Uso do Jogo Plague Inc.: uma possibilidade para o Ensino de Ciências em tempos da COVID-19 / Use of the Pest Game Inc.: a possibility for Science Education in the days of COVID-19

Francisca Georgiana Martins do Nascimento, Tiago Rodrigues Benedetti, Adriana Ramos dos Santos

Abstract


As demandas atuais do mundo moderno, indicam a necessidade premente de democratização dos conhecimentos científicos e tecnológicos, no sentido de propiciar aos cidadãos uma melhor compreensão do mundo, para nele intervir de modo consciente e responsável e fornecer-lhes elementos para superação de contradições que depõe contra a qualidade de vida. Essa perspectiva gera importantes implicações para o ensino de Ciências e para o trabalho do professor. A situação de pandemia na qual nos encontramos remete cada educador à necessária atitude de reinventar. Para tanto, é necessário que os educadores assumam o papel de mediadores na busca do conhecimento e que as novas tecnologias sejam aplicadas com um embasamento pedagógico que estimule verdadeiramente a criatividade, a reflexão crítica e a cidadania responsiva, características estas, que atendem as demandas da sociedade atual. Frente a esse quadro, o objetivo do trabalho é apresentar o potencial de utilização do jogo Plague Inc. como uma ferramenta de ensino e aprendizagem no ensino de Ciências, em tempo de aprendizagem remota. O jogo tem uma premissa desafiadora que cria engajamento do aluno e envolvimento com múltiplos conteúdos da disciplina de Biologia e outras disciplinas, como Geografia, Matemática, entre outras; assumindo aspecto interdisciplinar. Este jogo digital se adequa especialmente aos conteúdos de qualidade de vida das populações humanas.


Keywords


Ensino de Ciências, Jogos digitais, Metodologias, TICs.

References


AMABIS, José Mariano. Fundamentos da Biologia Moderna. 4ed – São Paulo: Moderna 2006.

CANTO, E.L. Ciências naturais: aprendendo com o cotidiano. 6°Ano. 4ªed. São Paulo: Moderna, 2012.

____. Ciências naturais: aprendendo com o cotidiano. 7°Ano. 4ªed. São Paulo: Moderna, 2012.

CANTINI, Marcos Cesar; BORTOLOZZO, Ana Rita Serenato; FARIA, Daniel da Silva; FABRÍCIO, Fernanda Biazetto Vilar - BASZTABIN, Rogério; MATOS, Elizete. O Desafio do Professor Diante das Novas Tecnologias. Disponível em: , Acesso em 11/10/2017.

FERNANDES, E. David Ausubel e a aprendizagem significativa. Revista Nova Escola, nº 248, 2011.

FILATRO, Andrea. CAVALCANTI, Carolina Costa. Metodologias Inov-ativas na educação presencial, a distância e corporativa. 1ª ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2018.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. Universidade Aberta do Brasil – UAB. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GEWANDSZNAJDER, F. Ciências: o planeta Terra. 4ªed. São Paulo: Editora Ática, 2010.

GRUBEL, Joceline Mausolff; ROSECLER, Marta Rosecler. Jogos Educativos. Revista Renote. Nº 2, V. 4. Minas Gerais, 2016. INSS ISSN 1679-1916. Disponível em Acesso em 11/10/2017.

LEAL, Cristianni Antunes; ROÇAS, Giselle. Sequência Didática para o ensino de Ciências. Dissertação de Mestrado profissional em Ciências e Matemática. IFRJ: 20016. Produto Educacional. Disponível em: Acesso em 20/10/2017.

LOPES, Biologia. 1ª Edição. S. Editora: Saraiva – Volume Único. Ser Protagonista. 2º Ano – Edições SM, 2015.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Boletim Epidemiológico 5. Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública – COVID-19. Secretaria de Vigilância em Saúde. Disponível Acesso em 22/03/2020.

MORAIS, Antônio de Andrade; AMARANTES, Jarbas Freitas. A Utilização de Jogos educativos no Ensino de Biologia. Artigo Científico. Revista Acadêmica da Semana Científica. Fortaleza - Ceará, 2016. ISSN 2236-6717. Disponível em: < http://semanaacademica.org.br/artigo/utilizacao-de-jogos-educativos-no-ensino-da-biologia> Acesso em 11/10/2017.

MOREIRA, Marco Antônio. A teoria da Aprendizagem Significativa de Ausubel. In: Teorias de Aprendizagem. 2 ed. São Paulo: EPU, 2005. P. 159-173.

NASCIMENTO, Francisca Georgiana M. do; COSTA, Ticiana do Rêgo. O Uso do Scrath no Ensino de Química: uma possibilidade par ao ensino de Hidrocarbonetos. Artigo Científico. I Semana do MPECIM. UFAC/AC. Rio Branco, 20017.

NARDI, Roberto. Questões atuais no ensino de Ciências. 2ª ed. São Paulo: Escrituras Editora, 2009.

PEREIRA, Ângela Marcia Perecini. A contribuição do uso da Tecnologia no Ensino de Ciências para alunos do sétimo ano da rede estadual do município de Ibaiti. 2014. 41fls. Monografia (Especialização em Ensino de Ciências). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2014.

SOUZA, J. C. D. Projetos e Ações em Ensino de Ciências Naturais e Matemática. Rio Grande do Norte, p. 107 – 118. 2014.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo. A educação científica sob a perspectiva da Pedagogia Histórico-Crítica e do Movimento C.T.S. no Ensino de Ciências. Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 177-190, 2003.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Trad. Ernani F. da Rosa – Porto Alegre: ArtMed, 1998.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-156

Refbacks

  • There are currently no refbacks.