Análise espacial e temporal da distribuição dos alagamentos e inundações na cidade de guarapuava, paraná / Space and time analyses of flooding distribution in guarapuava, paraná

Leandro Redin Vestena, Deivana Eloisa Ferreira de Almeida, Edivaldo Geffer

Abstract


O presente trabalho teve como objetivo analisar a ocorrência de casos de alagamentos e inundações na cidade de Guarapuava, localizada no Centro-Sul do Estado do Paraná, no período de 2005 a 2011. Os procedimentos metodológicos consistiram na obtenção do número de ocorrência de alagamentos e inundações registrados junto ao banco de dados do Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná e do local de ocorrência, número de vítimas e de casas danificas no sistema da Defesa Civil do Estado do Paraná; a investigação em jornais sobre notícias de alagamento; e em dados de pluviosidade da Estação Agrometeorológica de Guarapuava. Os dados de alagamentos foram tabulados, mapeados e analisados mensalmente e por bairro. No período de 1º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2011 registraram-se 67 alagamentos na cidade de Guarapuava. A maior incidência de casos de alagamentos é registrada nos bairros Vila Carli e Primavera, mais especificadamente, 31% das ocorrências (21 registros). Janeiro e outubro são os meses com maiores incidências de alagamentos e inundações registrados com 21 e 11 registros, respectivamente; e os menores em abril, com nenhum registro, e junho e julho, com um resgistro cada.


Keywords


Alagamento; Inundação; Guarapuava; Desastres naturais; Defesa civil.

References


ALMEIDA, D. E. F. Análise da frequência e da intensidade das chuvas em Guarapuava/PR. In: Encontro Anual de Iniciação Cientifica. 21, 2012. Maringá. Anais eletrônicos... Maringá: UEM, 2012. Disponíveis em Acesso em: 15 dez. 2012.

AMARAL, A; THOMAZ, E, L. Identificação das áreas de alagamento na cidade de Guarapuava, Paraná: período de 1998-2006. In: BORTOLI, C; GOMES, M, F, V, B; HAURESKO, C. (Orgs.). Cidade, cultura e ambiente: sob a perspectiva geográfica. Guarapuava: Unicentro. 2008, p.181-202.

AMARAL, R.; RIBEIRO, R. R.. Inundações e Enchentes. In: TOMINAGA, L. K.; SANTORO, J.; AMARAL, R.. Desastres naturais: Conhecer para prevenir. São Paulo: Instituto Geológico, 2009. p. 39-52.

AMARILDO; CORRÊA JR. Polícia Militar do Paraná. 4º Grupamento de Bombeiros. Ocorrências. Cascavel, 2005. Disponível em .Acesso em 08 dez. 2012.

BINDA, L. A.; BERTOTTI, G. L. Mapeamento de características físicas do relevo da cidade de Guarapuava-PR. R. RA´E GA, Curitiba, n. 16, p. 167-182, 2008.

CASTRO, A. L. C. Manual de desastres: desastres naturais. Brasília: Imprensa Nacional, 1996. 174p.

CETESB. Drenagem urbana: manual e projeto. São Paulo: ASCETESB, 1986. 464p.

DEFESA CIVIL DO PARANÁ. Ocorrência consulta dinâmica. Curitiba, 2005. Disponível em . Acesso em: 08 dez. 2012.

DIAS-OLIVEIRA, E. D; VESTENA, L. R. Alterações na morfologia de canais fluviais na área urbana de Guarapuava (PR). Ambiência, v.8, Ed. Especial – I, p. 757 – 773, 2012.

DIAS-OLIVEIRA, E.; VESTENA, L. R.. Diagnóstico Ambiental da bacia hidrográfica do Rio CascaveL, Guarapuava/PR. Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia Maringá, v. 5, n. 2, p. 27-47, 2013.

DSG. Diretoria de Serviços Geográficos do Exército. Cartas Topográficas: Guarapuava, Folha. SG.22-V-D-III-3 MI-2838/3 e Guarapuava - 0 Folha SG.22-V-D-II-4 MI-2837/4, escala: 1:50.000, 1991.

GUARÁ NOTÍCIA. Chuvarada causa alagamento em Guarapuava. Disponível em . Acesso em: 08. Dez. 2012.

HEWITT, K. Regions of risk: A geographical Introduction to disasters. Harlow: Longman, 1997. 389p.

IAPAR. Instituto Agronômico do Paraná. Dados pluviométricos da Estação Agrometeorológica Guarapuava. Londrina, 2016.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico 2010: características da população e dos domicílios – resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. 1 DVD-ROM.

KOBIYAMA, M.; MENDONÇA, M.; MORENO, D. A.; MARCELINO, I. P. O.; MARCELINO, E. V; GONÇALVES, E. F; BRAZETTI, L. L. P.; GOERL, R. F.; MOLLERI, G. S. F.; RUDORFF, F. M. Prevenção de desastres naturais: Conceitos básicos. Curitiba: Organica Trading, 2006. v. 1. 109p.

KUBASKI, D. Chuva provoca alagamento em Guarapuava e acidentes em Ponta Grossa. Gazeta do Povo. Curitiba, 26 abr.2012. Disponível em Acesso em: 05 dez. 2012.

LIBAULT, A. Os Quatro Níveis da Pesquisa Geográfica. Métodos em Questão, São Paulo, IGEO/USP, n. 1, p. 1-14. 1971.

MONTEIRO, C. A. F. Clima e excepcionalismo: conjecturas sobre o desempenho da atmosfera como fenômeno geográfico. Florianópolis: Editora da UFSC, 1991. 241p.

PARANÁ. Corpo de Bombeiros. Banco de dados de desastre naturais. Curitiba, 2013.

PMG. Prefeitura Municipal de Guarapuava. Base cartográfica digital da cidade de Guarapuava. Mapa. Guarapuava, 2014.

PORTO, R.; FILHO ZAHED, K.; TUCCI, C. E. M.; BIDONE, F.. Drenagem urbana. In: TUCCI, C. E. M. Hidrografia: ciência e aplicação. 2. ed. Porto Alegre: UFRGS:ABRH, 1997. 944p.

SANTOS, A. R.. Enchentes e deslizamentos: causas e soluções – áreas de risco no Brasil. São Paulo: Pini, 2012. 124p.

TEIXEIRA, A. L. A.; MORETI, E.; CHRISTOFOLETTI, A. Introdução aos sistemas de informações geográficas. Rio Claro : Do Autor, 1997. 80p.

THOMAZ, E. L.; VESTENA, L. R. Aspectos climáticos de Guarapuava-PR. Guarapuava: UNICENTRO. 2003. 106p.

VESTENA, L. R. A importância da hidrologia na prevenção e mitigação de desastres naturais. Ambiência. Guarapuava, PR, v.4, n.1, p.151-162, Jan./Abr. 2008.

VESTENA, L. R. Desnaturalização dos desastres: Em busca de comunidades resilientes. Curitiba: CRV, 2017. 116p.

VEYRET, Y; RICHMOND, N. M. O risco, os riscos, In: VEYTET, Y (Org.). Os riscos: o homem como agressor e vítima do meio ambiente. São Paulo: Contexto, 2015. p. 23-46.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-082

Refbacks

  • There are currently no refbacks.