O uso de medicamentos por idosos e a frequência de quedas / The use of medicines by elderly people and the frequency of falls

João Paulo da Silva Batista, Lorena Augusta Ramos Reis, Ítalo Arão Pereira Ribeiro, Cintia Maria Melo Mendes

Abstract


Analisar o perfil epidemiológico, clínico e farmacológico, bem como determinar a frequência e a média de quedas em idosos atendidos em um ambulatório de Geriatria e Gerontologia em Teresina-PI. Estudo transversal, com amostra de 123 idosos. Houve predominância de mulheres (65,04%), com faixa etária entre 70 a 80 anos (39,02%), casadas (48,34%), aposentadas (98,05%). Quanto aos aspectos farmacológicos, a maioria fazia uso contínuo (97,56%). Quanto aos diagnósticos clínicos, considerando a CID 10, destacaram-se, principalmente, a classe de Doenças do Aparelho Circulatório (n=104), bem como de Doenças do Aparelho Osteomuscular/Tecido Conjuntivo (n=63), de Doenças Endócrinas, Nutricionais e Metabólicas (n=59) e de Doenças dos Olhos e Anexos (n=55). Apenas 37,4% dos idosos sofreram algum tipo de queda. A média foi de duas e o máximo de sete quedas para cada indivíduo. Contudo, não houve a associação significativa entre a ocorrência de quedas e o uso de medicamentos nos idosos pesquisados. 

 

 


Keywords


Saúde do Idoso. Farmacoepidemiologia. Diagnósticos Clínicos. Quedas.

References


ARRUDA, D.C.J. et al. Fatores associados a não adesão medicamentosa entre idosos de um ambulatório filantrópico do Espirito Santo. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v.18, n.2, p.327-337, 2015. Disponível em: < https://www.scienceopen.com/document?id=65dadeb4-d9a4-49fa-8768-76a59922f5c8>. Acesso em 14 de novembro de 2017.

CELICH, K.L.S. et al. Fatores que predispõem as quedas em idosos. RBCEH, Passo Fundo, v. 7, n. 3, p. 419-426, set./dez. 2010. Disponível em :< http://seer.upf.br/index.php/rbceh/article/view/776>. Acesso em 18 de novembro de 2017.

CHAIMOWICZ, F. Saúde do Idoso. 2ª ed. Belo Horizonte: Nescon UFMG, 2013. Disponível em: . Acesso em 14 de novembro de 2017.

COSTA, J.P.V. Consequências da polimedicação em doentes idosos de ambulatório. 2014. 75f. Trabalho de Conclusão de Curso ( Mestrado)- Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2014. Disponível em: < https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/31762>. Acesso em 16 de novembro de 2017.

CUENTRO, S.V et al. Prescrições medicamentosas de pacientes atendidos no ambulatório de geriatria de um hospital universitário: estudo transversal descritivo. Ciência & Saúde Coletiva, v.19, n.8, p.3355-3364, 2014. Disponível em: . Acesso em 15 de novembro de 2017.

CUNHA, A.; LOURENÇO, R.A. Quedas em idosos: prevalência e fatores associados. Revista HUPE, Rio de Janeiro, v.13, n.2, p.21-29, 2014.Disponível em: . Acesso em 14 de novembro de 2017.

FERNANDES, P.M. et al. Síndrome da fragilidade e sua relação com aspectos emocionais, cognitivos, físicos e funcionais em idosos institucionalizados. Revista Kairós Gerontologia, v.18, n.1, pp.163-175, 2015. Disponível em: < https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/25343>. Acesso em 14 de novembro de 2017.

GASPAROTTO, L.V.R.; FALSARELLA, G.R.; COIMBRA, A.M.V. As quedas no cenário da velhice: conceitos básicos e atualidades da pesquisa em saúde. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v.17, n.1, p.201-209, 2014. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v17n1/1809-9823-rbgg-17-01-00201.pdf>. Acesso em 14 de novembro de 2017.

GERLACK, L.F.; WERLANG, M.C.; BÓS, A.J.G. Problemas relacionados ao uso de medicamentos por idosos atendidos em ambulatório multiprofissional de Hospital Universitário do Rio Grande do Sul. Rev. Bras. Farm. Hosp. Serv. Saúde São Paulo, v.6 n.1,p.13-17, jan./mar. 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014000803355>.

Acesso em 18 de novembro de 2017.

LOBO, G. L. Perfil epidemiológico do idoso: experiência de uma Unidade de Saúde do Programa de Saúde da Família em Curitiba. Rev Bras Med Fam e Com, Rio de Janeiro, v.1, n.3, out/dez 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v14n1/a13v14n1.pdf>. Acesso em 17 de novembro de 2017.

MARIN, M.J.S. et al. Caracterização do uso de medicamentos entre idosos de uma Unidade do Programa Saúde da Família. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.24, n.7, p.1545-1555, jul, 2008. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008000700009>. Acesso em 14 de novembro de 2017.

MUNIZ, E.C.S. et al. Análise do uso de medicamentos por idosos usuários de plano de saúde complementar. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v.20, n.3, p.375-387, 2017. Disponível em:< http://www.redalyc.org/html/4038/403852162008/>. Acesso em 15 de novembro de 2017.

SANTOS, T.R.A et al. Consumo de medicamentos por idosos, Goiânia, Brasil. Rev Saúde Pública, v.47, n.1, p.94-103, 2013. Disponível em :< http://www.scielo.br/pdf/rsp/v47n1/13.pdf>. Acesso em 16 de novembro de 2017.

SCHERER, R. et al. Estado nutricional e prevalência de doenças crônicas em idosos de um município do interior do Rio Grande do Sul.Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro; v.16, n.4, p.769-779, 2013. Disponível em : < http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v16n4/1809-9823-rbgg-16-04-00769.pdf> . Acesso em 15 de novembro de 2017.

SILVA, A.L. Estudo de utilização de medicamentos por idosos brasileiros. 2009. 109f. Dissertação( Mestrado em Farmácia)-Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/premio_medica/2010/mencoes/trabalho_completo_anderson_lourenco_silva.pdf>. Acesso em 17 de novembro de 2017.

SILVA, A.L. et al. Utilização de medicamentos por idosos brasileiros, de acordo com a faixa etária: um inquérito postal. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.28, n.6, p.1033-1045, 2012. Disponível em :< http://www.scielo.br/pdf/csp/v28n6/03.pdf>. Acesso em 15 de novembro de 2017.

SILVA, A.R. Doenças crônicas não transmissíveis e sinais e sintomas de depressão e de declínio cognitivo em idosos na atenção primária à saúde. 2015. 76f. Dissertação (mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-graduação em Gerontologia Biomédica, Porto Alegre, RS, 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S008062342014000300469&script=sci_arttext&tlng=pt>. Acesso em 14 de novembro de 2017.

WHO, collaborating Centre for Drug Statistics Methodology, Guidelines for ATC classification and DDD assignment 2013. Oslo, 2012.

ZULIANI, L.L.; JANINI, C.R.; BIANCHIN, M.A. Avaliação da qualidade de vida e da utilização de medicamentos por pacientes idosos em um ambulatório de Geriatria. Arq CiêncSaúde; v.17, n.3, p.133-9, jul-set 2010. Disponível em: < http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=619604&indexSearch=ID>. Acesso em 14 de novembro de 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-091

Refbacks

  • There are currently no refbacks.