Aspectos epidemiológicos dos acidentes ofídicos ocorridos no município de Vitória da Conquista- Bahia, Brasil / Epidemiological aspects of ophidian accidents occurred in the municipality of Vitória da Conquista- Bahia, Brazil

Josemar da Silva Mendes, Mariane Amorim Rocha, Antônio Jorge Suzart Argôlo, Patrícia Belini Nishiyama, Laize Tomazi, Tiago Sousa de Queiroz, Kaic Santos Silva Pereira, Lanna Jéssica Gomes da Silva, Marina Amorim Rocha, Ricardo Evangelista Fraga, Márcio Borba da Silva

Resumo


O presente trabalho apresenta o perfil epidemiológico dos acidentes ofídicos notificados junto à Secretaria Municipal de Saúde de Vitória da Conquista- Bahia no período de 2007 a 2015. Foram analisadas 120 fichas de notificação de acidentes por serpentes. O ano de 2009 destacou-se com o maior registro de casos (29), seguido por 2008 com 20 casos. Os indivíduos mais acometidos pertenciam as faixas etárias de 15 e 49 anos (66%), do gênero masculino (69%), etnia parda (48%), grau de baixa escolaridade (47%). Os gêneros Bothrops e Crotalus foram responsáveis por 64,2% e 14,2% dos acidentes, respectivamente. A maior incidência de picadas foi nos membros inferiores (73%). A maioria dos acidentes ocorreu na área rural (87%) em circunstâncias relacionadas a atividades laborais (58%). O tempo decorrido entre a picada e o atendimento ao paciente foi de 3 horas, para a maioria dos casos (52%). Sintomas locais frequentes foram: dor (95,8%) e edema (93,3%). Dos acidentes, 31 foram classificados como leves, 12 graves e 74 moderados, soroterapia foi aplicada em 96,6% dos casos, sendo o soro antibotrópico (SAB) o mais utilizado (71,68%). Estudos como este é fundamental para o conhecimento do perfil epidemiológico de ofidismo, além de subsidiar campanhas educativas para a prevenção dos acidentes.


Palavras-chave


Epidemiologia. Serpentes peçonhentas. Ofidismo. Nordeste.

Texto completo:

PDF

Referências


CARDOSO, João Luiz Costa. Animais peçonhentos no Brasil: biologia, clinica e terapêutica dos acidentes. 2. Ed. São Paulo, SP: Sarvier: 2009. 540 p.

JUNGHANSS, T.; BODIO, M. Medically important venomous animals: biology, prevention, first aid, and clinical management. Clinical infectious diseases : an official publication of the Infectious Diseases Society of America, v. 43, n. 10, p. 1309–17, 2006.

ANA, PAULA, I. et al. Atividade hialuronidásica de venenos animais. III Semana Interdisciplinar, X Seminário de Iniciação Científica e IV Semana da Família E IC./FARM. A, p. 1–4, 2014.

JARED, C. et al. Venomous Frogs Use Heads as Weapons. Current Biology, v. 25, n. 8, p. 1–5, 2015.

AZEVEDO-MARQUES, M. M. DE; CUPO, P.; HERING, S. E. ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS : SERPENTES PEÇONHENTAS. Medicina, Ribeirão Preto, v. 36, p. 480–489, 2003.

SILVA, A. M. DA; ; BERNARDE, L. C. D. C. DE A. POR SEXO E IDADE. Journal of Human Growth and Development 2015; 25(1): 54-62 Accidents with poisonous animals in Brazil by age and sex Journal, v. 25, n. 1, p. 54–62, 2015.

LIRA-DA-SILVA, R. M. et al. MORBILIDADE POR OFIDISMO NO NORDESTE DO BRASIL ( 1999- 2003). Gazeta Médica da Bahia, v. 79, n. 6, p. 21–25, 2007.

GRACIANO, S. D. A. et al. Perfil epidemiológico dos acidentes ofídicos em homens. Revista de Enfermagem Referência, v. 3, n. 19, p. 89–98, 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E STAÍSTICA. IBGE. Cidades. Bahia: Vitoria da Conquista. Disponível em:[ http://cod.ibge.gov.br/1SX]. Acessado em: 08 março de 2016.

PMVC, Prefeitura Municipal de Vitoria da Conquista. Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural. Disponivel em< http://pmvc.ba.gov.br/v2/categoria/secretaria/agricultura-e-desenvolvimento-rural>. Acesso em 07 novembro 2015.

