Análise do impacto das incertezas em parcerias público-privadas: um caso real na área de transporte público / Analysis of the impact of uncertainties on public-private partnerships: a real case in the area of public transport

Marcelo Nunes Fonseca, Anna Clara Ribeiro Oiticica, Edson de Oliveira Pamplona, Victor Eduardo de Mello Valerio, Giancarlo Aquila, Paulo Rotela Junior

Abstract


Devido à escassez de recursos públicos no Brasil, as Parcerias Público-Privadas (PPP’s) são hoje a melhor alternativa para suprir essa carência de investimentos que não se viabilizam com as clássicas concessões. O presente trabalho tem como objetivo analisar o impacto das incertezas na viabilidade de um projeto real de uma PPP na área de transporte público. Pelo método tradicional sugere-se ao tomador de decisão investir no desenvolvimento do projeto. Entretanto, ao incorporar as incertezas na tomada de decisão nota-se que algumas variáveis precisam ser controladas para garantir a viabilidade do projeto. Quando as variáveis impactantes foram inseridas na análise de risco, observou-se um risco razoavelmente alto de inviabilidade. Além disso, pode-se apontar a necessidade de gerenciamento do valor da tarifa teto para garantir maiores probabilidades de viabilidade do projeto, uma vez que essa é a única variável que pode ser controlada pela parceira privada.


Keywords


Análise de Investimento, Gestão de Riscos, Concessão Patrocinada, Gestão financeira, Simulação, Estatística.

References


AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA (ANEEL). Metodologia e critérios gerais para definição do custo de capital a ser utilizado no cálculo da remuneração dos investimentos efetuados pelas concessionárias de distribuição por ocasião da Revisão Tarifária Periódica, 2015.

ANDRIOLLI, M. Análise de viabilidade econômico-financeira de alcoodutos no Brasil. Piracicaba: Universidade de São Paulo, 2009.

AOUNI, B.; MARTEL, J.; HASSAINE, A. Fuzzy Goal Programming Model: An overview of the current state of the art. Journal of Multi-Criteria Decision Analysis, v. 16, n. 5, 2009.

BRANCO, J.; FIEGO, S.; ALVES, M. Manual de parcerias público-privadas - PPPs. Conselho gestor do programa estadual de parcerias público-privadas - CGP, 2008.

BRANDÃO, L.; CURY, M. Modelagem híbrida para concessões rodoviárias com o uso da teoria das opções reais: o caso da rodovia br-163. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, [online] (rISSN 1679-1827), pp.121-140. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/gestaoorg/index.php/gestao/article/viewFile/152/134. 2006. Acessado em: 05 abril 2016

BRIGHAM, E.; EHRHARDT, M. Administrac?a?o financeira. Sa?o Paulo: Cengage Learning, 2008.

BRITO, B.; SILVEIRA, A. Parceria público-privada: compreendendo o modelo brasileiro. Revista do Serviço Público, Vol. 56, 2005. Disponível em: http://www.enap.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_view&gid=2555. Acesso em: 14 março 2016

CHIARONI, D.; CHIESA, M.; CHIESA, V.; FRANZÒ, S.; FRATTINI, F.; TOLETTI, G. Introducing a new perspective for the economic evaluation of industrial energy efficiency technologies: An empirical analysis in Italy. Sustainable Energy Technologies and Assessments, 15, pp.1-10. 2016.

COMMONWEALTH SECRETARIAT. Public–Private Partnerships Policy and Practice a Reference Guide. Londres: H. K. Yong, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 junho 2016.

COPIELLO, S. A Discounted Cash Flow variant to detect the optimal amount of additional burdens in Public-Private Partnership transactions. MethodsX, 3, pp.195-204, 2016.

COSCARELLI, B.; PEREIRA, B.; NAVES, G.; REIS, R. Oportunidade de negócios em infraestrutura e ppps: encontro com as referências mundiais sobre o tema. International Meeting Infrastructure and PPPs. Brasília: RADARPPP, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 julho 2015

DAMODARAN, A. Investment Valuation: Tools and Techniques for Determining the Value of Any Asset. 3 edição. New York: John Wiley & Sons: 992p, 2012.

DAMODARAN. Disponível em: http://people.stern.nyu.edu/adamodar/New_Home_Page/data.html, 2016. Acesso em: 16 setembro 2016.

DIAS, M. A. G. Análise de investimentos com opções reais - teoria e prática com aplicações em petróleo e em outros setores - volume 1: Conceitos Básicos e Opções Reais em Tempo Discreto. 1.ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2015.

