Características morfométricas das bacias do município de Fernandópolis – SP / Morphometric characteristics of basins of the municipality of Fernandopolis – SP

Diéssica Talissa Burdo Timóteo Da Silva, Luiz Sergio Vanzela, Elise Baroni Ramos

Abstract


RESUMO

O trabalho foi baseado na avaliação das características morfométricas das sub-bacias do município de Fernandópolis – SP, uma vez que é de fundamental importância o conhecimento destas e de sua disponibilidade hídrica para a sustentabilidade. A realização do estudo morfométrico fundamentou-se através de imagens de satélite e a disponibilidade de água foi avaliada por parâmetros de regionalização hidrológica. Conclui-se que o uso e ocupação do solo associado à topografia das sub-bacias hidrográficas do município de Fernandópolis, representam risco de erosão e assoreamento, estando inadequado com relação a preservação da vegetação nativa em áreas de preservação permanente e reserva legal. As análises morfométricas apontam sub-bacias favoráveis à disponibilidade hídrica, em função da capacidade de infiltração de água e boa rede de drenagem, sendo que 80% delas estão com baixa propensão à grandes enchentes. Para melhorar a situação dos recursos hídricos, recomenda-se a restauração da vegetação nativa nas áreas de preservação permanente e reserva legal, de tal forma que as sub-bacias hidrográficas atinjam um percentual mínimo de 20% de sua área ocupada por matas nativas.

 

Palavras-chave: características morfométricas, uso e ocupação do solo, disponibilidade hídrica.


Keywords


características morfométricas, uso e ocupação do solo, disponibilidade hídrica.

References


ALMEIDA, A. S.; SANTOS, R. L.; CHAVES, J. M. Mapeamento de Uso e Ocupação do Solo no Município de Jeremoabo-Ba: Uso do Algoritmo Máxima Verossimilhança (Maxver). In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO – SBSR, 15, 2011. Curitiba-PR: Anais... Curitiba-PR: INPE, 2011.

BARBOSA, M. E. F.; FURRIER, M. Caracterização Geomorfométrica com apoio de índices morfométricos: O estudo de caso da Bacia do Rio Guruji. Revista Cadernos do Logepa, Paraíba, v. 6, n. 1, p. 01‐24, 2011.

BARRELLA, W.; PETRERE JÚNIOR. M.; SMITH, W. S.; MONTAG, L. F. A. As relações entre as matas ciliares, os rios e os peixes. In: RODRIGUES, R. R.; LEITÃO FILHO, H. F. Matas ciliares: conservação e recuperação 2.ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001.

BELTRAME, A. V. Diagnóstico do meio ambiente físico de bacias hidrográficas: modelo de aplicação. Florianópolis: UFSC, p. 112, 1994.

BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, 2012.

CBH-TG – Comitê da Bacia Hidrográfica Turvo/Grande. Relatório de Situação dos Recursos Hídricos 2015 UGRHI 15 – Turvo/Grande. Dezembro de 2015

CUNHA, S. B. Geomorfologia Fluvial, Geomorfologia uma atualização de bases e conceitos, GUERRA, A. J. T., CUNHA, S. B. (Org.), Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 472p, 2007.

CHRISTOFOLETTI, A. 1974. Geomorfologia. 2ed. São Paulo: Ed. Edgard Blucher Ltda. 149p.

DAEE - DEPARTAMENTO DE ÁGUAS E ENERGIA ELÉTRICA. Manual de cálculos das vazões máximas, médias e mínimas nas bacias hidrográficas do Estado de São Paulo. São Paulo: DAEE, 1994, 64p.

DAEE - DEPARTAMENTO DE ÁGUAS E ENERGIA ELÉTRICA. Guia prático para o projeto de pequenas obras hidráulicas. São Paulo: DAEE, 2005. 116p.

DE BIASI, M. A carta clinográfica: os métodos de representação e sua confecção. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, v. 6, p. 45-60, 1996.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades. Brasília: IBGE, 2016.

Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/fernandopolis/panorama>

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Carta topográfica vetorizada SF.22-D-II-4. Brasília: IBGE, 1965. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em: 21 agosto 2017.

