Prevalência de tuberculose no município de Mineiros - GO / Prevalência de tuberculose no município de Mineiros - GO

Ricardo Silva Tavares, Barbara Rocha Gonçalves, Breno Oliveira de Assis, Emílio Ernesto Garbim Júnior, Wellington Francisco Rodrigues, Camila Botelho Miguel

Resumo


INTRODUÇÃO: A Tuberculose é um grave problema de saúde pública tendo elevada repercussão mundial. Diversas ações e programas foram implantados com o objetivo de garantir o controle da doença e possível erradicação da mesma. OBJETIVO: O objetivo deste estudo é avaliar o perfil epidemiológico dos casos de tuberculose no município de Mineiros, Goiás, no período de 2015 a 2018. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa epidemiológica descritiva, com abordagem quantitativa. Foram utilizados dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) atualizados proveniente da vigilância epidemiológica da cidade averiguada. RESULTADOS: Neste período foram notificados 32 novos casos. A incidência média foi de 8/65.420 habitantes, identificando um aumento de 60% do ano 2015 ao de 2018, contrapondo algumas literaturas que indicam redução da incidência dessa doença na última década. CONCLUSÃO: A taxa elevada de casos de TB no município pode estar relacionada a um aumento na qualidade da busca ativa dos pacientes, levando a um número elevado de notificações pelas ESF.


Palavras-chave


Epidemiologia, notificação, Mycobacterium tuberculoses.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, A.S.; TAMAKI, E.M.; SALES, C.M.; RENOVATO, R.D. Evaluation of the decentralization of the tuberculosis control program from secondary to primary level in the health system of DouradosMS. Saúde Soc, 19(4), 794-802, 2010.

ANTUNES, L.B.; TOMBERG, J.O.; HARTER, J.; LIMA, L.M.; BEDUHN, D.A.V.; GONZALES, R.I.C. Sintomático respiratório de tuberculose na atenção primária: avaliação das ações segundo as recomendações nacionais. Rev Rene, 17(3):409-15, 2016.

BELCHIOR, A.S.; ARCÊNCIO, R.A.; MAINBOURG, E.M.T. Differences in the clinical- epidemiological profile between new cases of tuberculosis and retreatment cases after default. Rev. esc. enferm. USP, 50(4):622-627, 2016.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Recomendações para o Controle da tuberculose no Brasil / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

CLEMENTINO, F.S.; MARCOLINO, E.C.; GOMES, L.B.; GUERREIRO, J.V.; MIRANDA, F.A.N. Ações de controle da tuberculose: análise a partir do programa de melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica. Texto Contexto Enferm, 25(4):e4660015, 2016.

DUARTE, R.; SILVA, D.R.; RENDON, A.; ALVES, T.G.; RAHABI, M.F.; CENTIS, R.; et al. Eliminating tuberculosis in Latin America: making it the point. J Bras Pneumol, 44(2):73-76, 2018.

DYE, C.; GLAZIOU, P.; FLOYD, K.; RAVIGLIONE, M. Prospects for Tuberculosis Elimination. Annual Review of Public Health, 34(1):271–86, 2013.

ESTIMATIVA POPULACIONAL 2018 IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018.

LÖNNROTH, K.; MIGLIORI, G.B.; ABUBAKAR, I.; D’AMBROSIO, L.; DE VRIES, G.; et al. Towards tuberculosis elimination: an action framework for low-incidence countries. Eur Respir J, 45(4):928-52, 2015.

NIETO, L.M.; MEHAFFY, C.; DOBOS, K.M. “The physiology of mycobacterium tuberculosis in the context of drug resistance: a system biology perspective,” in Mycobacterium, IntechOpen, 2018.

PINTO, M.F.T.; STEFFEN, R.; ENTRINGER, A.; COSTA, A.C.C.D.; TRAJMAN, A. Budget impact of the incorporation of GeneXpert MTB/RIF for diagnosis of pulmonary tuberculosis from the perspective of the Brazilian Unified National Health System, Brazil, 2013-2017. Cad Saude Publica, 33(9):e00214515, 2017.

RENDON, A.; FUENTES, Z.; TORRES-DUQUE, C.A.; GRANADO, M.D.; VICTORIA, J.; DUARTE, R.; et al. Roadmap for tuberculosis elimination in Latin American and Caribbean countries: a strategic alliance. Eur Respir J, 48(5):1282-1287, 2016.

VERONESI, R.; FOCACCIA, R. Tratado de Infectologia. Quinta Edição. Rio de Janeiro: Atheneu, 2015.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global Tuberculosis Report. WHO: Geneva, Switzerland, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n3-081

Apontamentos

  • Não há apontamentos.