Geo-enviromental diagnoses of the são francisco de itabapoana city in the north of Rio de Janeiro state / Diagnose geoambiental do município de são francisco de itabapoana no norte do estado do Rio de Janeiro

Graziele Arantes Reis, Iago Matheus Lopes de Macêdo, Rodson de Abreu Marques

Abstract


The present work shows the Geo-Environmental Diagnosis of the municipality of São Francisco de Itabapoana, located in the northern region of the state of Rio de Janeiro. The main objective is characterized by the realization of the physical aspects of the place, emphasizing the geological, geomorphological elements, water resources and the sectors that allow the potentialization and development of tourist activities in the region. The study aims to enrich the data related to geology and geotourism in the region, since these are still scarce. It should be noted that the territory in question has a historically resilient socioeconomic framework and is home to a diverse mosaic of landscapes and environmental systems that enable the implementation of activities that encourage the circulation of currency and the creation of projects linked to effective sustainable development.


Keywords


Landscape, Geology, Tourism, Sustainability

Full Text:

PDF

References


ALMEIDA, F. F. M. O Cráton do São Francisco. Revista Brasileira de Geociências. v.7, n.4, 1977.

ALVES, L. A.; LIMA, V. S.; MIRO, J. M. R.; COELHO, A. L. N. Classificação Geomorfológica das lagoas da Região Hidrográfica do Baixo Paraíba do Sul-RJ. In: Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 15, 2013, Vitória, ES. Anais... Vitória, 2013, p. 1200-1208. CD-ROM. ISSN: 2236-5311.

BRASIL, MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA - MCT. Atlas dos remanescentes florestais da Mata Atlântica período 2016-2017. Relatório Técnico. Fundação SOS Mata Atlântica. São Paulo, 2018. Disponível em: https://www.sosma.org.br/wp-content/uploads/2019/05/Atlas-mata-atlantica_17-18.pdf. Acesso 20 mar. 2019.

BRASIL, CONAMA/MMA. 1986. Resolução nº 1, de 23 de janeiro de 1986. Dispõe sobre o uso e implementação da Avaliação de Impacto Ambiental como um dos Instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente. 1. ed. Brasília, DF.

CLIMA DATA. São Francisco do Itabapoana. Rio de janeiro. Disponível em:https://pt.climate-data.org/america-do-sul/brasil/rio-de-janeiro/sao-francisco-de-itabapoana-33683/Acesso em 20 jun. 2019.

COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS – CPRM. Unidades Litoestratigráficas. Disponível em: http://geosgb.cprm.gov.br/geosgb/sobre_geosgb.html. Acessado em:

DANTAS, M. E. Geomorfologia do Estado do Rio de Janeiro: estudo Geoambiental do Estado do Rio de Janeiro. Brasília: CPRM. Serviço Geológico do Brasil, 2000. p. 76 Disponívelem:http://rigeo.cprm.gov.br/jspui/bitstream/doc/17229/14/rel_proj_rj_geoambiental.pdf. Acesso em 01 maio 2019.

DANTAS, M. E.; SHINZATO, E.; MEDINA I. M., SILVA C. R., PIMENTEL, J., LUMBRERAS, J. F.; CALDERANO, S. B., CARVALHO FILHO, A. Diagnóstico Geoambiental do Estado do Rio de Janeiro. Brasília: CPRM - Serviço Geológico do Brasil. 2001.

DUARTE, B. P., HEILBRON M., GONTIJO-PASCUTTI, A. H. F., SILVA, T. M., VALLADARES, C. S., ALMEIDA, J. C. H., TUPINAMBÁ, M., NOGUEIRA, J. R. & SILVA, F. L. Programa Geologia do Brasil: Geologia e Recursos Minerais da Folha Itaperuna. Belo Horizonte: Serviço Geológico do Brasil – CPRM. 2012. 138 p. Disponível em: http://www.cprm.gov.br/publique/media/geologia_basica/pgb/rel_itaperuna.pdf. Acessado 01 maio 2019.

FERRARI, A. L.; URDINÍNEA, J. S. A.; RONCARATI, H.; DALCOMO, M. T.; MELLO, E. F.; SILVA, V. P. D. A.; NASSSAR, W. M.; SANCHEZ, B.; VEGA, R. C.; FRANCISCO, B. H. R.; REIS, P.; CASTRO, H. O. 1981. Projeto Carta Geológica do Estado do Rio de Janeiro. Folhas Baía de Guanabara, Itaboraí, Maricá e Saquarema. Escala 1:50.000. Niterói, DRM-RJ/GEOMITEC.

GUIMARÃES, A. S. P.; MENDES, C.H.A.; ALHO, C.; BOMTEMPO, C.B.T.; PINESCHI, R.; OSORIO, C.E.; LOUZADA, M.A.; BARBOSA, A.; VIÇOSO, F.; (Org.). s.d. Plano de manejo: Estação Ecológica Estadual de Guaxindiba - EEEG. Rio de Janeiro: Instituto Estadual do Ambiente – Inea, 2010. 272 p. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE (2010). Cidades Brasil. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rj/sao-francisco-de-itabapoana >. Acesso em 10 maio. 2019.

NASCIMENTO, F. R.; CUNHA, S. B.; SOUZA, M. J.; CRUZ, M. L. B. Diagnóstico Geoambiental da bacia hidrográfica semiárida do Rio Acaraú: subsídios aos estudos sobre desertificação. Goiânia, GO, Boletim Goiano de Geografia, v. 28 n. 1 p. 41-62 jan./jun. 2008. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/4900. Acesso em 10 mar. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Hidrografia. Disponível em: https://mapas.ibge.gov.br/bases-e-referenciais. Acessado em:

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Hidrografia. Disponível em: https://mapas.ibge.gov.br/bases-e-referenciais. Acessado em:

RAMALHO, R. S (2005). Diagnóstico do Meio Físico como Contribuição ao Planejamento do Uso da Terra do Município de Campos dos Goytacazes. Tese de Doutorado. Campos dos Goytacazes: UENF.

REIS, G. A.; GOMES F., H., ALMEIDA, M. C. 2019. Diagnóstico Geoambiental do Município de São Francisco de Itabapoana/RJ. 8º Simpósio de Gestão Ambiental e Biodiversidade, 07 a 09 de maio 2019. ISSN 2525-4928. Disponível em:

https://www.itr.ufrrj.br/sigabi/wpcontent/uploads/8_sigabi/DIAGN%C3%93STICO%20GEOAMBIENTAL%20DO%20MUNIC%C3%8DPIO%20DE%20S%C3%83O%20FRANCISCO%20DE%20ITABAPOANA%20RJ.pdf . Acesso em 03 ag. 2019.

SERRA, R. V.; GOMES Fo, H. 2006.Desenvolvimento Econômico no Município de Campos dos Goytacazes. Campos dos Goytacazes: PMCG/Ibam, 98p. Plano Diretor Participativo de Campos dos Goytacazes, RJ.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – TCE/RJ. 2016. Constituição do Estado do Rio de Janeiro - jan/16. Disponível em: www.tce.rj.gov.br/ Acesso em: 05 de mar de 2019.

UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES - UCM. Info Royalties. Informações da ANP, Agência Nacional de Petróleo. 2014. Disponível em: https://inforoyalties.ucam-campos.br/informativo.php. Acesso 03.ago.2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-217

Refbacks

  • There are currently no refbacks.