LIMA, F.B; VANZELA, L.S; MARINHO, M.A; SANTOS, G.O. Balanço hídrico climatológico normal ponderado para o município de Fernandópolis – SP. In: XVI Congresso Brasileiro de Agrometeorologia - 22 a 25 de Setembro de 2009 – GranDarrell Minas Hotel, Eventos e Convenções – Belo Horizonte – MG.

LUPA – Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária do Estado de São Paulo, 2007/2008.

LOLLO, J. A. O uso da técnica de avaliação do terreno no processo de elaboração do mapeamento geotécnico: sistematização e aplicação na quadrícula de Campinas. 1995. 267f. Tese (Doutorado em Geotecnia) - Universidade de São Paulo, São Carlos.

NUNES, F. G.; RIBEIRO, N. C.; FIORI, A. P. Propriedades morfométricas e aspectosfísicos da bacia hidrográfica do Rio Atuba: Curitiba-Paraná. In: Simpósio Nacional de Geomorfologia, 6., 2006, Goiânia. Artigos... Goiânia: UFG, 2006.

OLIVEIRA, J. B.; CAMARGO, M. N.; ROSSI, M.; CALDERANO FILHO, B. Mapa pedológico do Estado de São Paulo: legenda expandida. Campinas: Instituto Agronômico/ EMBRAPA Solos, 1999. 64p.

ROLIM, G. de S.; CAMARGO, M. B. P. de; LANIA, D. G.; MORAES, J. F. L. de. Classificação climática de Koppen e de Thornthwaite e sua aplicabilidade na determinação de zonas agroclimáticas para o Estado de São Paulo. Bragantina, Campinas, v.66, n.4, p.711-720, 2007.

SANTOS, A. L. C.; SANTOS, F. Mapeamento das classes de uso e cobertura do solo da bacia hidrográfica do Rio Vaza – Barris, Sergipe. Revista Multidisciplinar da UNIESP: Saber Acadêmico, São Paulo, n. 10, p. 57-67, 2010.

SABESP – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo.

Disponível em:

SANTOS, G. O.; HERNANDEZ, F. B. T. Uso do solo e monitoramento dos recursos hídricos no córrego do Ipê, Ilha Solteira, SP. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.17, n.1, p.60-68, 2013.

SILVA, A. M.; SHULTZ, H. E.; CAMARGO, P. B. Erosão e hidrossedimentologia em bacias hidrográficas. São Carlos: Rima, 2003. 140p.

SILVA, V. F.; DEFANTE, L. R.; VILPOUX, O. Impactos do novo código florestal na produção de cana-de-açúcar. In: ENCONTRO CIENTÍFICO DE ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA E CONTABILIDADE, 7, 2014, Ponta Porã Anais... Ponta Porã, UEMS, 2016, p 3-8.

TONELLO, K. C. Análise hidroambiental da bacia hidrográfica da cachoeira das Pombas, Guanhães, MG. 2005. 69p. Tese (Doutorado em Ciências Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2005.

TONELLO, K. C.; DIAS, H. C. T.; SOUZA, A. L. de; RIBEIRO, C. A. A. S; LEITE, F. P. Morfométria da bacia hidrográfica da Cachoeira das Pombas, Guanhães – MG. Revista. Árvore, Viçosa, v. 30, n. 5, p. 849-857, 2006.

VAEZA, R. F. et al. Uso e ocupação do solo em bacia hidrográfica urbana a partir de imagens orbitais de alta resolução. Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v.12, n.1, p. 23-29, 2010.

VANZELA, L. S. Evolução da paisagem do município de Fernandópolis - SP. In: Prefeitura de Fernandópolis. (Org.). Fernandópolis nossa história, nossa gente. São Paulo: Anglo S/A, 2012, v. II, p. 246-266.

VEIGA, A. M.; SANTOS, C. P. dos; CARDOSO, M. R. D.; LINO, N. C. Caracterização Hidromorfológica da Bacia do Rio Meia Ponte. Revista Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 14, n. 46, p. 126–138, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-086

Refbacks

  • There are currently no refbacks.