Abordagem educativa para promoção de saúde em usuários hipertensos: Uma revisão integrativa da literatura / Educational approach to health promotion of hypertensive clients: An integrating literature review

Lidiane Campos de Macedo, Francisco Di Paula De Faveri, Luiz Cesar Gerotto Junior, Mariana Paula Rodrigues Costa, Tauane Letícia Pinto Zanelli, Aline Scharr Rodrigues, Gisele Hespanhol Dorigan, Clarice Santana Milagres

Resumo


A Hipertensão Arterial é, sabidamente, uma doença com alta prevalência nacional e mundial, sua evolução clínica é lenta, causada por diversos fatores, e esta quando não tratada adequadamente, traz graves complicações, temporárias ou permanentes. A educação em saúde é um dos principais dispositivos para viabilizar a promoção da saúde na atenção básica no Brasil e constitui-se como uma estratégia no cuidado à clientela hipertensa, atuando na prevenção e redução dos agravos decorrentes da doença.  Neste contexto, este estudo tem por objetivo identificar as principais intervenções de educação em saúde em usuários hipertensos da Atenção Básica de Saúde. Métodos: foi realizado um estudo de revisão integrativa da literatura onde foram incluídos estudos nos idiomas português publicados nos últimos 10 anos nas principais bases de dados de pesquisa em saúde: LILACS, BDENF, SCIELO e BVS além de revistas e livros relacionados ao assunto. Resultados: observou-se que houve maior prevalência de intervenções de educação em saúde as ações em grupo (rodas de conversa, palestras), seguida de visitas domiciliares, atividades lúdicas (jogos) e outras, como, orien¬tação individual, entrevistas, oficinas e grupo de atividade física, identificou-se que métodos tradicionais ainda são muito utilizados pela enfermagem. Conclusão: muitas são as abordagens educacionais utilizadas para a promoção e prevenção da saúde na Atenção Básica de Saúde, percebe-se a adequação das unidades de saúde frente as demandas dos diversos grupos que atendem, métodos tradicionais ainda são muito utilizados como as visitas domiciliares e rodas de conversa (grupos), contudo, pode-se notar a inserção de tecnologias educativas.


Palavras-chave


Assistência de Enfermagem, Hipertensão, Atenção Primária a Saúde, Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


ÁFIO, A.C.E.; BALBINO, A.C.; ALVES, M.D.S.; CARVALHO, L.V.; SANTOS, M.C.L.; OLIVEIRA, N.R. Análise do conceito de tecnologia educacional em enfermagem aplicada ao paciente. Ver Rene, 15(1):158-165, 2014. Disponivel em . Acesso em: 20 mar 2019.

BARRETO, M.S.; MARCON, S.S. Hospitalização por agravos da hipertensão arterial em pacientes da atenção primária. Acta Paul Enferm, 26(4):313-317, 2013. Disponivel em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-

&lng=en>. Acesso em: 20 mar 2019.

COSCRATO, G.; PINA, J.C., MELLO, D.F. Utilização de atividades lúdicas na educação em saúde: uma revisão integrativa da literatura. Acta Paul Enferm, 23(2):257-263, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002010000200017&lng=en. Acesso em: 22 mar, 2019.

EINLOFT, A.B.N.; SILVA, L.S.; MACHADO, J.C.; COTTA, R.M.M. Influência de intervenções educativas em perfis antropométricos, clínicos e bioquímicos e na percepção de saúde e doença de portadores de hipertensão arterial no contexto da Saúde da Família. Rev Nutr, 29(4):529-541, 2016. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732016000400529&lng=pt>. Acesso em: 22 mar 2019.

FERNANDES, C.S.; ANGELO, M.; MARTINS, M.M. Dar Voz aos Cuidadores: um jogo para o cuidador familiar de um doente dependente. Ver Esc Enferm USP, 52, 2018. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342018000100427&lng=pt>. Acesso em: 20 mar 2019.

LIMA, P.A.; SILVA, M.G.F.; FERREIRA, J.D.F.; MORAIS, P.C.A.; FREITAS, M.T.; MOREIRA, R.P. Atividades educativas sobre saúde cardiovascular para idosos em domicílio. Ver Enferm UFBE, 11(11):4498-4504. Disponível em: . Acesso em: 20 mar 2019.