FELSINGER, K. Public-private partnership handbook. Manila: Asian Development Bank (ADB), 2008.

GRILO, L.; MELHADO, S.; SILVA, S. A. R.; HARDCASTLE, C.; JUNIOR, A. B. P. A implementação de Parcerias Público-Privadas como alternativa para a provisão de infraestrutura e serviços públicos no Brasil: visão geral. Revista Brasil Engenharia, n. 565, p. 78–86, 2004. Acesso em: 26 maio 2015.

GRIMSEY, D.; LEWIS, M. Evaluating the risks of public private partnerships for infrastructure projects. International Journal of Project Management, 20(2), pp.107-118, 2002.

KPMG. Estudo de Viabilidade da PPP, 2012.

MANSO, A. Até que ponto as parcerias público-privadas podem gerar contribuições para ampliar os investimentos em infra-estrutura rodoviária no estado de minas gerais. Belo Horizonte, 2010: Fundação Getúlio Vargas. Disponível em: http://www.der.mg.gov.br/images/TrabalhosAcademicos/andrea_paula_manso.pdf. Acesso em: 14 abril 2015.

MENDONÇA, C. Teoria das opções Reais: Aplicação em Parcerias Público- Privadas (PPP), um estudo de caso em sistemas Metroviários: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2014

NARDELLI, P. M; MACEDO, M. A. S. Análise de um projeto agroindustrial utilizando a Teoria de Opções Reais: a opção de adiamento. Rev. Econ. Sociol. Rural, Brasília , v. 49, n. 4, p. 941-966, 2011. Acessado em: 04 Maio 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-20032011000400006.

PASQUAL, J.; PADILLA, E.; JADOTTE, E. "Technical Note: Equivalence of different profitability criteria with the Net Present Value". International Journal of Production Economics, vol 142, nº 1, pp 205-210, 2013.

PECI, A.; GODOY, A. L.; RODRIGUES, C.; SETTE, A. T. Parcerias Público-Privadas em Minas Gerais: Racionalidade Técnica versus Política. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 15, n. 1, p. 82, 2012.

PELLEGRINO, R., VAJDIC, N.; CARBONARA, N. Real option theory for risk mitigation in transport PPPs. Built Environment Project and Asset Management, 3(2), pp.199-213, 2013.

Pesquisa Nacional de Saneamento Básico - IBGE (2010). Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Available at: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv45351.pdf. Acessado em 16 de março de 2016.

PFLUG, G. Ch.; ROMISCH, W. Modeling, Measuring and Managing Risk. World Scientific Publishing, 2007.

PPIAF - PUBLIC-PRIVATE INFRASTRUCTURE ADVISORY FACILITY. PPP Basics and Principles of a PPP Framework, Maio, 2012. Disponível em: http://www.ppiaf.org/sites/ppiaf.org/files/documents/Note-One-PPP-Basics-and-Principles-of-a-PPP-Framework.pdf. Acesso em: 8 abril 2015

ROBUS, C.; GOTTUMUKKALA, L.; VAN RENSBURG, E.; GÖRGENS, J. Feasible process development and techno-economic evaluation of paper sludge to bioethanol conversion: South African

paper mills scenario. Renewable Energy, 92, pp.333-345, 2016.

RODRIGUES, S.; TORABIKALAKI, R.; FARIA, F.; CAFÔFO, N.; CHEN, X.; IVAKI, A.; MATA-

LIMA, H.; MORGADO-DIAS, F. Economic feasibility analysis of small scale PV systems in different countries. Solar Energy, 131, pp.81-95, 2016.

SANTOS, M. Xisto: Um estudo de viabilidade econômica para o Brasil. 1st ed. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Relatório sobre Análise da experiência internacional e nacional em matéria de PPP. Brasília: Fundação Getúlio Vargas, 2006. Disponível em: . Acesso em: 6 maio 2015.

SHINOHARA, D. Y.; SAVOIA, J. R. F. Parcerias Público Privada no Brasil, 2008.

WILL, J.; BERTRAND, M.; FRANSOO, J. C. Operations management research methodologies using quantitative modeling. International Journal of Operations and Production Management. Vol. 22, No. 2, p.241–264, 2002.

WORLD BANK GROUP. Public-Private Partnerships: Reference Guide, Public-Private Infrastructure Advisory Facility (PPIAF); Asian Development Bank, Inter-American Development Bank. Version 2.0. Washington, DC, 2014. https://openknowledge.worldbank.org/handle/10986/20118. Acesso: 05 de maio 2016.




DOI: https://doi.org/10.34115/basr.v2i2.415

Refbacks

  • There are currently no refbacks.