade com os consumidores e comércio virtual.


Keywords


Marca 1. Branding 2. Selos de indicação 3. Clusters 4.

References


ABREU et al, N. R. Estudo da percepção de gêneros sobre a comunicação em sites na internet.Revista de Administração e Inovação. v. 7, n. 2, p. 60-79, 2010.

ANDERSSON, M.; SOLITANDER, A.; EKMAN, P. Cluster Branding and Marketing – a Handbook on Cluster Brand Management. 2013. Disponível em: . acesso em: 9 jul. 2017.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa-Portugal: Edições 70, 2009.

BASTOS, D. H.; MOURA, L. R. C.; CHRISTINO, J. M. M. Mensuração, teste e validação da confiança da marca. Revista Capital Científico – Eletrônica (RCCe). v. 13 n. 2, 2015.

BI NAN; SUN LIHUI.An Experimental Research on the Impact of Cluster Branding Based on Product Perceived Quality. Management Review, 2009.

BOESSO, I; D’OSORIO, M. S.; TORRESAN, A. Cluster marketing and branding: Supporting cluster marketing and branding. European Commission, 2012.

BOONE, L. E.; KURTZ, D. L. Marketing Contemporâneo. 12 ed. São Paulo: CENGAGE Learning, 2009.

CALLADO, Antônio et al. Agronegócio. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2015.

FLICK, U. Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciantes. Porto Alegre: Penso, 2012.

FU ZHENGPING. Study on the Formation Mechanism of Small and Medium Enterprise Clusters [M]. Guangzhou: Zhongshan University Press, 2004.

HO, James. Evaluating the World Wide Web: A Global Study of Commercial Sites. Journal of Computer-Mediated Communication Indiana, v. 3, n. 1, 1997.

HOOLEY, G. J.; PIERCY, N. F.; NICOULAUD, B. Estratégia de marketing e posicionamentocompetitivo. 1 ed. São Paulo: Prentice Hall Brasil, 2011

HOOLEY, G. J.; SAUNDERS, J. A.; PIERCY, N. F. Estratégia de marketing e posicionamento competitivo. 3 ed. São Paulo: Financial Times/Prentice Hall, 2005.

KAPFERER, J. N. O que vai mudar as marcas. Porto Alegre, Bookman, 2004.

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de marketing. 9. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2003.

RITA, P. A importância do turismo on-line. Revista Portuguesa de Gestão. v.10, n.2, p. 20-28, 2001.

SEBRAE. Indicações geográficas brasileiras: BrasilianGeographicalindications: indicaciones geográficas brasileñas. Brasília: SEBRAE, INPI, 2011.

KOTLER, P.; KELLER, K.L. Administração de Marketing. 14 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012.

KUCUK, S. U.; KRISHNAMURTHY, S. An analysis of consumer power on the internet.Technovation, v. 27, n.1, p. 47-56, 2007.

LEE, A.; WALL, G.; KOVACS, J. F. Clusters criativos de alimentos e desenvolvimento rural através da marca do local: iniciativas de turismo culinário em Stratford e Muskoka, Ontário, Canadá. Journalof Rural Studies. v. 39, p. 133-144, 2015.

LUBECK, R.; WITTMANN, M.; DA SILVA, M. Afinal, Quais variáveis caracterizam a existência de Cluster, Arranjos Produtivos Locais e Sistemas Locais de Produção e Inovação. Revista Ibero-Americana de Estratégia, v.11, n.1, p. 120-151, 2012.

MONDO, T. S.; SANTOS, F.; DA COSTA, J. I. P. Os websites vistos da perspectiva do cliente: um estudo na hotelaria. Observatório de Inovação do Turismo – RevistaAcadêmica. v. 5, n. 4, 2010.

MENDES FILHO, L. A. M.; RAMOS, A. S. M. The benefits and difficulties of Internet use in hotels and its effects according to the facilities rank, property size, manager’s age and experience. In: DEANS, C. E-Commerce and M-Commerce technologies. Hershey, Pennsylvania: IRM Press, p. 217-239, 2004.

SHETH, J. N.; ESHGHI, A; KRISHNAN, B. C. Marketing na Internet. Porto Alegre: Bookman, 2002.

TAO JINGUO. Research on Regional Marketing Based on Enterprise Cluster [J], Journal of Nanjing University of Finance and Economics, 2003.

WANG H.; WANG S. Research on Industrial Cluster Brand Construction from the Perspective of Cluster Marketing. 2010. Dados extraídos: . Acesso em: 8 jul. 2017.

WEI SHOUHUA. On Regional Marketing of Small And Medium Enterprise Clusters, Commercial Research, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34115/basr.v2i7.660

Refbacks

  • There are currently no refbacks.