SINAN/SVS/MS. Sistema de Informação de Agravos de Notificação – Sinan, Ministério da Saúde, 2015. . Acesso em: 15 agosto de 2015.

BORGES, C. C.; SADAHIRO, M. Aspectos epidemiológicos e clínicos dos acidentes ofídicos ocorridos nos municípios do Estado do Amazonas Epidemiological and clinical aspects of snake accidentes in the municipalities of the State of Amazonas , Brazil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 32, n. 6, p. 637–646, 1999.

BOCHNER, R.; STRUCHINER, C. J. Epidemiologia dos acidentes ofídicos nos últimos 100 anos no Brasil : uma revisão Snake bite epidemiology in the last 100 years in Brazil : a review. Caderneta de Saúde Pública, v. 19, n. 1, p. 7–16, 2003.

NASCIMENTO, S. P. Aspectos epidemiológicos dos acidentes ofídicos ocorridos no Estado de Roraima , Brasil , entre 1992 e 1998 Epidemiological characteristics of snakebites in the State of Roraima , Brazil , 1992-1998. Caderneta de Saúde Pública, v. 16, n. 1, p. 271–276, 1998.

REGINA, F. F. G.; ARAÚJO, L. M. I.; AZUL, H. S. MO. EPIDEMIOLOGIA DOS ACIDENTES POR SERPENTES PEÇONHENTAS NO ESTADO DO CEARÁ - BRASIL. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 30, n. 4, p. 295–301, 1997.

BOCHNER, R.; STRUCHINER, C. J. Acidentes por animais peçonhentos e sistemas nacionais de informação Recording of venomous bites and stings by National Information Systems in Brazil. Cad. Saúde Pública, v. 18, n. 3, p. 735–746, 2002.

MORENO, E.; QUEIROZ-ANDRADE, M.; LIRA-DA-SILVA, R. M. Características clínicoepidemiológicas dos acidentes ofídicos em Rio Branco , Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Acre. v. 38, n. 1, p. 15–21, 2005.

ANA CRISTINA FERREIRA, S.; EDUARDO CARLOS CAMPOS, C.; RIBEIRO RENATO. Perfil epidemiológico de acidentes ofídicos do Estado do Amapá Epidemiological profile of snake poisoning accidents in the State of Amapá. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 42, n. 3, p. 329–335, 2009.

BERNARDE, P. S.; GOMES, J. D. O. Serpentes peçonhentas e ofidismo em Cruzeiro do Sul , Acta Amazonia Alto Juruá , Estado do Acre , Brasil. v. 42, n. 1, p. 65–72, 2012.

MISE, Y. F. et al. Envenenamento por serpentes do gênero Bothrops no Estado da Bahia : aspectos epidemiológicos e clínicos Envenomation by Bothrops in the State of Bahia : epidemiological and clinical aspects. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 40, n. 5, p. 569–573, 2007.

PINHO, F. M.O; PEREIRA, I. D. OFIDISMO, 2001. Revista Ass. Med. Brasil. V. 47, n. 1, p. 24-29.

ARGÔLO, A. J. S. Composição Faunística e Distribuição Geográfica de Serpentes na Mata Atlântica do Sul da Bahia, Brasil. 2009. 274 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Programa de Pós Graduação em Ciências Biológicas (Zoologia), Rio de Janeiro, 2009.

LIRA-DA-SILVA, R. M. et al. SERPENTES DE IMPORTÂNCIA MÉDICA DO NORDESTE DO BRASIL. Gazeta Médica da Bahia, v. 79, p. 7–20, 2009a..

BARD, R. et al. INEFICÁCIA DO ANTIVENENO BOTRÓPICO NA NEUTRALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COAGULANTE DO VENENO DE LACHESIS MUTA MUTA . RELATO DE CASO E. Rev. Inst. Med. trop. Sao Paulo, v. 36, n. 1, p. 77–81, 1994.

SILVA, A. M. DA; ; BERNARDE, L. C. D. C. DE A. POR SEXO E IDADE. Journal of Human Growth and Development 2015; 25(1): 54-62 Accidents with poisonous animals in Brazil by age and sex Journal, v. 25, n. 1, p. 54–62, 2015.

LEOBAS, F, G. SEIBERT, C, S. ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS NO ESTADO DO TOCANTINS , DE 2010 A 2011 . 9o Seminario de Iniciação Ciêntifica, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n3-070

Apontamentos

  • Não há apontamentos.