Como a suplementação com ômega 3 pode auxiliar as doenças neurodegenerativas associadas ao envelhecimento? / How can supplementation with omega 3 assist as neurodegenerative diseases associated with aging?

Laryssa Rebeca de Souza Melo, Luciana Gonçalves de Orange, Ivanildo Ribeiro Domingos Júnior, Maria Isabela Xavier Campos, Stheffany Júlia Alves do Monte, Mayana Wanessa Santos de Moura, Maria Carla Melo Damasceno, Gleycy Géssica Silva Oliveira, Natalia Barbosa de Lima, Cybelle Rolim de Lima

Abstract


O mundo está vivenciando uma transição demográfica, caracterizada pelo envelhecimento da população. Até 2030 estima-se que a população mais idosa do mundo (≥ 65 anos) chegue a 1 bilhão, o que equivale a 12% do total da população global; Ainda mais, até 2050, estima-se que representem 16,7% (ou 1,6 bilhão) do total da população global. Apesar do envelhecimento ser considerado um processo dinâmico, progressivo e natural do desenvolvimento humano, as doenças relacionadas com a idade ou doenças neurodegenerativas são alarmantes e preocupantes, como Alzheimer, Depressão, Demência e Parkinson. Evidências emergentes sugerem que estilo de vida saudável ao longo da vida pode reduzir o risco ou retardar o início do declínio cognitivo numa idade mais avançada, sendo a nutrição uma aliada ferramenta para a saúde mental uma vez que os nutrientes, como vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais, tornam-se necessários nesta fase. Dentre esses nutrientes, o ômega-3 destaca-se por desempenhar um papel importante como anti- inflamatório, na garantia de um envelhecimento saudável, proporcionando a neuroproteção. O presente estudo teve como objetivo analisar a importância do ômega-3 na progressão das doenças neurodegenerativas em idosos. Para tanto foi realizada uma revisão bibliográfica com base no banco de dados PUBMED e SCIELO, contemplando os artigos de 2010 a 2019. Sabe- se que o ômega-3 é precursor na formação de três importantes ácidos graxos de cadeia longa, o ácido eicosapentaenóico (EPA), ácido alfa-linolênico (ALA) e o ácido docosahexaenóico (DHA). Em sociedades com alto consumo de ômega-3, como as mediterrâneas, observa-se uma menor prevalência de depressão, ansiedade e dor crônica e uma correlação negativa entre níveis deste ácido graxo e os sintomas associados a doenças neurodegenerativas. Sendo assim, o ômega-3 demonstra ser um nutriente importante para a saúde mental e consequentemente para a qualidade de vida de idosos, pois são essenciais para a função e estrutura normal do cérebro. Estudos observaram que o ômega-3 está associado a menor incidência de depressão, mal de Alzheimer, melhora do humor e memória. Através da presente revisão, foi possível identificar as fontes de ômega 3, sua contribuição e importância para a saúde mental, manutenção das estruturas neurais e sua influência positiva na prevenção e tratamento de algumas doenças neurodegenerativas. Além disso, percebe-se a necessidade de mais ensaios clínicos controlados.


Keywords


Envelhecimento; Doenças cerebrais; Degeneração.

References


ALMEIDA, Ana Kelly; MAIA, Eulalia Maria Chaves. Amizade, idoso e qualidade de vida: revisão bibliográfica. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 15, n. 4, p. 743-750, Dec. 2010.

CARDOSO, Carlos et al. Dietary DHA and health: Cognitive function ageing. Nutrition Research Review., 29(2), p. 281-294. Dez. 2016.

CORTES, Matheus Lopes et al. Uso de terapêutica com ácidos graxos ômega-3 em pacientes com dor crônica e sintomas ansiosos e depressivos. Revista dor, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 48- 51, Mar. 2013.

GU, Y. et al. Nutrient intake and plasma-amyloid. Neurology, [s.l.], v. 78, n. 23, p.1832- 1840, maio. 2012.

HASHIMOTO Michio et al. Chronic Administration of Docosahexaenoic Acid Ameliorates the Impairment of Spatial Cognition Learning Ability in Amyloid β–Infused Rats, The Journal of Nutrition, V. 135, N. 3, p. 549-555. Março. 2005.

MOHAJERI et al. Inadequada oferta de vitaminas e DHA em idosos: implicações para o envelhecimento cerebral e demência tipo Alzheimer. Nutrition. 31 (2). p.261 - 275. Fev. 2015.

MURGEL, Michele Ferreira. Cápsulas de óleo de peixe: percepção da dosagem e finalidade de consumo. 2010, 86f. Dissertação de Mestrado – Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Rio de Janeiro, 2010.

PELLETIER, Amandine et al. Mediterranean diet and preserved cerebral structural connectivity in the elderly. Alzheimers Dement. França, v.11. p 23-21. Julho, 2015.

POWER, Rebecca et al. The Role of Nutrition for the Aging Population: Implications for Cognition and Alzheimer's Disease. Annual Review Of Food Science And Technology. Ireland, p. 619-639. mar. 2019.

SANTOS, Silva et al. Fatores socioeconômicos, incapacidade funcional e número de doença entre idosos. Revista Eletrônica de Enfermagem. Minas Gerais, 14 (2) p. 692-697. Dez.2010.

TAGHIZADEH, Mohsen et al. The effects of omega-3 fatty acids and vitamin E co- supplementation on clinical and metabolic status in patients with Parkinson's disease: A randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Neurochemistry International, [s.l.], v. 108, p.183-189, set. 2017.

VALLS-PEDRET et al. Dieta mediterrânea e declínio cognitivo relacionado à idade: um ensaio clínico randomizado. JAMA Intern. Med. Espanha, v. 175 (7), p. 1094-1103. Julho. 2015.

VAZ, Diana et al., A importância do ômega 3 para a saúde humana: um estudo de revisão.

Revista UNINGÁ Review. Paraná, v. 20, n. 2. p. 48-54. Dez. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n5-065

Refbacks

  • There are currently no refbacks.