Realização de um bingo em uma instituição de longa permanência: um relato de experiência / Realization of bingo in a long-term institution stay: an experience report

Álef Lamark Alves Bezerra, Vanessa Souto Maior Porto, Nayara Batista Marques, José Artur de Paiva Veloso

Abstract


A realização de atividades lúdicas melhora a capacidade de entretenimento, socialização, memorização, ao explorar as habilidades dos idosos. Além disso, por ser considerado uma forma de aplicação de Cuidados Paliativos, o momento visou, por meio da dinâmica, a redução dos diversos efeitos advindos da senilidade nos pacientes, que afeta, principalmente, a capacidade cognitiva dos indivíduos acometidos. Objetivo: relatar os efeitos de uma atividade lúdica (bingo) em idosos residentes de uma Instituição de Longa Permanência. Metodologia:. Relato de experiência de uma prática de educação em saúde com um grupo de 20 idosos, vivenciada por estudantes de medicina no dia 24 de novembro de 2018 na Instituição de Longa Permanência Vila Vicentina. Resultados e discussão: Podemos observar que o bingo gerou uma interação entre os idosos que aderiram a atividade, gerando um momento de lazer e descontração. A instituição nos deu apoio e colaborou para que a dinâmica fosse realizada com engajamento dos participantes. Considerações finais: A atividade realizada é um dos exemplos de interações que beneficiam a saúde mental dos idosos institucionalizados, pois colabora para a socialização e o estímulo cognitivo concomitantemente. Deve-se, portanto, pesquisar outras formas de aumentar a adesão dos idosos nessas atividades.

 

 


Keywords


Ludoterapia. Idosos. IPLI.

References


ALVES DE MOURA, Giselle; DE SOUZA, Luciana Karine. Práticas de lazer de idosos institucionalizados. Movimento, v. 19, n. 4, 2013. Disponível em: . Acesso em: 19 de maio de 2019.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Sinopse do Senso Demográfico de 2010. Rio de Janeiro: IBDE; 2011

FIGUEIREDO, Daniella Santa et al. Health promotion to social determinants: possibility for equity. Journal of Nursing UFPE/Revista de Enfermagem UFPE, v. 13, n. 4, 2019.

FLEURÍ, Amanda Caroline P. et al. Atividades lúdicas com idosos institucionalizados.

Enfermagem Revista, v. 16, n. 1, p. 50-57, 2013.

GARCES, S. B. B. et al. Relatos de experiências:(com) vivência com idosos que apresentam Alzheimer. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, v. 16, n. esp, 2011. Disponível em: . Acesso em: 19 de maio de 2019.

GUIMARAES, A.C. et al . Atividades grupais com idosos institucionalizados: exercícios físicos funcionais e lúdicos em ação transdisciplinar. Pesqui. prát. psicossociais, São João del-Rei ,v. 11, n. 2, p. 443-452, dez. 2016.

METZNER, A. C. Atividades lúdicas na terceira idade: benefícios para um grupo de mulheres da cidade de Jaborandi. Revista Fafibe On-Line, ano V, n.5, p. 01-06, nov. 2012.

MUNHOZ, O. L. et al. Oficina bingo da saúde: uma experiência de educação em saúde com grupos de idosos. Rev. Min. Enferm, 20:e968, 2016. Disponível em: . Acesso em: 19 de maio de 2019.

PINHEIRO, S. B.; GOMES, M. L. Efeitos das atividades lúdicas no idoso com alteração do cognitivo leve: uma revisão

Sistemática. Revista pesquisa em fisioterapia, v. 4, n. 1, p. 71-77, 2014. Disponível em

. Acesso em 19 de maio de 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-105

Refbacks

  • There are currently no refbacks.