LIMA, N.K.G.; ARAÚJO, M.M.; GOMES, E.B.; OLIVEIRA, C.J.; FÉLIX, N.D.C. Proposta de jogo como tecnologia educacional para a promoção da saúde cardiovascular do adolescente. Rev UNEB, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 mar 2019.

MACHADO, J.C.; COTTA, R.M.M.; MOREIRA, T.R.; SILVA, L.S. Análise de três estratégias de educação em saúde para portadores de hipertensão arterial. Ciênc Saúde Coletiva, 21(2): 611-620, 2016. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000200611&lng=en>. Acesso em: 20 mar 2019.

MARTINS, P.F.A.; FARIA, L.R.C. Alimentos ultraprocessados: uma questão de saúde pública. Ciência e Saúde, 29(1): 14-17, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 mar 2019.

MENEZES, A.G.M.P.; GOBBI, D. Educação em saúde e Programa de Saúde da Família: atuação da enfermagem na prevenção de complicações em pacientes hipertensos. O Mund Saud, 34(1): 97-102, 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 mar 2019.

OLIVEIRA, T.L.; PAULA, M.L.; FERNANDES, P.S.; CALDEIRA, A.P. Eficácia da educação em saúde no tratamento não medicamentoso da hipertensão arterial. Acta Paul Enferm, 26(2): 179-184, 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002013000200012&lng=en>. Acesso em: 22 mar 2019.

RADOVANOVIC, C.A.T.; BEVILAQUA, C.A.; MOLENA-FERNANDES, C.A.; MARCON, S.S. Intervenção multiprofissional em adultos com hipertensão arterial: ensaio clínico randomizado. Rev Bras Enferm, 69(6): 1067-1073, 2016. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672016000601067&lng=en>. Acesso em: 20 mar 2019.

REIS, L.L.M.; SILVA, R.C.M.; ARMADA, S.H.C.D.; SOUZA, C.C.; SILVA, M.R.B.; CUNHA, A.L. Métodos não farmacológicos utilizados pelo Enfermeiro na prevenção e controle da Hipertensão Arterial Sistêmica. Rev Nursing, 21(244): 2338-2341, 2018. Disponível em: . Acesso em: 19 mar 2019.

RIBEIRO, A.G.; COTTA, R.M.M.; SILVA, L.S.; RIBEIRO, S.M.R.; DIAS, C.M.G.C.; MITRE, S.M. et al. Hipertensão arterial e orientação domiciliar: o papel estratégico da saúde da família. Rev Nutr, 25(2): 271-282, 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732012000200009&lng=en>. Acesso em: 20 mar 2019.

SILVA, S.S.B.E.; COLÓSIMO, F.C.; PIERIN, A.M.G. O efeito de intervenções educativas no conhecimento da equipe de enfermagem sobre hipertensão arterial. Rev Esc Enferm USP, 44(2): 488-496, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342010000200035&lng=pt. Acesso em: 22 mar 2019.

SILVA, F.V.F.; SILVA, L.F.; GUEDES, M.V.C.; MOREIRA, T.M.M.; RABELO, A.C.S.; PONTE, K.M.A. Cuidado de enfermagem a pessoas com hipertensão fundamentado na teoria de Anna Nery. Parse Esc, 17(1): 111-119, 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 mar 2019.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. 7ª Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial. Arq Bras Cardiol, 107(3):1-83, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 mar 2019.

SOUZA, E.; ACIOLI, S.; FARIA, M.G.A.; GALLASCH, C.H.; NETO, M.; TRISTÃO, F.S. Educação em saude a portadores de hipertensão e diabetes na atenção primaria. Rev Nurs, 21(240):2178-2183, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 mar 2019.

ULBRICH, E.M.; MAFTUM, M.A.; LABRONICI, L.M.; MANTOVANI, M.F. Atividades educativas para portadores de doença crônica: subsídios para a enfermagem. Rev Gaúcha Enferm, 33(2): 22-27, 2012. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472012000200005&lng=pt. Acesso em: 13 ago 2019.

VASCONCELOS, M.I.O.; FARIAS, Q.L.T.; NASCIMENTO, F.G.; CAVALCANTE, A.S.P.; MIRA, Q.L.M.; QUEIROZ, M.V.O. Educação em saúde na atenção básica: uma análise das ações com hipertensos. Rev APS, 20(2):253-262, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 mar 2019.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n4-040

Apontamentos

  • Não há apontamentos.