Curso de formação e capacitação de Multiplicadores em locomoção e mobilidade urbana de pessoas com deficiência

André Machado Barbosa, Marco Antônio Serra Viegas

Abstract


Este artigo tem como objetivo apresentar um relato de experiência sobre a questão da acessibilidade em uma comunidade escolar na cidade de Mesquita/RJ, sobretudo um curso de formação para profissionais em educação na área de locomoção e mobilidade. Ao público alvo da formação, num total de vinte participantes, foram destinadas aulas teóricas e práticas gratuitas com abordagem da legislação e vivencias reais na vida das pessoas com deficiência e dificuldade de locomoção. Nessa linha de trabalho, foram realizadas atividades de contextualização com os profissionais. Nessas atividades pedagógicas, as vozes dos professores e mediadores foram problematizadas nas situações conflituosas que vivenciaram com a própria prática. Abordagem teórico-metodológica deste trabalho com base qualitativa e quantitativa, que ressalta, sobretudo, os aspectos dinâmicos e subjetivos, analisando informações mais complexas, como o comportamento, os sentimentos, as expressões e demais posturas observadas no objeto de estudo. O trabalho realizado, culminou na formação teórico-prática dos envolvidos, com menção a torná-los multiplicadores das informações transmitidas, a fim de conscientizar os demais profissionais da rede municipal de educação de Mesquita da importância na acessibilidade dos espaços públicos e a proposta de continuidade na formação, pois foi a primeira e única a ser realizada, cabendo uma constância para o alcance dos objetivos.


Keywords


Acessibilidade. Direitos. Cidadania

References


BARBOSA, A. S. Mobilidade urbana para pessoas com deficiência no Brasil: um estudo em blogs. Revista Brasileira de Gestão Urbana. UNICAMP: Campinas, 2015.

BARDIN, L Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Portaria de acessibilidade nº 3.284, de 07 de novembro de 2003. Dispõe sobre os requisitos de acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências, para instruir os processos de autorização e de reconhecimento de cursos e de credenciamento de instituições. Brasília, 2003.

_______. Estatuto da pessoa com deficiência. Senado Federal. Coordenação de Edições Técnicas: Brasília, DF, 2015

CANEN. Ana XAVIER; MOURA, Giseli Pereli de. Multiculturalismo e educação inclusiva: contribuições da universidade para a formação continuada de professores de escolas públicas no Rio de Janeiro. Pro-Posições, v. 19, n. 3 (57) - set/dez. 2008, p.234.

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. Tradução: Rubens Eduardo Frias. Centauro: São Paulo, 2001.

MOITA, M. C. Percursos de Formação e de Transformação. In: NÓVOA, Antônio (org.). Vidas de Professores. Portugal: Porto, 1992.

PAGLIUCA, et al. Repercussão de políticas públicas inclusivas segundo análise das pessoas com deficiência. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. vol. 19, n. 3, julio/septiembre, 2015, p. 498-504. UFRJ: Rio de Janeiro,

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do contrato social: princípios do direito político. Tradução de Vicente Sabino Júnior. Pilares: São Paulo, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-184

Refbacks

  • There are currently no refbacks.