A imprensa baiana no discurso de uma moderna cidade: o protagonismo dos jornais na construção da nova igreja matriz de São Boaventura em Canavieiras – Bahia (1903-1917) / The bahian press in the discourse of a modern city: the role of newspapers in the construction of the new mother church of São Boaventura in Canavieiras - Bahia (1903-1917)

Oslan Costa Ribeiro, Janete Ruiz de Macêdo

Resumo


Apresentaremos neste artigo, o discurso de fomento por parte da imprensa em apoiar a campanha da Igreja para se construir a nova igreja matriz de São Boaventura, nos moldes planejados pela municipalidade de reformas urbanísticas na cidade de Canavieiras, no recorte de 1903-1917. Essa pesquisa encontra-se em execução no Mestrado em História (PPGH/UFCG), dando continuidade ao que já tinha sido iniciado e desenvolvido na graduação e especialização em História pela UESC. Nosso objetivo no artigo será o de traçar as fontes parcialmente pesquisadas, na apresentação de seus perfis, identificando em suas publicações, notícias relativas ao discurso de estado de abandono da antiga igreja matriz e o empenho de se construir uma nova, no discurso de que uma moderna cidade e o alto grau de fé e cultura de sua população era aferido pelo bem estar urbano e embelezamento de suas construções, iniciando um processo de reformas urbanísticas. Verificamos que a imprensa teve um papel crucial na formação de opinião na questão da construção do novo templo, sempre com muito cuidado no que tange à elite, omitindo, como esperando a população em geral. A causa da contenda entre a Igreja, elite política e população, incitava os questionamentos do padre, amplamente publicados na imprensa local, sobre a qualidade da fé dos católicos canavieirenses, que se mostravam tão  acomodados em não tomarem uma atitude de aderirem a causa construtiva do novo templo, por outro lado, a elite se mostrava mais empenhada em realizar a limpeza social na cidade, para pô-la nos moldes de uma urbe moderna, bela e sofisticada, assim como ocorrido na cidade do Rio de Janeiro no início do século XX.


Palavras-chave


Imprensa de Canavieiras, Igreja católica, Igreja matriz de São Boaventura, Reformas urbanísticas, Região Cacaueira da Bahia.

Texto completo:

PDF

Referências


CAMPOS, João da Silva. Crônica da Capitania de São Jorge dos Ilhéus. 3ª edição. Ilhéus - Bahia: Editus, 2006, p. 422.

COSTA, Lourenço (Org.). Documentos do Concílio Ecumênico Vaticano II (1962-1965). São Paulo: Paulus, 1997, 733 p.

FRANÇA FILHO. Durval Pereira de. 100 anos de Canavieiras. Canavieiras: Prefeitura Municipal de Canavieiras – Bahia, 1991, 119 p.

GUEDES, Paulo Henrique Marques de Queiroz. A nova história do poder político e a cultura política. In: CAVALCANTE NETO, Faustino T., GUEDES, Paulo H. M. de Q. e SANTOS NETO, Martinho G. dos. (Orgs.). Cultura e poder político: historiografia, imaginário social e representações da política na Paraíba republicana. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2012, p. 25-46.

LUCA, Tânia Regina de. Fontes impressas: História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla B. (Org.). Fontes históricas. 3ª edição. São Paulo: Contexto, 2015, p. 111-153.

RIBEIRO, André Luis Rosa. Família, poder e mito: o município de S. Jorge de Ilhéus (1880-1912). Ilhéus - Bahia: Editus, 2001, 168p.

RIBEIRO, Oslan Costa. Memória, Identidade e Patrimônio Religioso: o caso da antiga e nova igreja matriz de São Boaventura em Canavieiras – Bahia (1912-1932). 2016. 126 f. Monografia (Especialização em História do Brasil) – Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, 2016.

SCHWARCZ, Lilia Moritz e STARLING, Heloisa Murgel. A Primeira República e o povo nas ruas. In: Brasil: uma biografia. 2ª edição. São Paulo: Companhia das Letras, 2018, p. 318-350.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n4-019

Apontamentos

  • Não há apontamentos.